Com aperitivos e drinks, Hostel convoca torcida contra a Sérvia

CINEfoot Extraordinário exibe filmes sobre futebol no CCBB

Filmes do Brasil, Alemanha, Itália, Rússia, Uruguai e Argentina serão exibidos em sessões gratuitas no CINEfoot Extraordinário

Centro cultural

site: culturabancodobrasil.com.br

email: ccbbrio@bb.com.br

telefone: (21) 3808-2020

Futebol é o assunto do momento, e os espaços culturais entraram no clima! Até o fim da Copa do Mundo, dia 15 de julho, o CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) promove sessões gratuitas de cinema de futebol na mostra 4˚CINEfoot Extraordinário.

Serão exibidos 12 filmes do Brasil, Uruguai, Alemanha, Itália, Rússia e Argentina durante o campeonato, de quinta a domingo, às 17h e às 19h.

Mostra CINEfoot Extraordinário
Filmes do Brasil, Alemanha, Itália, Rússia, Uruguai e Argentina serão exibidos em sessões gratuitas

Idealizada por Antonio Leal e sob a sua curadoria, a mostra é uma edição especial do CINEfoot, único festival de cinema de futebol do Brasil e pioneiro na América Latina, que acontecerá no mês de setembro, no Rio, em São Paulo e Belo Horizonte pelo nono ano consecutivo.

  • Confira a programação:

QUINTA, 28/6

17h: “Bahêa Minhda Vida – O Filme”

Dir. Marcio Cavalcante (Doc, 100 min, BA, 2011) – 12 Anos

Bahêa Minha Vida é um filme sobre a paixão da torcida, sobre sonhos e vida, muita vida, expressa em alegrias e lágrimas, em gritos e silêncios, em desencantos e euforias. Uma verdadeira homenagem à nação tricolor. A grande questão é o porquê de tanto amor. Existe explicação?

19h: “João Saldanha” (sessão com acessibilidade)

Dir. André Iki Siqueira e Beto Macedo (Doc, 90 min, RJ, 2010) – 12 Anos

Jogador, técnico, jornalista e polemista, João Saldanha (1917-1990) sempre foi bom de briga. A valentia que exibiu dentro de campo, no curto período em que foi jogador, levou-o a aceitar o posto de técnico do mesmo time, o Botafogo. Foi também um dos comentaristas esportivos mais temidos e polêmicos de seu tempo.

SEXTA, 29/6

17h: “Os Guerreiros”

Dir. Mehdi Benhadj-Djilali (Doc, 95 min, Alemanha, 2016) – 12 Anos

Nico, Micky, Lütti e Benni são profissionais que jogaram com sucesso nas principais ligas alemães durante anos. Agora, na casa dos 30 anos, eles estão sem emprego. Quando um agente oferece-lhes um clube no Vietnã, eles vêem a oportunidade como sua última chance.

19h: “Barba, Cabelo e Bigode”

Dir. Lucio Branco (Doc, 120 min, RJ, 2016) – 12 ANOS

Afonsinho, Paulo Cézar Caju e Nei Conceição iniciaram as suas carreiras em meados dos anos 1960, num momento histórico de forte repressão política no país. Originalmente na condição de companheiros de uma consagrada geração de craques do Botafogo, não abriram mão da liberdade, justo quando a ditadura militar decidiu convocar a si própria para também entrar em campo.

SÁBADO, 30/6

17h: “Pergunte Quem Era Falcão”

Dir. David Rossi (Doc, 87 min, Itália, 2017) – 12 ANOS

10 de agosto de 1980. O dia que muda a história da Roma. O dia em que Paulo Roberto Falcão desembarca em Roma. As copas italianas, o título, a final do campeonato. Tudo começa com ele, que muda a mentalidade do clube, que começa a pensar grande. Essa é a história do oitavo Rei de Roma, uma viagem da Itália para o Brasil que explica “Quem era Falcão”.

19h: “Democracia em Preto e Branco”

Dir. Pedro Asbeg (Doc, 90 min, RJ, 2013) – 12 ANOS

Tendo como pano de fundo a lendária Democracia Corinthiana, o nascimento das bandas de rock brasileiras e a campanha das “Diretas Já”, Democracia em Preto e Branco mostra como o esporte, a política e a música se encontraram para mudar o rumo da história do país.

DOMINGO, 1º/7

17h: “Maracanã”

Dir. Sebastián Bednarik, Andrés Varela (Doc, 75 min, Uruguai/Brasil, 2014) – 12 ANOS

1950. Apenas 5 anos após a Segunda Guerra Mundial, o Brasil organiza a Copa do Mundo de Futebol. O governo promete a vitória. No entanto, minutos antes do apito final da última partida, o capitão da pequena equipe uruguaia destrói a esperança de milhões de brasileiros, transformando sua vida para sempre e, com ela, a identidade de duas nações. Maracanã mostra a maior façanha e a maior tragédia da história do futebol.

19h: “Memórias do Chumbo – O Futebol nos Tempos do Condor”

Dir. Lúcio de Castro (Doc, 50 min, RJ, 2012) – 12 ANOS

Profunda investigação sobre as relações futebol e as ditaduras militares do continente sul-americano nas décadas de 60, 70 e 80 em quatro países: Brasil, Argentina, Chile e Uruguai.

QUINTA, 05/7

17h: “1976 – O Ano da Invasão Corinthiana”

Dir. Ricardo Aidar, Alexandre Boechat (Doc, 90 min, SP, 2016) – 12 ANOS

Aconteceu em dezembro de 1976, quando mais de 50 mil torcedores corinthianos se deslocaram, de corpo e alma, de São Paulo para o Rio de Janeiro, para assistir ao jogo contra o Fluminense, no Maracanã. O movimento ganhou fama como “A invasão”, “A invasão do Maracanã” e “A invasão corinthiana”. O fato é que na história do futebol do Brasil e do mundo não se tem conhecimento de um evento esportivo com tamanho deslocamento humano, e pacífico, um momento histórico.

19h: “João Saldanha” (sessão com acessibilidade)

Dir. André Iki Siqueira e Beto Macedo (Doc, 90 min, RJ, 2010) – 12 Anos

Jogador, técnico, jornalista e polemista, João Saldanha (1917-1990) sempre foi bom de briga. A valentia que exibiu dentro de campo, no curto período em que foi jogador, levou-o a aceitar o posto de técnico do mesmo time, o Botafogo. Foi também um dos comentaristas esportivos mais temidos e polêmicos de seu tempo

SEXTA, 06/7

17h: “Os Guerreiros”

Dir. Mehdi Benhadj-Djilali (Doc, 95 min, Alemanha, 2016) – 12 Anos

Nico, Micky, Lütti e Benni são profissionais que jogaram com sucesso nas principais ligas alemães durante anos. Agora, na casa dos 30 anos, eles estão sem emprego. Quando um agente oferece-lhes um clube no Vietnã, eles vêem a oportunidade como sua última chance.

19h: “Campinho”

Dir. Eduard Bordukov (Fic, 100 min, Rússia, 2016) – 12 ANOS

Kostya, Serj, Mel e Dançarino são melhores amigos, jovens e apaixonados por futebol de rua. Kostya é o melhor de todos. Sua namorada, Nastya, acha que ele deve levar seu talento a sério, mas Kostya não quer saber.

Sábado, 07/7

17h: “Geraldinos”

Dir. Pedro Asbeg, Renato Martins (Doc, 75 min, RJ, 2015) – 12 ANOS

O fim da Geral do Maracanã não é apenas mais uma derrota de um futebol que já não existe mais. É também o reflexo do processo de elitização e exclusão que o Rio de Janeiro vive hoje.

19h: “Barba, Cabelo e Bigode”

Dir. Lucio Branco (Doc, 120 min, RJ, 2016) – 12 ANOS

Afonsinho, Paulo Cézar Caju e Nei Conceição iniciaram as suas carreiras em meados dos anos 1960, num momento histórico de forte repressão política no país. Originalmente na condição de companheiros de uma consagrada geração de craques do Botafogo, não abriram mão da liberdade, justo quando a ditadura militar decidiu convocar a si própria para também entrar em campo.

DOMINGO, 08/7

17h: “Pergunte Quem Era Falcão”

Dir. David Rossi (Doc, 87 min, Itália, 2017) – 12 ANOS

10 de agosto de 1980. O dia que muda a história da Roma. O dia em que Paulo Roberto Falcão desembarca em Roma. As copas italianas, o título, a final do campeonato. Tudo começa com ele, que muda a mentalidade do clube, que começa a pensar grande. Essa é a história do oitavo Rei de Roma, uma viagem da Itália para o Brasil que explica “Quem era Falcão”.

19h: “Loucura que Apaixona Minha Cidade”

Dir. Maximiliano Baldi (Doc, 110 min min, Argentina, 2014) – 12 ANOS

Em apenas três anos, Clube Atlético Talleres deixou de ser um dos melhores times do mundo para jogar a divisão amadora do futebol argentino.

QUINTA, 12/7

17h: “Bahêa Minhda Vida – O Filme”

Dir. Marcio Cavalcante (Doc, 100 min, BA, 2011) – 12 Anos

Bahêa Minha Vida é um filme sobre a paixão da torcida, sobre sonhos e vida, muita vida, expressa em alegrias e lágrimas, em gritos e silêncios, em desencantos e euforias. Uma verdadeira homenagem à nação tricolor. A grande questão é o porquê de tanto amor. Existe explicação?

19h: “Geraldinos”

Dir. Pedro Asbeg, Renato Martins (Doc, 75 min, RJ, 2015) – 12 ANOS

O fim da Geral do Maracanã não é apenas mais uma derrota de um futebol que já não existe mais. É também o reflexo do processo de elitização e exclusão que o Rio de Janeiro vive hoje.

SEXTA, 13/7

17h: “Memórias do Chumbo – O Futebol nos Tempos do Condor”

Dir. Lúcio de Castro (Doc, 50 min, RJ, 2012) – 12 ANOS

Profunda investigação sobre as relações futebol e as ditaduras militares do continente sul-americano nas décadas de 60, 70 e 80 em quatro países: Brasil, Argentina, Chile e Uruguai.

19h: “Democracia em Preto e Branco”

Dir. Pedro Asbeg (Doc, 90 min, RJ, 2013) – 12 ANOS

Tendo como pano de fundo a lendária Democracia Corinthiana, o nascimento das bandas de rock brasileiras e a campanha das “Diretas Já”, Democracia em Preto e Branco mostra como o esporte, a política e a música se encontraram para mudar o rumo da história do país.

SÁBADO, 14/7

17h: “Maracanã”

Dir. Sebastián Bednarik, Andrés Varela (Doc, 75 min, Uruguai/Brasil, 2014) – 12 ANOS

1950. Apenas 5 anos após a Segunda Guerra Mundial, o Brasil organiza a Copa do Mundo de Futebol. O governo promete a vitória. No entanto, minutos antes do apito final da última partida, o capitão da pequena equipe uruguaia destrói a esperança de milhões de brasileiros, transformando sua vida para sempre e, com ela, a identidade de duas nações. Maracanã mostra a maior façanha e a maior tragédia da história do futebol.

19h: “1976 – O Ano da Invasão Corinthiana”

Dir. Ricardo Aidar, Alexandre Boechat (Doc, 90 min, SP, 2016) – 12 ANOS

Aconteceu em dezembro de 1976, quando mais de 50 mil torcedores corinthianos se deslocaram, de corpo e alma, de São Paulo para o Rio de Janeiro, para assistir ao jogo contra o Fluminense, no Maracanã. O movimento ganhou fama como “A invasão”, “A invasão do Maracanã” e “A invasão corinthiana”. O fato é que na história do futebol do Brasil e do mundo não se tem conhecimento de um evento esportivo com tamanho deslocamento humano, e pacífico, um momento histórico.

DOMINGO, 15/7

17h: “Campinho”

Dir. Eduard Bordukov (Fic, 100 min, Rússia, 2016) – 12 ANOS

Kostya, Serj, Mel e Dançarino são melhores amigos, jovens e apaixonados por futebol de rua. Kostya é o melhor de todos. Sua namorada, Nastya, acha que ele deve levar seu talento a sério, mas Kostya não quer saber.

19h: “Loucura que Apaixona Minha Cidade”

Dir. Maximiliano Baldi (Doc, 110 min min, Argentina, 2014) – 12 ANOS

Em apenas três anos, Clube Atlético Talleres deixou de ser um dos melhores times do mundo para jogar a divisão amadora do futebol argentino.


  • Mais atrações temáticas:

Copa no Museu do Amanhã: transmissões de jogos e mostra temática

Compartilhe:

Autor: Por: Redação