II Comuna Intergaláctica une arte e ciências espaciais

Evento reflete sobre a criação de um mundo mais compartilhado

Por: Redação

E se existisse um evento gratuito que misturasse arte, ciências espaciais e tecnologia? Pois existe! Entre os dias 15 e 23 de setembro, o Planetário do Ibirapuera sedia a II Comuna Intergalática, que oferece uma programação intensiva de palestras, debates, laboratórios, residências artísticas, oficinas, observação celeste, exposição de arte, projeções em full dome, performance, rituais, celebrações e muito mais!

Foto do espaço
Crédito: WikiImages - Fonte: PixabayII Comuna Intergalática acontece entre 15 e 23 se setembro

Partindo dos ideais de cultura livre, software livre, movimento dos sem satélites e arte eletrônica, a comuna tem o objetivo de reunir interessados em refletir sobre as questões que envolvem o futuro da Terra e os atuais projetos no espaço, a partir da perspectiva dos países periféricos. Nesta edição, algumas discussões propostas são: eram os fascistas astronautas? Qual é o papel da África na conquista do espaço? Expandir o horizonte humano é exportar o capitalismo para a galáxia? Qual é a interface entre transgênero e tecnologia?

Além de tudo isso, o evento celebra o Equinócio, considerado o início de um novo ciclo planetário. A data é celebrada por muitas culturas antigas, que acreditam que a chegada da primavera simboliza o fim do período de recolhimento e a chegada da abundância, quando ressurgem as utopias e renascem as visões exuberantes.

Para quem ama projeções full dome e performances de dança, entre os dias 21 e 23 ocorrem uma série delas no planetário. Tem criações da Visual Farm, do Guerreiro do Divino Amor e outros tanto artistas. Ainda no campo artístico, o público pode acompanhar uma série de exposições.

Já os laboratórios e oficinas acontecem entre os dias 17 e 20 na Escola Municipal de Astrofísica Parque do Ibirapuera. Alguns cursos em destaque são Aprendendo Sobre Meteoritos, com Gabriel Gonçalves Silva, Arquitetura Solar Passiva: Adeus As Usinas Nucleares, com Anastasia Itokazu, e Telescopio Solar Orsini.

Durante o evento também acontece o lançamento da revista Extremophilia sobre Arte e Ciência Espacial. Confira a programação completa aqui.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.