Últimas notícias:

Loading...

Edifício Matarazzo oferece visitas guiadas e gratuitas

Um novo ponto turístico está aberto para visitas guiadas. O Edifício Matarazzo, sede da nossa prefeitura, agora está recebendo turistas e moradores. O blog Passeios Baratos em SP foi conferir como é a visita que tem entrada Catraca Livre.

Com duração de uma hora, os visitantes conhecem a história, a arquitetura e um surpreendente jardim suspenso no topo do edifício com vista panorâmica para o centro da cidade.

Foto: José Cordeiro/SPTuris
Edifício Matarazzo é seda da Prefeitura de São Paulo

O Edifício Matarazzo é sede da Prefeitura de São Paulo desde 2004 e fica num dos pontos mais famosos da cidade, o Viaduto do Chá, em cima do Vale do Anhangabaú. Antes disso, o prédio abrigou o Banespa, o antigo banco do Estado de São Paulo.

História

Aberto no final de 1930, o prédio foi projetado por Severo e Vilares, com revisão do arquiteto italiano Marcello Piacentini a pedido do industrial Francisco Matarazzo, que possuía mais de 300 empreendimentos no Brasil e era considerado um dos homens mais ricos daqueles tempos.

O edifício foi sede das indústrias da família Matarazzo até 1972, quando foi vendido ao Grupo Audi. Depois, o prédio passou a pertencer à Prefeitura de São Paulo em um acordo da renegociação da dívida da Companhia Municipal de Transportes Coletivos. E em 2004, passou a abrigar a sede da administração municipal.

Foto: José Cordeiro/SPTuris
No topo tem um lindo jardim com uma vista para o centro de cidade

O prédio em estilo neoclássico tem 14 andares e, no terraço, há um jardim com mais de 400 plantas e um pequeno lago com carpas completando um belo projeto paisagístico.

Com um estilo que lembra os edifícios italianos da década de 30, Piacentini, que também era conhecido como o “arquiteto de Mussolini”, incorporou ao prédio algumas das características da arquitetura neoclássica, como a grandiosidade e a imponência. No hall de entrada, as paredes são revestidas em mármore travertino, dando uma aparência luxuosa ao local. Eventualmente, há exposições de obras de arte neste espaço.

A visita

O guia começa a explicar as características arquitetônicas na fachada destacando as esculturas e as portas. No hall de entrada o pé direito impressiona, além de um mosaico gigante com um mapa do Brasil daquela época.

Foto: José Cordeiro/SPTuris
Na visita os guias contam sobre história, arquitetura e curiosidades.

A visita segue para o décimo quarto andar e depois para o jardim suspenso onde os visitantes podem admirar a vista da cidade de vários ângulos.

Foto: José Cordeiro/SP Turis
Tem até um lago de carpas e árvores frutíferas no jardim.

Não há necessidade de agendamento, para fazer a visita é só chegar com no mínimo uma hora de antecedência à recepção do edifício, e no máximo 15 minutos antes do passeio que acontece em três horários diferentes de segunda à sábado: às 10h30, 14h30 e 16h30.

Para cada visita há um limite de 10 vagas por horário, além de ser necessária a apresentação de um documento original e oficial com foto, inclusive para crianças (para crianças até 5 anos incompletos também é aceita certidão de nascimento).

E você, já visitou? Conheça outros lugares legais para visitar gratuitamente no blog, clique aqui. 

Compartilhe: