Últimas notícias:

Loading...

Agosto Indígena promove super programação online e por SP

Aproveite diversas atrações gratuitas envolvendo mostra de cinema, graffitaço, exposição fotográfica e MUITO mais!

Por: Redação

Até 31 de agosto de 2021

Todos os dias

Diversos horários (confira a programação completa)

Recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência não informados pelo próprio organizador do evento

Você sabia que 13 mil indígenas vivem na cidade de São Paulo? Para celebrar o legado desses povos, a prefeitura da capital paulista criou o evento Agosto Indígena, uma intensa programação cultural online e presencial que acontece até o dia 31 de agosto.

Agosto Indígena I Vídeo Manifesto

Hoje é celebrado o Dia Internacional dos Povos Indígenas, e para comemorar a data e gerar conscientização sobre as populações indígenas da capital paulista a Cidade de São Paulo realiza o evento Agosto Indígena, que começa hoje e segue até o final do mês.Veja aqui o vídeo manifesto da ação, que por meio de um calendário repleto de apresentações de culturas tradicionais, exposição fotográfica, mostra de cinema e muito mais promove o respeito à cultura, idioma, essência, espírito, vida, identidade e direitos das populações indígenas.Não deixa de participar e entender mais sobre as populações indígenas da capital paulista! Acesse o link https://bit.ly/AgostoIndigena para ver a programação completa do Agosto Indígena.#smdhc #diversidadeindigena #direitoshumanos #povosindigenas #saopaulo #recursosnaturais #cidade #representatividade #copind #agostoindigena #diainternacionaldospovosindigenas#PraCegoVerVídeo manifesto do evento Agosto Indígena, no qual é possível ver diversas cenas de populações indígenas da cidade de São Paulo. O vídeo traz a seguinte mensagem em texto e com narração em off: “Nós temos idioma. Nós temos cultura. Nós temos essência. Nós temos espírito. Nós temos vida. Nós temos identidade. Nós temos direitos. Queremos respeito! Agosto Indígena na cidade de São Paulo”.

Posted by Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo on Monday, August 9, 2021

As atrações foram pensadas para todos os tipos de público. Tem mostra de cinema, grafittaço, apresentações de culturas tradicionais, exposição fotográfica, debates e muito mais! Para conferir toda a programação, acesse este link.

Até dia 30 de agosto, quem visitar o Shopping Light (R. Cel. Xavier de Toledo, 23), no centro de SP, pode se deslumbrar com a exposição “Mulheres Indígenas”. Basta se dirigir ao 3º piso para encontrar 22 fotos das moradoras da Aldeia Tekoa Ytu, na Vila Jaraguá, remanescentes do povo indígena Tupi.

Os fãs de arte urbana têm a chance de contemplar uma série de grafites feitos no entorno da reserva Tekoa Pyau. Artistas indígenas e não indígenas se uniram para criar painéis e pinturas lindíssimas na região.

Temas bastante urgentes são abordados em três cinedebates realizados todas às quintas, às 19h, nos canais do Facebook e do YouTube da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC). No dia 12, o tema é “Produção audiovisual indígena”; no dia 19, é “Feminismo Comunitário”; e, no dia 26, “Demarcação e disputas territoriais”.

Mostra Povos Indígenas

Entre as diversas atrações do Agosto Indígena, a única que extrapola o mês é a mostra “Povos Indígenas”. Até o fim de novembro, 11 filmes ficam disponíveis na plataforma Spcine Play.

Três dessas produções foram realizadas pelo Coletivo Fulni-ô de Cinema, que surgiu em 2010 e dedica-se ao registro documental do seu cotidiano. Essas obras são “Txhleka Fale Comigo”, “Mulheres Fulni-ô na Pandemia” e “Guardiões de um Tesouro Linguístico”.

Filme As hiper mulheres, Agosto Indígena
Crédito: Reprodução/ Filme As Hiper MulheresNo Agosto Indígena, o público confere filmes do mesmo diretor do premiado As Hiper Mulheres”, Takumã Kuikuro

Há também cinco documentários do chinês Adrian Cowel a respeito da política indigenista brasileira e como ela é vista no exterior. Esses trabalhos abordam a Amazônia e a memória dos povos da floresta.

Se os assuntos te interessam, não perca “Return from Extinction” (Fugindo da Extinção), “The Heart of the Forest” (O Coração da Floresta), “The Path to Extinction” (Caminho para a Extinção), “The Kingdom in the Forest” (Reinado na Floresta) e “The Blazing of the Trail” (O Caminho do Fogo).

Além de todas essas obras, os espectadores entram em contato com três filmes de Takumã Kuikuro, cineasta premiado em grandes festivais, como Gramado, Brasília, e Resence Autochtone de Terres, em Vues (Montreal). Assista a “Plantando Futuro”, “Apicultura do Povo Matipu” e “Canoa Tradicional”.

Gostou? Saca só esses outros programinhas online bacanudos: