‘Dona Ruth’: festival de teatro negro acontece online e grátis

Confira gratuitamente cerca de 25 atrações, entre espetáculos, giras de conversa, performances e mais!

Ouça este conteúdo

Até 28 de novembro de 2020

Todos os dias

Diversos horários (confira a programação)

A 2ª edição do “Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo” acontece online com uma programação lindíssima. São 25 atrações, entre espetáculos, experimentos, performances e giras de conversa… E você aproveita tudo isso gratuitamente!

Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo
Crédito: Wilssa Esser | Renato Nascimento | Ivison Miranda | Fernando Solidade | Tally Campos | André MurrerProgramação do “Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo” agrada aos mais diversos públicos

Animou? Então anote na agenda: o evento acontece até o dia 28 de novembro. Os espetáculos de teatro, experimentos cênicos, performance e as giras de conversa serão transmitidos ao vivo, pelo YouTube do festival, sempre às sextas e sábados, com reprises às segundas e quintas, diretamente do Centro de Culturas Negras do Jabaquara Mãe Sylvia de Oxalá e dos teatros Cacilda Becker e Alfredo Mesquita.

Todas as atrações têm recursos de acessibilidade com tradução e interpretação para Libras. E é possível saber de toda a programação de duas formas: pelo Instagram @donaruth.ftnsp e pelo Facebook @donaruth.ftnsp.

Entre os destaques do “Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo” estão dois trabalhos inéditos. Um deles é a performance “Retrospectiva Preta 2020”, realizada e idealizada por Grace Passô em parceria com Novíssimo Edgar e Dione Carlos.

Na encenação, ativados por memórias pretas, Grace Passô e Novíssimo Edgar narram acontecimentos ocorridos durante a mais recente volta da Terra em torno do sol. Assista ao vivo no dia 28 de novembro, às 21h. A reprise é dia 29 de novembro, às 19h.

O outro é o espetáculo “Preta Rainha”, interpretado por Aysha Nascimento com dramaturgia de Jé Oliveira e direção de Flávio Rodrigues. A peça mostra quatro personagens desterradas que, após uma desocupação violenta, encontram-se no lugar onde moravam.

Por meio da narrativa de uma delas – a Preta-Rainha, uma rainha de bateria de escola de samba -, o trecho apresentado traz à tona as questões sobre a construção violenta das políticas de embranquecimento brasileiro, o epistemicídio através das políticas de miscigenação e a objetificação e coisificação do corpo da mulher negra. Assista ao vivo no dia 21 de novembro, às 21h. A reprise é dia 26 de novembro, às 20h.

Para os amantes de poesia, vale conferir o “Slam Blues – Vocigrafias”. Roberta Estrela D’Alva apresenta textos autorais, unindo a cena teatral com a poesia e o ritmo do “poetry slams”, investigando a zona fronteiriça entre o teatro e a música a partir de influências da musicalidade afrodiaspórica. A transmissão ao vivo acontece no dia  27 de novembro, às 21h. Já a reprise é no dia 29 de novembro, às 21h.

Ainda sobre o universo literário, o o Teatro Terreiro Encantado mistura cordel com a sonoridade da congada em “Auto do Negrinho”. A obra conta a história do Negrinho do Pastoreio, uma criança escravizada no Sul do Brasil. Com uso de máscaras e bonecões de confecção própria, o trabalho propõe uma reflexão sobre o genocídio da juventude negra nos dias de hoje. Assista ao vivo no dia 20 de novembro, às 21h. A reprise é no dia 23 de novembro, às 20h.

Os pequenos também se divertem no “Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo”. Em “Mijiba – A boneca guerreira”, a Trupe Liuds conta a história de dois palhaços carteiros que ao se depararem com uma encomenda sem remetente, encontram algo totalmente inesperado na caixa.

A partir dessa descoberta, apresentam e discutem de maneira lúdica os problemas enfrentados pelas mulheres negras na sociedade. Assista ao vivo no dia 14 de novembro, às 14h. A reprise é no dia 19 de novembro, às 10h.

Já em “Contando África em Contos”, Jefferson Brito e Rita Teles narram as aventuras de três colhedores de contos que andam pelo continente africano alegrando as pessoas e resgatando as mais belas memórias. São histórias da Etiópia, Gana e Angola. Assista ao vivo no dia 28 de novembro, às 14h. A reprise é no dia 29 de novembro, às 10h.

O festival homenageia de forma permanente a atriz Ruth de Souza com um gesto afetivo ao de nomear o evento de “Dona Ruth”, na sutileza, na potência e com o respeito devido a umas das maiores atrizes do teatro, cinema e teledramaturgia do Brasil.

Gostou? Então que tal curtir mais programações empoderadas?

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.