‘Festival Arte como Respiro’ aposta em shows de hip-hop e MPB

Entre os destaques da programação estão Jards Macalé, Craca e Dani Nega, Fabiana Cozza e Fióti

Ouça este conteúdo

Até 18 de outubro de 2020

Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

Pocket shows ficam disponíveis por 24 horas, a partir das 20h

Quem curte hip-hop e MPB não pode perder a nova edição do “Festival Arte como Respiro – Música”, que exibe online e gratuitamente pocket shows de grandes artistas. É uma iniciativa do Itaú Cultural.

Festival Arte como Respiro - Itaú Cultural
Crédito: Pedro Margherito | @fabianacozzacantora/ Facebook | Felipe Giubilei | @@CracaeDaniNega/ FacebookFióti, Fabiana Cozza, Jards Macalé, Craca e Dani Nega são algumas das atrações do evento

O público pode conferir 15 apresentações de artistas dos mais diversos estados: Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Tocantins.  São nomes tanto da nova cena do hip-hop nacional quanto outros mais conhecidos da música brasileira.

Você tem acesso a tudo entre os dias 14 a 18 de outubro (quarta-feira a domingo), direto no site do Itaú Cultural. Mas atenção: cada show fica disponível por apenas 24 horas, sempre a partir das 20h. Confira a programação completa aqui.

  • O que assistir

A dupla Craca e Dani Nega (SP) solta a voz no dia 14 de outubro, a partir das 20h. Eles unem sonoridades eletrônicas ao rap e já tocaram com Luedji Luna, Clarianas, Roberta Estrela D’Alva, Sandra-X e Juçara Marçal. No repertório estão garantidos os sucessos “Sou Preto Mesmo”, música que faz uma reflexão sobre apropriação cultural, e “Papo Reto”, uma conclamação à luta contra o machismo com ritmos de trip hop. É possível assistir a apresentação até às 20h do dia 15 de outubro.

Outra atração do dia 14 é o cantor e compositor  João Amorim (AP), com seus ritmos latino amazônicos. Acompanhado do violonista Fabinho Costa e do percussionista Hian Moreira, o artista inicia a apresentação com “India Waiãpi”, canção que traz um ritmo zouk e descreve uma mulher indígena, empoderada residente no Amapá. E claro que não poderia faltar o hit “Passa, Tchonga!”. O show fica disponível até às 20h do dia 15 de outubro.

Cristiano Cunha e Fabiana Cozza (SP) agitam a programação do dia 15 de outubro. A dupla mistura samba e música eletrônica em três canções que fizeram em parceria. Espere ouvir “Verbo”, “Para Omara” e “Orí”. Você pode conferir a performance até às 20h do dia 16 de outubro.

Mas não é só isso. Jards Macalé (RJ) garante um pocket show memorável também no dia 15. Ele selecionou canções autorais que marcam seu estilo moderno, irreverente, inquieto e transgressor. Você vai ouvir sucessos como “Farinha do Desprezo” e “Trevas”. A performance fica disponível até o dia 16 de outubro, às 20h.

No dia 16, um dos destaques do “Festival Arte como Respiro” é o Fióti (SP). O artista preparou uma apresentação especial, só com voz e violão, que relembra os hits “Gente Bonita”, gravado com o irmão Emicida, “Nego Lutou” e “Será que Eu me Permito”. Assista até o dia 17 de outubro, às 20h.

A programação do fim de semana é totalmente dedicada à música regional e ao hip-hop. No dia 17, o irreverente rabequista alagoano Nelson da Rabeca apresenta os ritmos da cultura local ao lado de sua parceira, a vocalista Benedita da Silva. A apresentação fica disponível até às 20h do dia 18 de outubro.

Outra performance do dia 17 é a da orquestra Boi do Una, que apresenta um repertório carregado com o sotaque do Maranhão, em ritmos que se assemelham ao xote. Apresentando manifestações folclóricas há 20 anos, o grupo escolheu para este pocket show as canções “A Tardinha”, “Nosso Amor” e “Verão em Morros”. Assista até às 20h do dia 18 de outubro.

Por fim, no dia 18, uma das atrações é o hip-hop das MC’s Mirapotira e Cíntia Savioli (BA), integrantes do grupo Rima Mina. Para essa apresentação, em formato freestyle e com mensagens de empoderamento feminino, elas cantam as músicas “Todo mundo Finge”, “Rap ou Nada” e “Sobrevivente da Rua!”. Você consegue assistir até às 20h do dia 19 de outubro.

“Festival Arte como Respiro”

O festival reúne parte dos 200 trabalhos que foram contemplados pelos editais do Itaú Cultural, abertos no começo da pandemia de covid-19, em auxílio emergencial aos artistas que tiveram trabalhos suspensos.

Quer mais shows online? Dá uma olhada nestas dicas:

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.