Festival do Rio celebra 20 anos com edição especial de verão grátis

Aproveite para ver (ou rever) os brasileiros "Central do Brasil", "Durval Discos", "O Invasor","O Som ao Redor" e diversos filmes alemães recentes

Por: Redação

Até 31 de janeiro de 2020

Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

Diversos horários

Grátis

Tem edição especial do Festival do Rio neste verão! 🙀 Celebrando 20 anos, o evento organizou 10 dias com uma intensa programação de filmes brasileiros e alemães – e tudo DE GRAÇA! Tem até direito a participação de cineastas e convidados especiais para bate-papos com o público.

"Central do Brasil", "O Palhaço", "O Invasor" e "O Som ao Redor" no Festival do Rio
Crédito: Reprodução“Central do Brasil”, “O Palhaço”, “O Invasor” e “O Som ao Redor” são destaques na edição especial do Festival do Rio

As sessões acontecem entre 21 e 31 de janeiro e não poderiam ser em um lugar mais especial: a Cinemateca do MAM. Para participar do evento, basta retirar o ingresso com 30 minutos de antecedência.

A mostra é boa oportunidade para ver (ou rever) longas como “Central do Brasil” (1998), de Walter Salles, “O Palhaço” (2011), de Selton Mello, e “Durval Discos” (2002), de Anna Muylaert.

E por que não aproveitar a seleção do Festival do Rio para conferir a performance do Paulo Miklos como assassino profissional no filme “O Invasor” (2001), de Beto Brant? Na trama, a amizade longeva dos proprietários de uma construtora é colocada a prova quando um deles se torna ganancioso demais.

Paulo Miklos em "O Invasor
Crédito: Reprodução“O Invasor”, de Beto Brant, tem exibição grátis na Cinemateca do MAM

Quem curte documentários vai se emocionar com “As Canções” (2011), de Eduardo Coutinho (1933-2014). Os entrevistados por este grande documentarista relembram as músicas que marcaram suas vidas.

Há também diversos longas na mostra do Festival do Rio que permitem o mergulho em uma outra cultura. “Uma Mulher Extraordinária” (2019), de Sherry Hormann, é baseado na história real de Hatun Ayhrun Sürücü, que queria ter uma vida livre, mas acabou sendo vítima de um “assassinato de honra” por um dos irmãos, em Berlim.

Filme Uma Mulher Extraordinária
Crédito: Reprodução“Uma Mulher Extraordinária” participa da edição especial de verão do Festival do Rio

Em “Oray” (2018), de Mehmet Akif Büyükatalay, os espectadores acompanham o divórcio de um casal islâmico após uma disputa. Já na biografia “Gundermann” (2018), de Andreas Dresen, o cinéfilo conhece a contraditória personalidade de Gerhard Gundermann (1955-1998), um informante da Stasi que também era um talentoso compositor.

Filme Oray
Crédito: ReproduçãoFilme “Oray” está na programação do Festival do Rio edição de verão

Maneiro, não? Que tal conferir a programação completa do Festival do Rio edição verão? 

  • 21 de janeiro (terça-feira)

15h – PINDORAMA, A VERDADEIRA HISTÓRIA DOS 7 ANÕES
(Brasil, 2008, 80 min)
Direção: Roberto Berliner, Lula Queiroga e Leo Crivelare
Documentário: Charles, Zuleide, Gilberto, Cleide, Rogério, Claudio e Lobão, são sete irmãos com nanismo, descendentes do mítico palhaço Pindoba, o menor e mais engraçado palhaço do mundo. Eles formam o circo Pindorama, que circula pelo sertão nordestino, despejando alegria, fraternidade e conquistando os corações do Brasil.
Classificação: 12 anos
*Sessão com a presença do diretor Roberto Berliner.

17h – O SONHO DE ROSE, 10 ANOS DEPOIS
(Brasil, 2000, 92 min)
Direção: Tetê Moraes
Documentário com narração de Lucélia Santos; a diretora revisita as famílias do assentamento de Trabalhadores sem Terra, criado na fazenda Annoni, no Rio Grande do Sul, para dar continuidade ao documentário que havia realizado 10 anos atrás. Aborda o problema agrário brasileiro, com foco na participação feminina durante o processo de ocupação da terra.
Classificação: livre

Cinema, Aspirinas e Urubus no Festival do Rio
Crédito: ReproduçãoO road movie “Cinema, Aspirinas e Urubus” também vale a pena ser conferido

19h – CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS
(Brasil, 2005, 99 min)
Direção: Marcelo Gomes
Elenco principal: João Miguel, Peter Ketnath, Hermila Guedes
Em 1942, Johann, um alemão que veio para o Brasil fugindo da guerra, dirige pelas estradas do Nordeste, vendendo aspirinas, nos pequenos povoados, e exibindo filmes promocionais para atrair compradores. Em certo momento, dá carona a Ranulpho, que pretende chegar ao Rio de Janeiro. A partir daí, a vida dos dois segue um novo rumo.
Classificação: 14 anos

  • 22 de janeiro (quarta-feira)

15h – O MENINO QUE FAZIA RIR (Der Junge muss an die frische Luft)
(Alemanha, 2018, 100 min)
Direção: Caroline Link
Elenco principal: Luise Heyer, Sönke Möhring, Diana Amft
Baseado nas memórias do comediante Hape Kerkeling. A infância é contada de forma divertida, triste e calorosa. Hans-Peter (Hape) notou cedo seu dom de fazer as pessoas rirem: os avós, os clientes da lojinha da avó, os pais dos colegas da escola… Somente com sua mãe depressiva o menino não obtém sucesso.
Legendado em português. Classificação: 12 anos

17h – SANEAMENTO BÁSICO
(Brasil, 2007, 112 min)
Direção: Jorge Furtado
Elenco principal: Fernanda Torres, Wagner Moura, Camila Pitanga
Uma pequena comunidade no Rio Grande do Sul recorre à realização de um vídeo para tentar resolver problemas de saneamento básico. Enfrentando pela primeira vez os dilemas audiovisuais, pessoas comuns aprendem (e ensinam) sobre os limites entre ficção e realidade, vida e representação. O filme faz, ao mesmo tempo, uma sátira sobre os meandros da burocracia e um ensaio sobre a linguagem cinematográfica.
Classificação: 14 anos
*Sessão com audiodescrição e legendas descritivas.

19h – ÔNIBUS 174
(Brasil, 2002, 150 min)
Direção: José Padilha
Documentário: um assalto a um ônibus na zona sul do Rio de Janeiro acaba em sequestro com cerco policial, sendo transformado em espetáculo transmitido ao vivo para todo o país durante quatro horas. O filme mescla o episódio com fatos da vida do assaltante, um menino de rua sobrevivente da chacina da Candelária.
Classificação: 14 anos
Sessão: quarta – 22/01, 19h.

  • 23 de janeiro (quinta-feira)

15h – 25 km/h (25 km/h)
(Alemanha, 2018, 116 min)
Direção: Markus Goller
Elenco principal: Lars Eidinger, Bjarne Mädel, Sandra Hüller
Dois irmãos se reencontram no funeral do pai. Georg cuidou do pai, gravemente doente, Christian construiu uma carreira e está de volta após décadas. Em uma noite de bebedeira, decidem tornar realidade um sonho de adolescência: uma viagem pela Alemanha nas suas antigas lambretas. Eles partem a, no máximo, 25 km/h, em busca de sexo, drogas e pingue-pongue.
Legendado em português. Classificação: 14 anos

17h – FALA TU
(Brasil, 2003, 74 min)
Direção: Guilherme Coelho
Documentário: o dia a dia e a arte de três cantores de rap do Rio de Janeiro, que sonham em fazer da música sua profissão. Enquanto isso não acontece, Macarrão faz apontamento do jogo do bicho; Thogum, que é budista, vende produtos exotéricos; e Combatente é operadora de telemarketing.
Classificação: 12 anos

19h – GUNDERMANN (Gundermann)
(Alemanha, 2018, 127 min)
Direção: Andreas Dresen
Elenco principal: Alexander Scheer, Anna Unterberger, Eva Weißenborn
Gerhard Gundermann (1955-1998) trabalhava em uma mina de carvão, era informante da Stasi, mas, acima de tudo, um talentoso compositor com muitos fãs na RDA e na Alemanha reunificada. O filme dedica-se a esta personalidade contraditória em uma narrativa biográfica sensível, um Heimatfilm musical moderno para a Alemanha Oriental e para a Alemanha reunida.
Legendado em português. Classificação: 14 anos

CONHEÇA SEIS ESPAÇOS CULTURAIS ALTERNATIVOS NO RIO

  • 24 de janeiro (sexta-feira)

O Palhaço no Festival do Rio
Crédito: ReproduçãoEste filme emocionante com o Selton Mello vale apena ser visto na mostra de verão do Festival do Rio

15h – O PALHAÇO
(Brasil, 2011, 88 min)
Direção: Selton Mello
Elenco principal: Selton Mello, Paulo José, Teuda Bara
Benjamim é um palhaço sem identidade, CPF e comprovante de residência. Vive pelas estradas com a trupe do Circo Esperança. Cansado da vida que leva, ele parte em busca de seus sonhos: conhecer o mundo, possuir um endereço fixo, comprar um ventilador e, finalmente, tirar sua carteira de identidade.
Classificação: 10 anos

17h – MYBORDER’S JOYFENCE + ORAY
MYBORDER’S JOYFENCE (MyBorder’s JoyFence)
(Alemanha, 2018, 1min30seg)
Direção: Michael Kranz
Elenco principal: Shukry Alturk, Uday Alturk, Sobi Darcal
Esta publicidade fictícia mostra um novo produto: joyFENCE. Com esta ferramenta todos podem bloquear os inconvenientes do mundo real e, ao mesmo tempo, estar numa zona de conforto criada por um “sistema de filtro de bolhas”. Felizmente isso é (ainda) pura ficção – mas por quanto tempo?
Legendado em português. Classificação: 12 anos

ORAY (Oray)
(Alemanha/ Áustria, 2018, 100 min)
Direção: Mehmet Akif Büyükatalay
Elenco principal: Zejhun Demirov, Deniz Orta, Cem Göktaş
Em uma disputa com sua esposa Burcu, Oray pronuncia a fórmula do divórcio islâmico “talaq”. O sacerdote informa que o casal deve se separar por três meses. Oray aproveita para fazer um recomeço e muda-se para Colônia, na Alemanha. Em um estilo quase documental, o filme conta como um indivíduo busca uma saída para o conflito entre sua crença no amor e seu amor pela fé.
Legendado em português. Classificação: 14 anos
* Sessão dupla com a presença de Katja Eichinger, idealizadora da série “… and the winners are…”.

19h – UMA MULHER EXTRAORDINÁRIA (Nur eine Frau)
(Alemanha, 2019, 90 min)
Direção: Sherry Hormann
Elenco principal: Almila Bagriacik, Merve Aksoy, Aram Arami
Baseado na história real de Hatun Ayhrun Sürücü, vítima de um “assassinato de honra” por um dos irmãos, em Berlim. O filme conta a luta da jovem por uma vida livre e autodeterminada, enfrentando a resistência da família que, por não aceitar seu estilo de vida, a ameaça e insulta cada vez mais.
Legendado em português. Classificação: 14 anos
* Sessão com a presença da atriz Almila Bagriacik.

  • 25 de janeiro (sábado)

15h – CAMPO GRANDE
(Brasil, 2015, 108 min)
Direção: Sandra Kogut
Elenco principal: Carla Ribas, Julia Bernat, Ygor Manoel
Duas crianças são deixadas na portaria de um prédio em Ipanema, sem nenhuma explicação, apenas um papel com o nome e endereço de Regina, uma das moradoras. Em nenhum momento as crianças duvidam que sua mãe voltará para buscá-los. Mas será que isso vai acontecer? A chegada das crianças no mundo de Regina – e suas tentativas de lidar com isso – transformarão profundamente as vidas de cada um deles.
Classificação: 10 anos

17h – ESTAMIRA
(Brasil, 2004, 121 min)
Direção: Marcos Prado
Documentário: Estamira e sua família vivem em um aterro sanitário em Jardim Gramacho, Duque de Caxias-RJ. Com distúrbios mentais, ela fala de forma poética e filosófica sobre a dificuldade de viver nessas condições, de problemas sociais mais abrangentes e leva o espectador a refletir sobre a vida.
Classificação: 10 anos

19h – STYX (STYX)
(Alemanha/ Áustria, 2018, 94 min)
Direção: Wolfgang Fischer
Elenco principal: Susanne Wolff, Gedion Oduor Wekesa, Kelvin Mutuku Ndinda
Rike trabalha como médica de emergência em Colônia, na Alemanha. Ela planeja uma viagem seguindo os passos de Charles Darwin. A partir de Gibraltar, navega sozinha com destino à Ilha de Ascensão, no Atlântico. No entanto, suas férias acabam abruptamente. Depois de uma tempestade, ela descobre um veleiro sobrecarregado e avariado. Mais de 100 pessoas podem afogar-se, caso ela não aja.
Legendado em português. Classificação: 16 anos
* Sessão com a presença do diretor de fotografia do filme, Benedict Neuenfels.

  • 26 de janeiro (domingo)

15h – DURVAL DISCOS
(Brasil, 2002, 96 min)
Direção: Anna Muylaert
Elenco principal: Ary França, Etty Fraser, Marisa Orth
Durval e sua mãe vivem na casa onde funciona a loja Durval Discos, muito conhecida no passado, mas em fase de decadência na venda de vinil. Eles decidem contratar uma empregada doméstica e a única candidata que aceita as condições, Célia, leva consigo uma pequena garota chamada Kiki. Um dia, Célia some e deixa um bilhete pedindo que eles cuidem de Kiki por três dias.
Classificação: 12 anos

17h – ROCCA MUDA O MUNDO (Rocca verändert die Welt)
(Alemanha, 2019, 101 min)
Direção: Katja Benrath
Elenco principal: Luna Maxeiner, Caspar Fischer-Ortmann, Luise Richter
Rocca, 11 anos, vive com a avó, enquanto seu pai, um astronauta, parte em uma missão espacial. Quando a avó é internada no hospital, ela é forçada a cuidar de si mesma. Com um espírito de Pippi Meialonga, Rocca luta com seus novos amigos contra bullying e por justiça – provando que até mesmo uma criança tem a força de mudar o mundo.
Legendado em português. Classificação: 10 anos

FÉRIAS NO RIO: GASTE POUCO E CURTA MUITO A CIDADE MARAVILHOSA

19h – O INVASOR
(Brasil, 2001, 97 min)
Direção: Beto Brant
Elenco principal: Marco Ricca, Mariana Ximenes, Paulo Miklos
Estevão, Gilberto e Ivan se conhecem desde a faculdade e são sócios em uma construtora. Quando Estevão, sócio majoritário, não quer realizar um contrato com o governo, Gilberto e Ivan decidem contratar um assassino profissional para matá-lo.
Classificação: 16 anos

  • 28 de janeiro (terça-feira)

Central do Brasil no Festival do Rio
Crédito: ReproduçãoAproveite o Festival do Rio para ver a Fernandona neste clássico do cinema nacional

15h – CENTRAL DO BRASIL
(Brasil, 1998, 110 min)
Direção: Walter Salles
Elenco principal: Fernanda Montenegro, Vinicius de Oliveira, Marília Pêra
Dora escreve cartas na estação Central do Brasil, no Rio de Janeiro, para pessoas analfabetas. Uma de suas clientes é atropelada e Dora acolhe, a contragosto, seu filho Josué (9). Ela acaba se envolvendo com pessoas perigosas, quando tenta se livrar do menino, e resolve fugir junto com ele, à procura de seu pai, viajando de ônibus pelo sertão nordestino.
Classificação: 12 anos

17h – DE PAIS E FILHOS – OS FILHOS DO CALIFADO (Kinder des Kalifats)
(Alemanha/ EUA/ Síria/ Líbano/ Holanda, 2017, 98 min)
Direção: Talal Derki
Documentário: estudos de Alcorão, treinamento e disciplina militar determinam o cotidiano dos irmãos Ayman (12) e Osama (13), que se tornarão soldados de Alá. O pai deles, um líder rebelde, quer o estabelecimento de um califado. O diretor regressou à Síria, seu país natal, e se disfarçou como simpatizante salafista para acompanhar a rotina dessa família por dois anos.
Legendado em português. Classificação: 16 anos

19h – AS CANÇÕES
(Brasil, 2011, 91 min)
Direção: Eduardo Coutinho
Documentário: pessoas cantam as músicas que marcaram suas vidas, contando histórias relacionadas a essas canções.
Classificação: livre

  • 29 de janeiro (quarta-feira)

15h – ATLAS (Atlas)
(Alemanha, 2018, 100 min)
Direção: David Nawrath
Elenco principal: Rainer Bock, Albrecht Schuch, Uwe Preuss
O carregador Walter, um velho halterofilista, é contratado para esvaziar um apartamento à força. Quando a porta do velho prédio se abre, ele pensa reconhecer no jovem pai seu próprio filho, a quem abandonou há anos. Começa uma abordagem cautelosa e uma série de tentativas para resgatar a jovem família do perigo.
Legendado em português. Classificação: 16 anos

17h – ESTÔMAGO
(Brasil/ Itália, 2007, 111 min)
Direção: Marcos Jorge
Elenco principal: João Miguel, Fabiula Nascimento, Babu Santana
Raimundo migra do Nordeste para São Paulo, em busca de trabalho, e é contratado como faxineiro em um bar, onde revela-se excelente cozinheiro. Logo é contratado pelo dono de um restaurante italiano que lhe ensina tudo sobre gastronomia. Depois que se apaixona pela prostituta Iria, Raimundo vai parar na cadeia e, aos poucos, o público entende o porquê.
Classificação: 16 anos

19h – XICA DA SILVA
(Brasil, 1976, 107 min)
Direção: Cacá Diegues
Elenco principal: Zezé Motta, Walmor Chagas, Altair Lima
Na segunda metade do século XVIII, o representante da Coroa Portuguesa, João Fernandes, apaixona-se pela escrava negra Xica da Silva e a transforma na Rainha do Diamante, satisfazendo todos os seus desejos extravagantes.
Classificação: 16 anos

  • 30 de janeiro (quinta-feira)

15h – MOACIR ARTE BRUTA
(Brasil, 2006, 72 min)
Direção: Walter Carvalho
Documentário: Moacir é um homem negro que vive isolado na Chapada dos Veadeiros-GO, em condições de pobreza. Com problemas de audição, fala e formação óssea, ele mora com a mãe e familiares e cultiva uma lavoura de subsistência. Desenha com lápis de cera o que vem de sua imaginação intrigante: a Chapada, seres humanos, fauna e flora, sexo e visões místicas de santos e beatos.
Classificação: livre

17h – CASA DE AREIA
(Brasil, 2005, 115 min)
Direção: Andrucha Waddington
Elenco principal: Fernanda Montenegro, Fernanda Torres, Seu Jorge
Em 1910, Áurea chega a um labirinto de areia no Maranhão, Nordeste do Brasil. Nas terras que o marido crê serem prósperas, ela se vê condenada à vida em um lugar inóspito, tendo como única companhia feminina sua mãe. Grávida e inconformada, faz de tudo para sair dali. Mas o tempo vai transformando essa história embalada por sentimentos que vão do desespero à plenitude. Durante os 59 anos da narrativa, o elenco se alterna na interpretação dos personagens.
Classificação: 16 anos
*Sessão com a presença do diretor Andrucha Waddington.

19h – ÍNDIA, A FILHA DO SOL
(Brasil, 1982, 85 min)
Direção: Fábio Barreto
Elenco principal: Glória Pires, Nuno Leal Maia, Sebastião Vasconcelos
Silvério, um cabo do Exército, é encarregado de resolver determinadas irregularidades em um garimpo de Goiás. Uma indígena da região, Put’Koi, apaixona-se por ele, mas um trágico destino a aguarda, pois o cabo pretende ficar com várias pedras preciosas só para si.
Classificação: 16 anos

  • 31 de janeiro (sexta-feira)

15h – BICHO DE 7 CABEÇAS
(Brasil/ Itália, 2001, 84 min)
Direção: Laís Bodansky
Elenco principal: Rodrigo Santoro, Othon Bastos, Cássia Kis
Como todo adolescente, Neto comete pequenas rebeldias, como pichar muros, usar brinco e fumar um baseado. Mas seus pais, sentindo que estão perdendo o controle, resolvem trancafiá-lo em um hospital psiquiátrico, onde Neto conhece uma realidade desumana e vive emoções e horrores que ele nunca imaginou que pudessem existir.
Classificação: 14 anos

17h – O SOM AO REDOR
(Brasil, 2012, 128 min)
Direção: Kleber Mendonça Filho
Elenco principal: Ana Rita Gurgel, Caio Almeida, Maeve Jinkings
A vida dos residentes de uma rua de classe média do Recife-PE toma um rumo inesperado, quando uma empresa de segurança particular é contratada para trazer paz aos moradores. Para alguns deles, a presença dos guardas cria mais tensão do que alívio.
Classificação: 16 anos

O Som ao Redor no Festival do Rio
Crédito: ReproduçãoO Festival do Rio selecionou este filmão de Kleber Mendonça Filho!

19h – PIXOTE, A LEI DO MAIS FRACO
(Brasil, 1981, 128 min)
Direção: Hector Babenco
Elenco principal: Fernando Ramos da Silva, Jorge Julião, Gilberto Moura.
Um grupo de garotos pobres torna-se amigo em um reformatório. Presenciando e sofrendo a violência de companheiros e a incompreensão e despreparo dos guardas, eles fogem e, para sobreviver, são levados a praticar pequenos crimes. Conforme se envolvem em confrontos, vão sendo mortos. O último que resta é Pixote.
Classificação: 18 anos

Curtiu a programação do Festival do Rio para o verão? Que tal aproveitar a vibe cinéfila e assistir aos filmes do Fellini?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.