Festival Path Amazonia
Festival Path Amazonia
Festival Path Amazonia
logo

Festival Path Amazonia

Festival Path reúne especialistas e lideranças indígenas em mais de 70 horas de programação sobre a Amazônia

No line-upestão nomes como Ailton Krenak, Kaká Werá, Karina Oliani, Nina Silva, Edu Lyra, Marko Brajovik, entre outros

Por: Publi

Conhecido como o maior e mais diverso festival de inovação e sustentabilidade do Brasil, o Path realiza neste ano uma edição especial focada no bioma que mais sofreu nos últimos anos: a Amazônia. A floresta tem relação direta com a regulação climática, ajudando a combater o aquecimento global, que é nosso grande problema atualmente.

Só em setembro, o desmatamento da Amazônia foi maior do que 4 mil campos de futebol por dia, batendo um aumento de 53% em relação a 2019 (Imazon, 2021).  As queimadas não são um problema atual, mas esse aumento tão expressivo gerou revoltas não apenas no Brasil, mas colocou o país e a floresta no tema central das preocupações com o clima em todo o mundo.


O Path realiza entre os dias 30 e 31 de outubro uma edição especial focada no bioma que mais sofreu nos últimos anos: a Amazônia
Crédito: Reprodução | PathO Path realiza neste ano uma edição especial focada no bioma que mais sofreu nos últimos anos: a Amazônia

É por conta desta urgência em buscar soluções que o Path Amazônia reunirá em mais de 70 horas de conteúdo um timaço de especialistas, lideranças indígenas e instituições sociais para debater os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e as perspectivas para a Amazônia.

No line-up pesadíssimo estão nomes como Kaká Werá, Karina Oliani, Gustavo Montezano, Nina Silva, Mariana Ferrão, Ana Fontes, Fê Cortez, Edu Lyra, Marko Brajovik, Kênia Maria, Ailton Krenak, Patricia Tavares, Irina Bulara, João Farkas, Xexeu Tripoli, Tia Dag, Marquito Abreu e Vivi Duarte.

“Estamos convocando um time de parceiros e profissionais engajados e com ideias inovadoras, de diversas áreas, para ajudar a dar luz a assuntos como saúde e bem-estar, meio ambiente, democracia, consumo consciente, alimento, energia limpa, empoderamento social, econômico, turismo, ciência e povos tradicionais”, adianta Fabio Seixas, fundador e diretor de conteúdo do Path.

Neste ano, o evento tem ingresso solidário, mas o público poderá contribuir com o valor que desejar ou assistir gratuitamente. Para se cadastrar e curtir as mesas e debates do evento é só acessar o site ondemand.festivalpath.com.br.


O legado do Path em ação na Amazônia

O Path Amazônia deve incentivar ainda a construção de uma escola, que será doada pelo evento à Fundação Almerinda Malaquias. A escola, que tem o projeto assinado por Marko Brajovic, vai atender a população ribeirinha, impactando 50 comunidades com melhorias em infraestrutura e ofertas pedagógicas. Brajovic é especialista em construções sustentáveis e representante brasileiro na Bienal de Arquitetura de Veneza deste ano.

Inicialmente planejado para ser transmitido de um navio na Amazônia, agora por conta do agravamento da variante delta e por recomendações das autoridades locais o Path será 100% online, impactando milhões de pessoas.  A Catraca Livre é uma das apoiadoras do festival, que conta ainda com patrocínios do grupo Heineken, Mastercard e da Volvo Car Brasil, além de parceiros como TRIP, Vida Simples e YAM.