Imagem do Topo

‘Carmen’ ganha montagem que une teatro, dança e música

Inspirado no clássico de Prosper Mérimée, espetáculo de Luíz Farina fica em cartaz no Teatro Poeira até outubro

Por: Redação | Comunicar erro
Até
28
de outubro 2018
Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Quintas, sextas e sábados, às 21h
Domingos, às 19h

“Carmen”, personagem icônica de Prosper Mérimée, já foi do papel às telas e agora volta aos palcos como peça de teatro pelas mãos de Luíz Farina. A montagem, baseada na novela clássica de 1845 que inspirou a famosa ópera de Georges Bizet, chega ao Rio para uma temporada no Teatro Poeira, até 28 de outubro. Os ingressos custam R$ 60 e R$ 30 (meia).

Peça de teatro 'Carmen'
Crédito: Ronaldo Gutierrez/DivulgaçãoEspetáculo 'Carmen' desembarca no Rio para temporada no Teatro Poeira
Peça de teatro 'Carmen'
Crédito: Ronaldo Gutierrez/DivulgaçãoMontagem narra a trágica paixão entre Carmen e José sob os dois pontos de vista
Peça de teatro 'Carmen'
Crédito: Ronaldo Gutierrez/DivulgaçãoCom dramaturgia de Luiz Farina, a peça ganha vida no palco por Natalia Gonsales, Flávio Tolezani e Vitor Vieira
Peça de teatro 'Carmen'
Crédito: Ronaldo Gutierrez/Divulgação'Carmen' tem sessões às quintas, sextas, sábados e domingos, até 28 de outubro

Sob a direção de Nelson Baskerville, os atores Natalia Gonsales, Flávio Tolezani e Vitor Vieira encenam a trágica história de Carmen e José. Na trama, ele narra o seu amor por ela e o motivo que o levou a prisão. Por outro lado, ela também relata os acontecimentos sob seu olhar, oferecendo ao público elementos conflitantes e contraditórios de uma mesma realidade.

O ponto de vista que interessa nessa nova montagem é o de Carmen, a mulher assassinada, dentro de uma sociedade que pouco mudou de comportamento ao longo dos séculos e aceitou brandamente crimes cometidos contra mulheres.

No palco, teatro, música e dança se misturam. Elementos clássicos como a dança flamenca, os costumes ciganos e a tauromaquia são ressignificados ao som de guitarras distorcidas, microfones e coreografias, para que não reste dúvida de que estão sendo repetidas histórias tristes de amor e paixões destruidoras.

O espetáculo “Carmen” tem sessões às quintas, sextas e sábados, às 21h, e aos domingos, às 19h.