‘Festival Arte como Respiro’ tem muita música brasileira! 💚

Entre os destaques da programação estão Francisco El Hombre, Rômulo Fróes e Timeline Trio

Ouça este conteúdo

A partir de 28 de outubro de 2020

Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

Pocket shows ficam disponíveis por 24 horas, a partir das 20h

Quem curte música brasileira não pode perder a nova edição do “Festival Arte como Respiro – Música”, que exibe online e gratuitamente pocket shows de grandes artistas. É uma iniciativa do Itaú Cultural.

Arte como Respiro - Itaú Cultural
Crédito: Divulgação | Marila Cantuária | Leonardo Mota | Jão Vicente | Rodrigo Gianesi | Luan CardosoThiago Espírito Santo, Uana Mahin, Karen Francis, Amaro Freitas, Euterpe, Francisco El Hombre e Rômulo Fróes são algumas atrações do projeto

O público pode conferir 15 apresentações de artistas dos mais diversos estados: Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Amazonas, Roraima, Acre, São Paulo e Rio de Janeiro.  Você vai ouvir sonoridades como ritmos regionais, samba, jazz, reggae e MPB.

Você tem acesso a tudo entre os dias 28 de outubro e 1º de novembro (quarta-feira a domingo), direto no site do Itaú Cultural. Mas atenção: cada show fica disponível por apenas 24 horas, sempre a partir das 20h. Confira a programação completa aqui.

  • O que assistir

A música instrumental é a pedida da quarta-feira, dia 28 de outubro, no festival “Arte Como Respiro”. O violonista e arranjador paulista Gian Correa apresenta chorinho e outros ritmos bem brasileiros, acompanhado de samples de saxofone e pandeiro. Ele toca as canções autorais “Trançando as Pernas”, “Rogerinho no Baile” e “De All Star no Choro”.

Já o multi-instrumentista Kiko Horta, acompanhado de uma big band, navega pelo samba, choro, forró e jazz ao tocar as autorais “Forró Transcendental”, “Colo de Ignez” e “A Lâmpada e a Âncora”. E a noite fica completa com o jazz do paulista Thiago Espírito Santo, que mostra ao público “Para Todo o Sempre”, “No Big Deal” e “Fogo Baixo, Chapa Quente”.

A quinta-feira, dia 29 de outubro, começa com um showzão da cantora pernambucana Uana Mahin, com sua música inspirada no universo dos orixás, no jazz, na salsa e em elementos da música afro-brasileira. Ela canta “Sem alarde”, “Pra te saudar” e “Elekó”. Em seguida, o paraibano Arthur Vieira toca com sua guitarra as composições autorais “Comercial Sul”, “Capim” e “O Sol e o Cachecol”.

E, para fechar o dia em grande estilo, a banda Francisco El Hombre preparou uma versão acústica para os sucessos “O Tempo é sua morada”, “Parafuso solto” e “Triste, Louca ou Má”.

A mistura entre música de raiz e as sonoridades urbanas é a pedida do show do paulista Timeline Trio, que abre as apresentações da sexta-feira, dia 30 de outubro. O grupo toca as autorais “Mojuba”, “Timeline” e “Sete Flechas”.

O guitarrista piauiense André de Souza mostra seu blues ao tocar suas canções “Scotch no Breu”, “Mojo, Blues e Patuá” e “Esse Blues é pra Você”. Já o pianista pernambucano funde a sonoridade do jazz a ritmos populares como maracatu, frevo baião e maxixe. Ele apresenta “Trupé”, “Afrocatu” e “Batucada”.

Vai rolar muita diversidade musical no sábado, dia 31 de outubro! A cantora roraimense Euterpe e o violonista Sérgio Barros mergulham na música regional para interpretar “Paixão Wapixana”, “Vivo de Música” e “Pura Mistura”.

O paulista Romulo Fróes canta os sucessos “Um Amor de Morrer”, “Barulho Feio” e “Mulher do Fim do Mundo” no melhor estilo voz e violão. E a noite fica completa com o vocalista Dito Bruzugu, representando o grupo Os Descondantes, nas canções “Hoje de manhã”, “Três dias” e “Desamor”.

A música da amazonense Karen Francis abre o domingo, dia 1º de novembro. Ela solta a voz nas autorais “Diluir”, “Acontecer” e “Cardume”. Em seguida, a cantora Sarah e o violonista Matheus Fortunato mostram ao público as músicas “A Água”, “Devagar” e “Despido”.

E para fechar a programação da semana, o cantor piauiense Bruno Farias mescla reggae e baião em “Sete livros”, “Lá e Cá” e “Longa metrage”.

“Festival Arte como Respiro”

O festival reúne parte dos 200 trabalhos que foram contemplados pelos editais do Itaú Cultural, abertos no começo da pandemia de covid-19, em auxílio emergencial aos artistas que tiveram trabalhos suspensos.

Quer mais shows online? Dá uma olhada nestas dicas:

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.