Últimas notícias:

Loading...

Close certíssimo: Gaymada SP abre 2017 com campanha contra HIV

Evento LGBTT volta a todo vapor com sua ocupação do espaço público e com novidades!

Por: Redação

A 9ª edição da Gaymada São Paulo vai começar dois mil e desesexy com muito suor, calor, amor, glitter e muito close logo de cara, do jeitinho que pede esse verão maravilhoso que nos aquece. E para aproveitar todo esse rebu, anota na agenda: o evento com entrada Catraca Livre acontece no próximo sábado dia 21 de janeiro, a partir das 13h, no Largo da Batata.

Como de costume, o espaço ao ar livre não se resume apenas aos jogos e conta com muita música pras LGBTs rebolar a raba. O som é fornecido pelo grupo Chicago produções e a playlist é colaborativa e montada pela galera que cola na Gaymada – peça sua música no evento do Facebook, clique aqui.

E não para na música, não, meu bem! Os organizadores disponibilizam um cooler com gelo para o público guardar suas bebidas, sejam elas alcoólicas ou não. Mas ressaltam: o isopor é coletivo, as bebidas não! Então, não dá pra fazer a Haydeé e pegar a bebida do coleguinha sem repor depois.

Com o intuito de diversificar ainda mais o Largo da Batata, os organizadores da Gaymada São Paulo reforçam que o nome do evento é apenas uma brincadeira linguística e que não o torna voltado somente para o público gay masculino. “O evento também é para mulheres lésbicas, pros homens e mulheres trans, travestis, bissexuais, assexuais e não-binários”, ressalta Lucas Galdino, jornalista e organizador do evento.

  • Gaymada Social

Nesta nona edição, a Gaymada São Paulo também conta com uma super novidade em parceria com o CRT DST/Aids SP – Centro de Referência e Treinamento DST/Aids – SP (Governo do Estado), o Programa DST/Aids da cidade de São Paulo (Prefeitura de São Paulo), a revista Viração e o projeto Viva Melhor Sabendo Jovem (VMSJ) (ONGs). As equipes desses órgãos de saúde vão estacionar no Largo da Batata para ofertar teste anti-HIV, distribuir preservativos e gel lubrificante, além de tirar dúvidas sobre DST/Aids da galera que estiver jogando.

Os horários dos testes acontecem das 13h às 16h30, com a equipe do CRT DST/Aids-SP ,e das 17h30 às 21h, com o Programa Municipal DST/Aids e a ONG Viração. Os tipos de teste ofertados pelas equipes de saúde são polpa digital (picadinha no dedo, igual ao medidor de glicemia) e fluído oral (com uso de uma espécie de haste flexível coletando a saliva). O público que realizar os exames pode pegar o resultado no mesmo dia, dentro de até 30 minutos.

  • Cresce o número de casos de HIV na população jovem

No Estado de São Paulo, foram notificados 251.133 casos de aids até junho de 2016. Diferentemente dos casos de aids, a taxa de detecção (TD) de indivíduos HIV positivos vem crescendo progressivamente desde o início de 2000 até 2015. Preocupa, particularmente, o crescimento da infecção entre jovens gays. Verificou-se um aumento de 121% desde 2010, no estado de SP, passando de 1.686 casos para 3.728 em 2015.

Com um público massivamente jovem, a organização da Gaymada São Paulo vê uma grande oportunidade na parceria para realização dos testes. “Acompanhando o aumento do número de jovens diagnosticados com HIV, acreditamos ter um dever latente em auxiliar na disseminação da informação. Convidar os órgãos competentes para realizar testagem gratuita dentro do nosso evento, voltado para o público jovem e pertencente à comunidade LGBTT, é um pequeno passo que tomamos nesta primeira edição de 2017”, comenta Galdino. “A ideia é inserir cada vez mais assuntos pertinentes à comunidade, relacionados à saúde e direitos, em meio aos jogos”, finaliza.

Ainda tem dúvida sobre testes? Confira a reportagem que o Catraca Livre fez no CRT DST/Aids-SP:

Compartilhe: