Casa Tegra recebe talk sobre condições de moradia no Brasil

O bate-papo buscará estratégias eficientes para combater tragédias, além de explicar como voluntários podem ajudar na causa

Por: Publi

Sustentabilidade, segurança e planejamento. Para falar de moradia no Brasil é preciso entender a estrutura social, geográfica e econômica do país. No verão, época de altas temperaturas e constantes pancadas de chuva, a população que está em situação de vulnerabilidade é a mais afetada. Para evitar acidentes, é preciso debater sobre o tema sem tabus e agir na prática.

Pensando na tema, a Casa Tegra recebe Mário Vieira, diretor executivo do projeto Habitat para a Humanidade,  para falar sobre as construções em regiões de risco. A organização sem fins lucrativos trabalha para promover moradia digna para a população – nada além de um direito fundamental do ser humano.

Crédito: ReproduçãoMoradias construídas em áreas irregulares correm mais riscos de acidentes

O evento é gratuito e acontece no próximo dia 04 de março (quarta-feira), às 19h30, na Casa Tegra. Aberto para todos os públicos e idades, o talk foca em estratégias eficientes para melhorar as condições de vida dos brasileiros e como os voluntários podem ajudar na causa, além de discutir as conquistas que o projeto obteve ao longo dos 28 anos de atuação no mercado.

Segundo a Habitat para Humanidade, um terço das construções no Brasil apresentam irregularidades, o que reforça a necessidade de assistência e conscientização por parte da organização.

“Esperamos que esse encontro seja o ponto de partida para aqueles que querem doar parte de seu tempo para ações voluntárias, mas não sabem como fazê-lo”, destaca o diretor-executivo do Habitat para Humanidade.

Como nós da Catraca Livre apoiamos a causa, convidamos você para fortalecer essa corrente e ajudar as famílias brasileiras no combate à vulnerabilidade social.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.