Explosão de cinema no MIS: sessões e exposição marcam programação

Além da exposição "Musicais no Cinema", tem Cinematographo e CineCiência no domingão

Por: Redação

12 de janeiro de 2020

Exposição "Musicais no Cinema": das 10h às 19h

Cinematographo: 15h

CineCiência: 16h

Cinematographo e "Musicais no Cinema": R$ 20 / CineCiência: grátis

O ano mal começou e a cidade de São Paulo já está fervendo. E a programação de cinema no MIS está aí para provar isso. A sétima arte está dominando o museu, que no domingo, dia 12, tem sessões de “8½”, de Federico Fellini, no Cinematographo, de “O jogo da imitação”, de Morten Tyldum, no CineCiência , além da super exposição “Musicais no Cinema“. 😱 Olha só:

Cinematographo

Filme 8 e meio
Crédito: ReproduçãoO cinema no MIS está bombando e a banda “O Campo e a Cidade” faz trilha ao vivo do filme “8¹/²” no Cinematographo de janeiro

Curta o domingo no MIS com a primeira edição de 2020 do Cinematographo, que não poderia ser mais especial. Comemora os 100 anos de nascimento de Federico Fellini. O projeto é uma verdadeira viagem no tempo, porque o público pode assistir diversos filmes com uma trilha sonora ao vivo. E é a banda O Campo e a Cidade que sonoriza “8½” (1963) no domingão, dia 12, às 15h. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) e podem ser adquiriridos aqui.

Na história, prestes a rodar sua próxima obra, o cineasta Guido Anselmi (Marcello Mastroianni) ainda não tem ideia de como será o filme. Mergulhado em uma crise existencial e pressionado pelo produtor, pela mulher, pela amante e pelos amigos, ele se interna em uma estação de águas e passa a misturar o passado com o presente, ficção com realidade. O longa foi premiado com o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Federico Fellini nasceu em 20 de janeiro de 1920, em Rimini, na Emília-Romanha, e morreu em 31 de outubro de 1993, em Roma. Seus filmes abordam o universo da fantasia, da memória e do sonho, e influenciaram grandes cineastas, como Woody Allen, David Lynch,David Cronenberg, Stanley Kubrick, Martin Scorsese, Tim Burton e Pedro Almodóvar. Em 1993, Fellini recebeu o Oscar Honorário pelo conjunto de sua obra.

CineCiência

O Jogo da Imitação
Crédito: Reprodução“O Jogo da Imitação” é a atração do mês no CineCiência do MIS

Para os amantes da ciência – e do Benedict Cumberbatch ❤ – tem programação GRATUITA também no domingão. O filme “O Jogo da Imitação” (2014), de Morten Tyldum, é exibido às 16h no Auditório LABMIS. Após a sessão acontece  um debate com José Luiz Goldfarb sobre inteligência artificial. Para participar, basta retirar o ingresso a partir das 15h na recepção do museu.

O longa biográfico conta a história do matemático Alan Turing, que passa a ser investigado por policiais após ter sua casa invadida. Suspeitando de seu comportamento e falta de registros de guerra, decidem interrogar Turing com medo que ele seja um espião. Ele então revela que na verdade foi parte de um projeto secreto da inteligência britânica em Bletchley Park.

EXPOSIÇÃO DE LEONARDO DA VINCI MARCA NOVA FASE DO MIS-SP

Ao longo da trama, o público conhece diversas facetas de Turing, incluindo a infância em 1927, a paixão por um colega em um colégio interno antes deste morrer de pneumonia bovina, até sua atuação durante a Segunda Guerra Mundial, trabalhando com um grupo de criptografia para decodificar a máquina Enigma, usada pela Alemanha Nazista para tornar suas mensagens incompreensíveis em caso de interceptação pelo inimigo.

A atividade integra o projeto mensal CineCiência.

Musicais no Cinema

Exposição Musicais no Cinema
Crédito: Cinthia Bueno/MISExposição Musicais no Cinema fica em cartaz até 16 de fevereiro

Até o dia 16 de fevereiro está rolando no MIS a exposição “Musicais no Cinema”, concebida pelo Musée de la Musique – Philharmonie de Paris e inédita fora da França. Se quiser aproveitar este domingo no MIS para ver a mostra, você vai encontrar um panorama sobre o universo do gênero musical no cinema nacional e internacional, desde os primórdios do cinema musicado até obras recentes, como o premiado “La La Land” (2016) e “Rocketman” (2019), cinebiografia de Elton John.

Mais de 200 filmes de diversas partes do mundo estão presentes na exposição. Há um acervo composto por otografias, vídeos, cartazes, documentos de produção, figurinos e depoimentos. Ainda é possível tirar fotos com elementos icônicos, como o poste de “Cantando na Chuva” (1952) ou o guarda-chuva da Mary Poppins.

Para a adaptação brasileira, a Caselúdico– parceira do MIS em mostras como “O mundo de Tim Burton” e “Castelo Rá-Tim-Bum – a exposição” – desenvolveu um novo projeto arquitetônico. No espaço para as produções nacionais estão as “Chanchadas”, produzidas principalmente nas décadas de 1940 e 1950. Naquela época, o público lotava as salas de cinema para ver nomes como Grande Otelo, Oscarito, Vera Regina, Adelaide Chiozzo, Emilinha Borba, José Lewgoy, Ankito, Anselmo Duarte, Ivon Curi, entre muitos outros.

A visitação acontece de terça a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos e feriados, das 10h às 19h. Os ingressos podem ser comprados aqui.

Gostou? Se cinema e cultura pop fazem seu coração bater mais rápido, que tal aproveitar para ver a megaexposição “Batman 80”?