Exposição ‘Celacanto’ retrata o Rio visto do mar no Oi Futuro

Fotografias de Odir Almeida capturadas do mar integram a exposição 'Celacanto'
Até
05
de agosto 2018
Domingo - Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado
Das 11h às 22h
array(3) { ["address"]=> string(64) "Rua Dois de Dezembro, 63 - Flamengo, Rio de Janeiro - RJ, Brasil" ["lat"]=> string(10) "-22.929993" ["lng"]=> string(19) "-43.176421000000005" }

Oi Futuro Flamengo

Rua Dois de Dezembro, 63 - Flamengo, Rio de Janeiro - RJ, Brasil

Centro cultural

site: www.oifuturo.org.br

telefone: 4003-2330

Estão em cartaz 21 fotografias, vídeos e looping de imagens, assinados pelo fotógrafo Odir Almeida

A Cidade Maravilhosa já foi fotografada por (quase) todos os ângulos pelos amantes das suas curvas e belíssimos pores do sol. Agora, na exposição “Celacanto”, o Rio de Janeiro pode ser visto do mar (isso mesmo!), através das 21 fotografias, vídeos e looping de imagens que ocupam o Centro Cultural Oi Futuro, no Flamengo.

Exposição 'Celacanto'
Crédito: DivulgaçãoA exposição ‘Celacanto’ apresenta fotografias do Rio de Janeiro, capturadas por Odir Almeida do mar

Sob o olhar de Odir Almeida, a mostra retrata a cidade no horizonte. Capturada da linha d’água para a terra, ondas se agigantam, edifícios parecem peças de brinquedo e montanhas são parcialmente cobertas pelo movimento constante – e nunca o mesmo – das ondas do mar.

O público poderá mergulhar nos registros inéditos em grande formato e experimentar também o processo de captação do fotógrafo através dos vídeos e das 150 imagens projetadas em looping num espaço imersivo de quatro paredes chamado “Mar em Moto”.

Exposição 'Celacanto'
Crédito: DivulgaçãoA mostra reúne 21 registros inéditos em grande formato, além de vídeos e looping de imagens

Durante a visitação, monitores mostram ainda depoimentos sobre o trabalho do artista nadador, como o do escritor e artista visual Guilherme Zarvos, do psicanalista Paulo Próspero, do cineasta Silvio Tendler e da curadora Maria Arlete Gonçalves. Serão exibidos também trechos do episódio “Celacanto Provoca Maremoto” da série de TV “National Kid”, dos anos 60.

Através das suas obras, a exposição convida o público a contemplar e ressignificar o olhar sobre o Rio. Seu título foi inspirado em peixes abissais pré-históricos cujas barbatanas – acreditava-se – provocavam maremotos, como sugerem as imagens produzidas por Odir Almeida.

“Celacanto” pode ser vista de terça-feira a domingo, das 11h às 22h, até o dia 5 de agosto. A entrada é totalmente gratuita. Não vai perder essa oportunidade, hein!

Arte de rua inspira mostra gratuita do grafiteiro Alemão

Compartilhe:

Autor: Por: Redação