Últimas notícias:

Loading...

Exposição em realidade virtual cria novos universos no Farol Santander

Em cartaz em SP, a mostra ‘A Outra Realidade’ reúne obras feitas por grandes artistas brasileiros e internacionais. Saiba tudo:

Por: Redação

Mergulhe de cabeça em universos impressionantes criados com realidade virtual (VR) na exposição imersiva “A Outra Realidade”, que ocupa o 24º andar do Farol Santander (SP) até 16 de janeiro de 2022.

Você pode conferir tudo de terça-feira a domingo, das 9h às 20h. Os ingressos custam até R$25, são vendidos aqui e dão direito à visita completa no centro cultural.

Com curadoria de Marcello Dantas, a experiência tem a proposta de explorar o potencial criativo da tecnologia imersiva para criar mundos completamente novos, livres de formas e narrativas convencionais.

A Outra Realidade
Crédito: Marcella Marigo - Marra Comunicação - divulgaçãoExposição “A Outra Realidade” cria universos incríveis com VR

E, para criar essa mistura incrível de arte e tecnologia, a exposição convidou artistas reconhecidos dentro e fora do país! Bora conhecer essas obras fantásticas?

“Lunático” (2019), criada a partir de uma parceria entre o artista inglês Antony Gormley e a astrônoma indiana Priyamvada Natarajan, utiliza dados coletados pela NASA para mapear uma viagem espacial, real e interativa.

O trabalho recria a experiência de um corpo que flutua sem a influência da gravidade, deixando a Terra e passando pela estratosfera, saindo da atmosfera e atravessando o cinturão de asteroides até chegar ao espaço sideral.

Em “Para a Lua” (2018), da norte-americana Laurie Anderson e do taiwanês Hsin-Chien Huang, o espectador flutua pela paisagem lunar em condições de baixa gravidade, passando por  imagens baseadas na realidade e na ficção.

Crédito: Frame da obra "Para a Lua" - divulgação - Marra ComunicaçãoA mostra reúne grandes artistas brasileiros e internacionais, como a americana Laurie Anderson e o taiwanês Hsin-Chien Huang, autores de “Para a Lua”

Nessa viagem impressionante você vai ver constelações com formas de vida que estão se extinguindo; um museu de DNA com esqueletos de dinossauros; um terreno baldio tecnológico; e uma montanha de neve inspirada no enredo de filmes de aventura espacial.

O artista dinamarquês Olafur Eliasson contribui com a obra “Arco-Íris” (2017), na qual recria esse fenômeno natural por meio de processos digitais interativos. Você entra em um ambiente imersivo e encontra uma fina cortina de água que cai suavemente. E, assim como o arco-íris só pode ser visto quando a luz solar é refratada pelas gotas de água, a representação só é ativada com movimento.

Já a dupla brasileira Motta & Lima (Gisela Motta e Leandro Lima) criou a obra “Memória Coletiva” (2018), uma reflexão sobre como as nossas relações atuais são mediadas pelas redes sociais e por sistemas de comunicação digitais.

A obra reproduz o mesmo ambiente em que o espectador está. E, aos poucos, algumas pessoas entram nessa simulação, se aproximam da pessoa real e estabelecem contato visual. No centro da sala, o grupo virtual passa a analisar quem está com os óculos de VR, o que causa diferentes reações.

Aproveite a visita à exposição “A Outra Realidade” para conferir a mostra “Futuro Espacial”, que ocupa dois andares do Farol Santander até 5 de dezembro. Saiba mais detalhes aqui.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presen-ciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Quer mais exposições para curtir em SP? Então, dá uma olhada nestas dicas: