Artista constrói réplica gigante da Catedral da Sé

Artista francês Olivier Grrossetête constrói monumentos gigantes com papelão desde 2002 em várias cidades do mundo
Até
04
de novembro 2018
Segunda - Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Construção: 27 de outubro, a partir das 10h. Desconstrução: 4 de novembro, a partir das 10h.

Centro cultural

Por: Redação | Comunicar erro

Olôco! Francês Olivier Grossetête comanda a construção coletiva da cópia, que tem 24 metros de altura e uma tonelada

Já pensou se um edifício histórico de SP fosse construído em grandes proporções com papelão e fita adesiva, sem a ajuda de máquinas ou guindastes? Esta é justamente a proposta do artista francês Olivier Grossetête, que, com a ajuda de voluntários de diferentes idades, erguerá uma réplica gigante da Catedral da Sé, com 24 metros de altura e quase uma tonelada de peso, no Sesc Parque Dom Pedro II.

réplica de catedral em papelão
Crédito: Erica Austin - divulgaçãoArtista francês Olivier Grrossetête constrói monumentos gigantes com papelão desde 2002 em várias cidades do mundo

Inédito no Brasil, o projeto “Arquitetura Efêmera” ocorre em três etapas: oficina, construção e desconstrução. O curso para a montagem acontece de 23 a 26 de outubro em duas turmas, às 10h30 e às 14h30. Para participar é preciso se inscrever pelo e-mail oficinas@carmo.sescsp.org.br (indicando o nome da atividade, nome completo do participante, data de nascimento, RG e CPF) ou na Central de Atendimento da unidade.

A montagem do monumento de papelão acontece no sábado, dia 27, às 10h, e serão necessárias aproximadamente 150 pessoas para essa etapa. A desconstrução ocorre no dia 4 de novembro, nesse mesmo horário, e qualquer um pode se divertir ajudando a demolir o prédio. Até esta data, a réplica da catedral poderá ser contemplada pelo público.

A ideia do projeto é compartilhar a experiência e as técnicas para uma construção coletiva e propor uma discussão sobre a imagem e o simbolismo da arquitetura urbana – além dos questionamentos políticos e sociais evocados por ela. O processo de construção pode ser compartilhado por jovens e idosos.

Nascido em Paris em 1973, Olivier Grossetête desenvolve um trabalho artístico que usa atividades lúdicas para questionar leis físicas e sociais que nos governam. Formado em artes visuais na École des Beaux-Arts, em Valence, ele cria esses monumentos efêmeros em várias cidades do mundo desde 2002.

Compartilhe:

Autor: Por: Redação