8 rolês sensacionais para curtir nas periferias de SP

Banda Vespas Mandarinas, que se apresenta na Casa de Cultura Brasilândia
Até
15
de julho 2018
Diversos horários

Diversos locais em São Paulo

São Paulo, SP, Brasil

Cidade

Publicidade

Já sabe o que vai fazer neste final de semana? Não? Então dá só uma olhada nesta lista de eventos incríveis nos bairros periféricos da Grande São Paulo que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias separou para você. São 10 rolês gratuitos ou bem baratinhos com atrações e atividades voltadas para toda a família. Confira:

Crédito: Camila CaraBanda Vespas Mandarinas, que se apresenta na Casa de Cultura Brasilândia
  • zona leste

Exposição Raízes
Neste sábado, 14, a partir das 10h, acontece a Exposição Raízes, organizada pelo projeto Love CT, que ensina valores da vida para crianças e adolescentes na zona leste através da cultura do skate. No evento, além da exposição de grafites, vai rolar muita música a Bia Ferreira, poesia com o Slam Tiquatira e oficinas de culinária africana com Kátia Sousa. Todas as atividades são gratuitas

Sarau Ermelino Ocupa
A edição de julho do Sarau Ermelino Ocupa chega com tudo neste sábado, 14, a partir das 19h. Com microfone aberto, o espaço vai estar à disposição de quem queira apresentar suas poesias, contos, crônicas, monólogos e cenas de teatro. No encontro já estão confirmadas as intervenções poéticas do grupo Afronte (com Felipe Marinho e Cleyton Mendes) e o pocket show da dupla Flor de Cactus.

  • zona noroeste

Grupo Pandora apresenta a peça COMUM
A partir da sexta-feira, 13, às 20h, o Grupo Pandora de Teatro estreia uma temporada do espetáculo COMUM na Ocupação Artística Canhoba. O espetáculo, que tem como eixo norteador o período ditatorial brasileiro e a descoberta da vala clandestina do Cemitério Dom Bosco em 1990, será exibido até o dia 04 de agosto. A entrada é gratuita.

  • zona norte

Espetáculo de dança Nômades Viajantes
No sábado, 14, o grupo de dança Identidade em Movimento apresenta o espetáculo Nômades Viajantes, a partir das 18h, no bairro Vila Guilherme. A classificação é livre. No enredo, que foi criado a partir de uma atividade em grupo, são expressos diversos sentimentos, juntamente com a plateia. A apresentação tem duração de até 1 hora e 30 minutos e a entrada é gratuita.

Vespas Mandarinas na Casa de Cultura Brasilândia
No domingo, 15, a banda Vespas Mandarinas, se apresenta na Casa de Cultura Brasilândia. A entrada é gratuita e o show faz parte do circuito municipal de cultura – mês do rock. A apresentação também é uma comemoração especial de 5 anos do primeiro álbum do grupo: “Animal Nacional”. Se você curte um bom rock nacional não pode perder!

  • zona sul

Sarau do Capão #17 com Poeta Sereia e Dj Lorrany
A 17ª edição do Sarau do Capão acontece neste sábado, 14, a partir das 17h30, e tem a presença confirmada da Poeta Sereia. Escritora independente e moradora de Poá, ela é uma das idealizadoras e produtoras do Slam Sujeira. Para animar com muita música, a DJ Lorrany se apresenta em seguida. Vai rolar microfone aberto e muita energia positiva.

1º Folha Fest
No sábado, 14, a partir das 14h, acontece a primeira edição do Folha Fest. O evento, que tem o intuito de arrecadar alimentos e agasalhos, traz apresentações musicais, Food Trucks, sorteios, apresentações de dança e brincadeiras para crianças. Para participar, basta levar 1kg de um alimento não perecível e uma peça de roupa em bom estado.

  • Grande São Paulo

Sarau na Galeria + Feira das Manas
Para apresentar o trabalho da mulherada que produz para todos os espaços possíveis, a 55º edição do Sarau na Galeria leva a II Feira das Manas para Suzano. Com muito artesanato e poesia, o evento começa às 18h, do sábado, 14, com microfone aberto e entrada gratuita.

Publicidade

Compartilhe:

Autor: Por: Redação
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade