Exposição ‘Alma do Mundo’ celebra 500 anos de Leonardo da Vinci

Mostra 0800 na Biblioteca Nacional reúne 78 obras, entre desenhos, gravuras, livros, fósseis e vídeos sobre o gênio renascentista

Por: Redação
Até
28
de fevereiro 2020
Segunda - Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado
Às segundas-feiras, das 12h às 17h; de terça a sexta-feira, das 10h às 17h; e aos sábados, das 10h30 às 14h30

Pintor, inventor, escultor, matemático, arquiteto e cientista, o italiano Leonardo da Vinci (1452-1519) é um dos maiores mestres do Renascimento e seus estudos influenciam até hoje o desenvolvimento científico da humanidade.

Para celebrar todo esse legado, a Biblioteca Nacional recebe a exposição “Alma do Mundo – Leonardo 500 anos”, com obras raras, livros, vídeos, trabalhos de novos artistas que dialogam com esse gênio e muito mais. E o melhor: é TUDO 0800!

Autorretrato de Leonardo da Vinci
Crédito: Divulgação -Biblioteca NacionalO autorretrato de Leonardo da Vinci é uma das obras em destaque na exposição

Com curadoria de Marco Lucchesi, presidente da Academia Brasileira de Letas e estudioso da obra de Da Vinci, a mostra teve forte influência do livro “A Divina Proporção”, de Luca Pacioli, que aborda a questão da tridimensionalidade com 60 ilustrações do próprio mestre renascentista.

Esse livro do século 15 foi restaurado recentemente e está entre as 70 obras do acervo da Biblioteca Nacional que foram trazidas por D. João em 1808, com a chegada da Família Real ao Brasil.

A proposta da exposição é apresentar ao público um lado menos conhecido de Da Vinci, relacionando seus estudos e obras com a geometria fractal contemporânea, a matemática dos fluxos e a técnica de conservação de cadáveres.

Gravura que reproduz o quadro A Última Ceia de Leonardo Da Vinci
Crédito: Divulgação -Biblioteca NacionalA exposição “Alma do Mundo – Leonardo 500 Anos” reúne 78 obras, entre gravuras, ilustrações, vídeos e outros materiais sobre o gênio Renascentista

Um vídeo do IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada), por exemplo, apresenta como a tela da “Monalisa”, a partir de movimentos lentos baseados em princípios matemáticos de fluxos, vai se transformando em um sapo e em várias outras figuras.

Já o Instituto Fractarte de São Paulo apresenta vídeos brilhantes de explosões fractais, resultado de um cálculo de mais de 10 trilhões de sinais. Isso se relaciona à obra de Leonardo porque ele imaginava uma espécie de fim do mundo a partir de uma grande explosão.

estudo de simetria para A Monalisa de Leonardo da Vinci
Crédito: Divulgação -Biblioteca NacionalA exposição sobre Leonardo Da Vinci foi inspirada no livro “A Divina Proporção”, de Luca Pacioli, que aborda a questão da tridimensionalidade na obra do renascentista

Outras atrações são fósseis humanos plastinados, trazidos do Museu de Ciência e de Vida da Universidade Federal do Espírito Santo, que evidenciam os estudos de anatomia dos quais Da Vinci foi precursor e revelam a relação entre arte e ciência.

A exposição ainda exibe obras de artistas contemporâneos que dialogam de diferentes maneiras com o trabalho do renascentista, como Israel Pedrosa, Roberto Moriconi, Wesley Duke Lee, Pietrina Cecchaci, Ana Maria Maiolino, Angelo Venosa, Nazareno, Valtercio Caldas e Amador Perez.

Estudo para engenhoca inventada por Leonardo Da Vinci
Crédito: Divulgação -Biblioteca NacionalA exposição é gratuita e fica em cartaz até fevereiro de 2020

A exposição “Alma do Mundo – Leonardo 500 anos” pode ser conferida gratuitamente até 28 de fevereiro de 2020, com visitação às segundas, das 12h às 17h; de terça a sexta, das 10h às 17h; e aos sábados, das 10h30 às 14h30 (entrada permitida até 30 minutos antes do fechamento.

1
BH: Jetiboca tem café incrível a R$ 3, pão de queijo e muito amor
Um dos lugares mais incríveis e inusitados no centro de Belo Horizonte, em Minas Gerais, é o Mercado Novo. Há …
2
3 trilhas no Rio com vistas de tirar o fôlego
Esse vídeo é para os amantes de ecoturismo, ou mesmo para quem quer começar a fazer trilhas e se conectar …
3
Parque da Pedra Branca no RJ: a maior floresta urbana do país
Pega um calçado confortável, passar protetor e repelente e Colaí nessa caminhada pelas trilhas do Parque da Pedra Branca, a …
4
Roteiro zen para fugir do caos de SP
Viver em SP é estar sempre ligadão no 220. Mas é legal dar uma freada no corre corre, né não? Colaí …
5
3 rolés pra curtir no Baixo Tijuca no Rio de Janeiro
A região do Baixo Tijuca tem muito o que oferecer quando o assunto é cerveja gelada! Colaí que eu tenho as …
6
Arena Digital de Curitiba: cinema e planetário no mesmo lugar
Ver as estrelas, mergulhar no fundo do mar, conhecer de pertinho todo o sistema solar. Tudo isso é possível em …
7
Uma voltinha no Mercado Público de Porto Alegre
Mais do que um ponto turístico, o Mercado Público de Porto Alegre concentra consumo, crença, cultura e tradição no centro …
8
3 jóias gastronômicas antigas de São Paulo
Afinal, panela velha é a que faz comida boa? Se depender da Casa Mathilde, da Padaria Santa Tereza e do …