Últimas notícias:
Loading...

Bebês também têm de escovar os dentes; saiba por quê

“Os cuidados com os dentinhos dos bebês devem começar já durante a gravidez”, alerta o dr. Fabio Bibancos, especialista em odontopediatra do Instituto Bibancos de Odontologia. “É quando os pais devem buscar orientações de um especialista para se conscientizar da importância da higiene bucal já nos primeiros dias de vida.”

Imcsike/Shutterstock
Imcsike/Shutterstock

O aleitamento materno, além de garantir um desenvolvimento completo e saudável, é essencial para a saúde dos dentes dos pequenos. “Quando o bebê puxa o leite diretamente do seio da mãe, ele fortalece a musculatura labial e ainda estimula o crescimento ósseo da face, a formação da arcada dentária e o posicionamento correto da língua”, explica.

E é nesse período que a higiene bucal dos pequenininhos passa a ser necessária. E não é nada complicada. “É só usar uma gaze ou uma fralda embebidas em água filtrada ou fervida para limpar a língua e a gengiva do recém-nascido depois de cada amamentação”, ensina.

Quando aparece o primeiro dentinho, a estratégia de higiene muda, orienta o dentista. Os pais podem optar por uma dedeira de silicone ou uma escova específica para bebês, que precisa ter cabeça pequena e arredondada, cabo emborrachado e cerdas bem macias.

Mas devem se preocupar com a quantidade de flúor na pasta: quanto menos, melhor. Nos primeiros dois anos de vida, a criança não consegue cuspir, e a tendência é acumular no corpo o mineral, já presente na água, o que afeta a saúde dos dentes permanentes.

“O excesso de flúor pode provocar defeitos no esmalte: manchas brancas ou acastanhadas, listras ou até deficiências estruturais”, pontua. “É o que chamamos de fluorose, um problema que tem se tornado cada vez mais comuns nos consultórios”, conta o dr. Leonardo Ganzarolli, que recomenda escolher pastas com 1 100 partes por milhão (na embalagem aparece a sigla ppm). “A dos adultos é de 1 500 ppm”, compara.

Até os 6 anos, a escovação da criança deve ser feita por um adulto. “Nesse ponto, os pais devem ser inflexíveis. Por mais que ela esperneie ou caia no sono, não deixe de fazer a higiene após as refeições. E dê o exemplo: numa casa onde adultos cuidam bem dos dentes, há menos riscos de os pequenos terem cáries e outros problemas dentais”, diz o dr. Fabio.

 

Em parceria com Instituto Bibancos

O Instituto Bibancos de Odontologia, com sedes em São Paulo e no Rio de Janeiro, é uma clínica que há 30 anos oferece serviço transdisciplinar em odontologia. Foi fundado por Fabio Bibancos, cirurgião-dentista graduado pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), especialista em Odontopediatria e Ortodontia, mestre e doutor em Saúde Coletiva, coordenador da Escola do Pensamento em Saúde e presidente voluntário da OSCIP Turma do Bem, hoje a maior rede de voluntariado especializado do mundo, que já beneficiou 56 mil crianças e jovens carentes com graves problemas bucais.