Exposição reúne obras da arte abstrata da América Latina no CCBB

Desenhos, pinturas, esculturas, objetos, instalações, fotografias e vídeos integram a mostra 'Construções Sensíveis'

Por: Redação
Até
17
de setembro 2018
Domingo - Segunda - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado
Das 9h às 21h

Quem passar pelo primeiro andar do CCBB (Centro Cultural do Banco do Brasil) vai dar de cara com 120 obras da arte abstrata da América Latina na exposição “Construções Sensíveis”, em cartaz até setembro com entrada totalmente gratuita.

Montada a partir da coleção Ella Fontanals-Cisneros pelos curadores Rodolfo de Athayde e Ania Rodríguez, da Arte A Produções, a mostra reúne trabalhos de 60 artistas. Junto ao importante legado do concretismo e neoconcretismo brasileiros, são apresentadas as poéticas abstratas que prosperaram em outros países a partir dos anos de 1930: Argentina, Uruguai, Cuba, Venezuela, Colômbia e México.

Light Display', de Thomaz Farkas
'Light Display', de Thomaz Farkas, é uma das 120 obras da exposição 'Construções Sensíveis'Divulgação
'Metaesquema', do brasileiro Hélio Oiticica
'Metaesquema', do brasileiro Hélio OiticicaDivulgação
Ara Ararauna', de Magdalena Fernandez
1pm006 'Ara Ararauna', de Magdalena Fernandez, é uma das 120 obras da exposição 'Construções Sensíveis'Divulgação
'Parabólica', de Gyula Kosice
'Parabólica', de Gyula KosiceDivulgação
'Parabólica', de Gyula Kosice
Obra de Sandu-Darie é uma das 120 expostas em 'Construções Sensíveis'Divulgação

Estão expostos desenhos, pinturas, esculturas, objetos, instalações, fotografias, vídeos e outros itens. “Bichos”, de Lygia Clark, “Tteia” de Lygia Pape, “Metaesquema” de Hélio Oiticica e as fotografias de Thomas Farkaz e Geraldo de Barros são algumas obras brasileiras em destaque.

A mostra oferece, através desse recorte da abstração no nosso continente, a oportunidade de apreciar o diálogo entre os artistas e grupos de diferentes nacionalidades. Pensada especialmente para o Brasil, ela presta ainda uma sutil homenagem à exposição “Arte Agora III, América Latina: Geometria Sensível”, que em 1978 ocupou o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e fora destruída em um incêndio. Muitos dos artistas apresentados naquela ocasião estão presentes em “Construções Sensíveis”, que pode ser vista de quarta a segunda-feira, das 9h às 21h, até o dia 17 de setembro.

1
5 blocos incríveis para curtir o Carnaval de rua no Rio
Carnaval está aí e é chegada a hora da gente decidir quais blocos nós vamos arrasar as nossas fantasias, confetes, …
2
5 blocos incríveis para curtir o carnaval de rua de SP
O Carnaval está aí! É chegada a hora de escolher os blocos para arrasar na passarela das ruas, ostentando fantasias, …
3
BH: Jetiboca tem café incrível a R$ 3, pão de queijo e muito amor
Um dos lugares mais incríveis e inusitados no centro de Belo Horizonte, em Minas Gerais, é o Mercado Novo. Há …
4
3 trilhas no Rio com vistas de tirar o fôlego
Esse vídeo é para os amantes de ecoturismo, ou mesmo para quem quer começar a fazer trilhas e se conectar …
5
Parque da Pedra Branca no RJ: a maior floresta urbana do país
Pega um calçado confortável, passar protetor e repelente e Colaí nessa caminhada pelas trilhas do Parque da Pedra Branca, a …
6
Roteiro zen para fugir do caos de SP
Viver em SP é estar sempre ligadão no 220. Mas é legal dar uma freada no corre corre, né não?Colaí …
7
3 rolés pra curtir no Baixo Tijuca no Rio de Janeiro
A região do Baixo Tijuca tem muito o que oferecer quando o assunto é cerveja gelada!Colaí que eu tenho as …
8
Arena Digital de Curitiba: cinema e planetário no mesmo lugar
Ver as estrelas, mergulhar no fundo do mar, conhecer de pertinho todo o sistema solar. Tudo isso é possível em …