Imagem do Topo

Festival de cinema apresenta títulos inéditos feitos na América Latina

148 filmes de 16 países estão na programação do Festival de Cinema Latino-Americano

Por: Redação | Comunicar erro
Até
31
de julho 2019
Segunda - Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Confira programação

Quando você se imaginou tendo a oportunidade de conferir um filme brasileiro contando sobre o sucesso do faquirismo no Brasil? O Festival de Cinema Latino-Americano vai nos presentear com essa chance, além de outros 147 filmes produzidos aqui na América Latina.

cena do filme de abertura do festival de cinema latino-americano 'Fakir'
Crédito: reproduçãoAbrindo o Festival de Cinema, ‘Fakir’ mostra a ascensão do grupo eremita no Brasil

A 14ª edição do festival em São Paulo apresenta uma programação com vários destaques da produção mais recente feita em terras latinas e no Caribe, incluindo vários títulos inéditos no Brasil, como “Fakir”, dirigido por Helena Ignez, uma das principais personalidades do cinema brasileiro, que abre o festival.

O longa retrata o sucesso do faquirismo no Brasil, América Latina e França. Pra quem não manja, os faquires são um eremitas que executam feitos de resistência ou de suposta magia, como caminhar sobre fogo, engolimento de espada ou deitar-se sobre pregos.

No mínimo, inusitado, né?

Programação

Além desse filmaço que temos a oportunidade de assistir, temos outros destaques: “A música das esferas” de Marcel Beltrán, “Eu impossível” de Patricia Ortega, “Pornô para iniciantes” de Carlos Ameglio, “Menina Errante” de Rubén Mendoza, “Os aventureiros” de Tana Schembori e Juan Carlos Menaglia, “Eu menina” de Natural Arpajou, “3-1= 2 Rodando” de José Alcazar, “Asfixia” de Kenya Márquez, “Guru” de Rory Barrientos Lamas e “Cuecas Rasgadas” de Arnaldo Valsecchi. Todos gringos.

cena do filme 'selvagem' do festival de cinema latino-americano
Crédito: reproduçãoEm ‘Selvagem’ uma estudante se vê em um dilema entre continuar estudando sozinha ou
compartilhar seu conhecimento na transformação da escola quando a escola onde estuda é ocupada pelos seus amigos e
colegas de classe

Já entre os nacionais, o festival promove première mundial de diversos longas: “No coração do mundo” de Maurilio Martins e Gabriel Martins, “Eldorado, Mengele vivo ou morto?” de Marcelo Sampaio, “Ensaio sobre o fracasso” de Cristiano Burlan e “A mulher da luz própria” de Sinai Sganzerla.

9 CINEMAS DE RUA EM SP PARA FUGIR DA PROGRAMAÇÃO ‘BLOCKBUSTER’

Homenagens no Festival de Cinema

As cineastas Tata Amaral, Cláudia Priscilla, a atriz Léa Garcia e o ator chileno Patrício Contreras são os grandes homenageados desta edição. O festival vai exibir os mais marcantes trabalhos de suas carreiras, incluindo o clássico “Compasso de Espera”, estrelado por Léa Garcia.

Raro filme dirigido pelo diretor teatral Antunes Filho, “Compasso de Espera” é a atração de encerramento do Festival de Cinema. A obra, de 1973, traz no enredo as várias lutas contra o preconceito racial enfrentadas por um típico herói brasileiro que combate no dia a dia os resquícios deixados por uma sociedade escravocratas. No elenco se destacam ainda Antônio Pitanga, Stênio Garcia, Renée de Vielmond e Zózimo Bulbul.

cena do filme 'in the heart of the world' do festival de cinema latino-americano
Crédito: reproduçãoEm ‘No Coração do Mungo’ Dona Sônia pediu uma arma para seu vizinho Alcides, para vingar seu filho, Joca,
que foi morto por Beto, que é irmão de Miro, que é amante de Rose, que é amiga
de Selma, que trabalha com Marcos, que é namorado de Ana, que quer deixar
Contagem e ter uma vida melhor no coração do mundo

Sessões especiais

Diversas atividades que envolvem debates, encontros, oficinas e sessões especiais estão na programação do 14º Festival de Cinema Latino Americano.

No encontro “Jean-Claude Bernardet por Kiko Goifman e Cristiano Burlan”, a montadora Vânia Debs e os diretores Goifman e Burlan conversam sobre a obra do pensador Bernardet. No mesmo rolê são exibidos “Antes do Fim” e o “FilmeFobia”, ambos com Jean-Claude Bernardet.

A diretora, produtora e roteirista argentina Natural Arpajou ministra a oficina “Realização Audiovisual”, a fim de partilhar ferramentas, recursos e experiência para escrever um roteiro profissional, sempre sob a perspectiva do autor.

Já a produtora, gestora cultural, programadora e diretora fundadora da Storyboard Media, Gabriela Sandoval, conversa com o público sobre o “Os Caminhos Atuais do Pensar Festivais AudioVisuais”, enquanto Patrício Contreras, ator chileno homenageado no festival este ano, ministra a oficina “Atuação para Audiovisual”.

A programação ainda destaca o tradicional “Cinema da Vela”. Sob o tema ‘Cinema Visceral’ estarão reunidos o diretor brasileiro Marcelo Felipe e o roteirista Fernando Bonassi, ambos do longa-metragem “Eldorado, Mengele Vivo ou Morto”, com mediação da jornalista Ana Paula Sousa.

cena do filme 'porno para iniciantes' do festival de cinema latino-americano
Crédito: reproduçãoEm ‘Pornô para iniciantes’ Víctor é um aficionado de cinema que está vendendo sua
câmera para poder se casar, quando um mafioso local o obriga a dirigir uma
versão pornô de ‘A Noiva de Frankenstein’

Com curadoria e direção assinadas por Jurandir Müller e Francisco Cesar Filho, o Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo acontece entre os dias 24 e 31 de julho, em vários espaços, como Cinesesc, Memorial da América Latina (Auditório Simón Bolívar e Auditório da Biblioteca Latino-Americana), Spcine Olido, Spcine Centro Cultural São Paulo (CCSP) – Sala Paulo Emílio, Auditório Rubens Borba de Moraes da Biblioteca Mário de Andrade;

Os ingressos custam até R$ 15, a depender do local onde está sendo exibido o filme. As sessões especiais têm todas entrada gratuita.

Toda a programação você pode conferir no site do Festival de Cinema Latino-Americano.

Quer pagar barato num dos cinemas mais legais de SP?

Promoção para leitor da Catraca Livre dá direito às poltronas clássicas ou sofás mega confortáveis do Cine Sala. Confira como conseguir seu desconto aqui!