Exposição no CCBB reúne materiais descartados da construção civil

Obra "Ser reativo", de Rodrigo Sassi
Até
22
de outubro 2018
Domingo - Segunda - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado
De quarta a segunda, das 9h às 21h

Centro cultural

site: culturabancodobrasil.com.br

email: ccbbsp@bb.com.br

telefone: (11) 3113-3651 / (11) 3113-3649

Por: Redação | Comunicar erro

Rodrigo Sassi apresenta 20 obras inéditas produzidas em madeira, concreto e metal

O subsolo do CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo recebe a exposição “Esquinas que me atravessam” entre os dias 11 de agosto e 22 de outubro. É uma mostra individual de Rodrigo Rossi, artista que usa elementos descartados da construção civil para dar uma sobrevida a eles. A visitação é gratuita e acontece de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Obra
Crédito: Divulgação - CCBBObra "Ser reativo", de Rodrigo Sassi
Obra
Crédito: Divulgação - CCBBObra "Para-raio", de Rodrigo Sassi
Obra da série
Crédito: Divulgação - CCBBObra da série "Walk the Line", de Rodrigo Sassi
Obra da série
Crédito: Rodrigo SassiObra da série "Walk the line", dr Rodrigo Sassi

No centro do espaço expositivo está a obra “Corpo Acomodado”, uma grande instalação em madeira e concreto, construída a partir dos moldes das fôrmas de concreto armado. Ao longo do espaço circular estão as esculturas de parede feitas de madeira, concreto e metal (séries “Walk the line” e “Cestas”, e as obras “Qualquer dia da semana é primavera”, “Ser reativo” e “Spyro Gyro”); além de uma série composta por cinco xilogravuras sobre papel, feita a partir de matrizes também originárias dos vestígios de edificações urbanas.

Com curadoria de Mario Gioia, a mostra revela elementos fundamentais do pensamento artístico de Sassi, como o diálogo com a arquitetura das grandes cidades e a preocupação em explorar a luz e a sombra nas composições.

Rodrigo Sassi é graduado em Artes Plásticas pela FAAP – Fundação Armando Álvares Penteado. Paulistano, participou de diversas residências artísticas, como a Cité Internacionale des Arts de Paris (2014/2015) na França, e Sculpture Space nos Estados Unidos (2016). Realizou exposições individuais em galerias e instituições, tanto no Brasil como no exterior, dentre elas “Mesmo com dias maiores que o normal”, no Centro Cultural São Paulo, em 2017 e “Las pequeñas distracciones que te llevan al desvío”, na galeria Arredondo \ Arozarena, na Cidade do México, em 2015.

Compartilhe:

Autor: Por: Redação