Últimas notícias:

Loading...

Peça online ‘Épico’ traça paralelo entre peste negra e Covid-19

Inspirada em texto do alemão Bertolt Brecht, montagem transporta reflexões sobre as crises política, sanitária e social da Idade Média para o Brasil atual

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Até 31 de janeiro de 2021

Sexta - Sábado - Domingo

De sexta a domingo, às 19h (sessão extra no dia 25/1 às 19h). Para assistir ao espetáculo: escreva para epicoprojeto@gmail.com

Recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência não informados pelo próprio organizador do evento

Os questionamentos feitos pelo dramaturgo alemão Bertolt Brecht (1898-1956) sobre as crises políticas, sanitárias e sociais vividas na Idade Média graças à peste bulbônica são material dramatúrgico para o espetáculo online “Épico”, da companhia chileno-brasileira Tercer Abstracto.

Épico
Crédito: Brendo Trolesi - divulgaçãoPeça online “Épico” é inspirada no texto “Um Pequeno Organon para o Teatro”, de Bertolt Brecht

Mais conhecida como peste negra, por conta das manchas escuras que apareciam no corpo dos infectados, a doença transmitida por ratos e suas pulgas dizimou entre 50 e 200 milhões de pessoas no século 14!

Com direção de David Atencio, o espetáculo parte do texto-manifesto “Um Pequeno Organon para o Teatro” (1948), escrito pelo autor alemão, para criar uma comparação entre essa pandemia medieval e as crises provocadas pelo novo coronavírus no Brasil atual.

Crédito: Brendo Trolesi - divulgaçãoA peça também usa técnicas do teatro de sombras

A montagem é composta basicamente por três momentos, que misturam cenas ao vivo, interação em áudio com o público e vídeos pré-gravados. Na primeira parte, todos ficam com microfones abertos e vídeos desligados, e o público é convidado a ler alguns textos.

A ideia é explorar essa noção de coletividade a partir de um coro de pessoas que estão distantes e experimentam certa dificuldade ao se comunicar, graças aos ruídos provocados pelos sons de todos os microfones ligados ao mesmo tempo.

O segundo momento se passa na Idade Média em 1348, quando a peste assolava a Europa. Histórias narradas em off e com técnicas do teatro de sombras são os recursos usados pelo grupo para tratar de revoluções camponesas da época e o período de revolta que acabou com o feudalismo.

Olha que legal esse trechinho de ensaio de uma cena:

O Brasil nos dias de hoje é o foco da terceira etapa do trabalho. O público acompanha a história dos amigos Lucas e Aline, que dividem um apartamento em SP e assistem ao avanço da pandemia de Covid-19 em 2020.

A encenação investiga em que medida as contribuições de Brecht, o inventor do Teatro Épico, podem servir para se pensar no contexto atual, em que o número de mortes causadas pela Covid-19 só aumenta – mesmo diante de todo o conhecimento e os meios de comunicação desenvolvidos desde a Idade Média.

Épico
Crédito: Brendo Trolesi - divulgaçãoO último momento da peça é o Brasil atual durante a pandemia do novo coronavírus

O elenco da peça é composto por Giovanna Monteiro, Giu Castro, Mateus Fávero, Marô Zamaro e Paulo Eduardo Rosa.

“Épico” é encenada por meio da plataforma Zoom entre 15 e 31 de janeiro, com apresentações gratuitas às sextas, aos sábados e aos domingos, às 19h (tem uma sessão extra no feriado do dia 25, às 19h). Para assistir, é preciso reservar seu ingresso por meio do e-mail epicoprojeto@gmail.com e aguardar as instruções da produção.

Quer mais teatro? Dá uma olha nestas dicas:

Compartilhe:

Tags: #Teatro