Últimas notícias:

Loading...

Exposição de Beatriz Milhazes colore o Masp e o Itaú Cultural

Conheça a trajetória dessa renomada artista plástica contemporânea em dois amados museus da Avenida Paulista ❤️

Ouça este conteúdo

Figura de destaque na arte contemporânea brasileira, a carioca Beatriz Milhazes tem sua trajetória narrada na mega exposição “Beatriz Milhazes: Avenida Paulista”, uma parceria entre o MASP e o Itaú Cultural.

Exposição de Beatriz Milhazes - Masp e Itaú Cultural
Crédito: Beatriz Milhazes, 'Avenida Paulista', 2020, acervo MASP, doação da artista, 2020A obra “Avenida Paulista” foi feita por Beatriz Milhazes exclusivamente para a exposição e doada ao acervo do MASP

Você pode conferir um recorte diferente para o trabalho da artista em cada um desses espaços culturais. No MASP, são exibidas mais de 170 obras feitas pela artista a partir de 1989, quando ela desenvolveu a técnica chamada de monotransfer, na qual ela pinta sobre uma folha de plástico transparente e então decalca ou transfere o elemento pintado e seco para uma tela.

Crédito: Divulgação
Esta é a maior exposição inteiramente dedicada ao trabalho da carioca Beatriz Milhazes

A mostra, que tem curadoria de Adriano Pedrosa e assistência de Amanda Carneiro, exibe uma ampla seleção de pinturas, gravuras, colagens e obras tridimensionais, além de trabalhos inéditos realizados em parceria com a coreógrafa Márcia Milhazes, a irmã da artista.

Crédito: Beatriz Milhazes, 'Gamboa III', 2010-20, coleção particular, Rio de JaneiroA escultura “Gamboa” foi criada para ambientar as apresentações da Márcia Milhazes Companhia de Dança

Um dos itens desse acervo é, inclusive, uma dessas folhas de plástico usadas pela artista, que está exposta no primeiro subsolo. Lá você também encontra a pintura que emprestou o nome à exposição, “Avenida Paulista”, feita especialmente para o projeto e doada pela artista ao Masp.

Já a parte da exposição em cartaz no Itaú Cultural, sob a curadoria de Ivo Mesquita, ocupa três andares do centro cultural com 80 obras de Beatriz Milhazes, entre colagens, gravuras e a apresentação de um minidocumentário. Aqui você encontra uma visita virtual mediada pelo próprio curador.

Curtiu? A mostra “Beatriz Milhazes: Avenida Paulista” pode ser conferida até 30 de maio. No MASP, a visitação acontece às terças-feiras, sábados e domingos, das 10h às 18h; e de quarta a sexta-feira, das 13h às 19h. Os ingressos custam até R$45 (exceto às terças-feiras, quando a entrada é grátis) e são vendidos/reservados aqui.

Já o Itaú Cultural funciona de terça a sexta-feira, das 13h às 19h, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h. A entrada é grátis e os ingressos devem ser retirados aqui.

As cores da artista!

Pintora, gravurista e colagista, Beatriz Milhazes nasceu no Rio de Janeiro em 1960 e é considerada uma das artistas contemporâneas brasileiras de maior destaque no mundo todo!

Crédito: Beatriz Milhazes, 'Benguelê', 2020, coleção particular, Rio de JaneiroO trabalho de Beatriz Milhazes oscila entre a abstração e a figuração

Ela trabalha com diferentes técnicas e materiais, oscilando entre a abstração e a figuração, a geometria e a forma livre. Suas composições são sempre multicoloridas e cheias de camadas – das próprias cores, tintas, papéis, texturas e significados.

E suas influências também são as mais diversas, do modernismo ao barroco, à pop art e art decó, com referências diretas a artistas como Tarsila do Amaral (1886-1973), Sonia Delaunay (1885-1979), Bridget Riley (1931) e Ione Saldanha (1919-2001).

Visita segura

Tanto o Itaú Cultural como o MASP adotam uma série de protocolos para garantir a sua segurança na pandemia de Covid-19, como a restrição no número de visitantes por horário. Agende sua visita antecipadamente pela internet para evitar filas e garantir a sua entrada. ;)

O uso de máscaras de segurança é obrigatório para todes, e sua temperatura corporal é medida logo na entrada desses espaços. Respeite a distância de, pelo menos, 1,5m entre as pessoas, as marcações no chão e a orientação das equipes de cada instituição. Os centros culturais também disponibilizam álcool em gel em vários cantos.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Quer mais dicas de exposição para curtir em SP? Dá uma olhada:

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.