IMS Paulista recebe mostra de cinema negro norte-americano

Mostra no IMS Paulista recebe títulos de nomes célebres, como Charles Burnett e Julie Dash, primeira mulher negra a dirigir um longa comercial nos EUA

Por: Redação
Até
23
de fevereiro 2019
Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado
Diversos horários

O Instituto Moreira Salles (IMS Paulista) recebe, na mostra L.A. Rebellion, 14 títulos inovadores produzidos entre as décadas de 1970 e 1980, que questionavam a indústria de Hollywood, trazendo as narrativas negras para o centro da cena.

As produções nasceram após a inserção da política de inclusão étnica da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), que tinha o intuito de diversificar seu quadro de alunos.

Cena de
Cena de "Bem-vindo de volta, irmão Charles", filme será exibido no IMS PaulistaReprodução
Cena de
Cena de "Ciclos", filme será exibido no IMS PaulistaReprodução
Cena de
Cena de "Filha da resistência", filme será exibido no IMS PaulistaReprodução

Nesse contexto, estudantes afro-americanos ingressaram no curso de cinema, onde produziram filmes inovadores. Este amplo conjunto foi designado pela crítica, posteriormente, como L.A. Rebellion.

Em 2019, os curtas, médias e longas produzidos há mais de 40 anos fazem parte da programação da mostra L.A. Rebellion, do IMS Paulista, e incluem títulos de nomes célebres, como Charles Burnett (vencedor de um Oscar honorário em 2018) e Julie Dash (primeira mulher negra a dirigir um longa-metragem estreado comercialmente nos EUA).

Na programação também são exibidos outros diretores menos conhecidos, como Zeinabu irene Davis, Alile Sharon Larkin, Haile Gerima, Larry Clark e Billy Woodberry. Compromissados com um projeto de cinema autônomo, eles construíram suas obras na UCLA, em um contexto ainda marcado pelas tensões das lutas pelos direitos civis.

Cena de
Cena de "Seus filhos voltam pra você", filme será exibido no IMS PaulistaReprodução
Cena de
Cena de "O Cavalo", filme será exibido no IMS PaulistaReprodução
Cena de
Cena de "Mulher Africana, EUA", filme será exibido no IMS PaulistaReprodução
Cena de
Cena de "Ilusões", filme será exibido no IMS PaulistaReprodução

A mostra da L.A. Rebellion acontece de 19 a 23 de fevereiro, no IMS Paulista, em diversos horários. Os ingressos são bem baratinhos e custam até R$ 8. Confira a programação completa:

19 de fevereiro
19h30

“Bush Mama”
Haile Gerima
EUA | 1979, 97′, 16 mm

Sessão seguida de fala dos curadores Luís Fernando Moura e Victor Guimarães

20 de fevereiro
19h30

“Abençoes seus pequeninos corações”
Billy Woodberry
EUA | 1983, 80’, DCP

Após a sessão, haverá uma fala com Mariana Shellard e Aaron Cutler

21 de fevereiro
19h30 – Exibição de curtas*

“Diário de uma freira africana”
Julie Dash
EUA | 1977, 15′, digital

“Mulher africana, EUA”
Omah Diegu [Ijeoma Iloputaife]
EUA | 1980, 20′, digital

“Filha da resistência”
Haile Gerima
EUA | 1972, 36′, 16 mm

*Os três curtas serão exibidos na mesma sessão

21h

“Bem-vindo de volta, irmão Charles”
Jamaa Fanaka
EUA | 1975, 91′, DCP

Sessão seguida de fala do crítico Heitor Augusto

22 de fevereiro
19h30 – Exibição de curtas*

“Um bocado de amigos”
Charles Burnett
EUA | 1969, 22′, DCP

“Ilusões”
Julie Dash
EUA | 1982, 36′, DCP

* Os dois curtas serão exibidos na mesma sessão

21h

“Uma imagem diferente”
Alile Sharon Larkin
EUA | 1982, 52′, 16 mm

Sessão seguida de fala da jornalista Mariana Queen Nwabasili

23 de fevereiro
16h – Exibição de curtas*

“O cavalo”
Charles Burnett
EUA | 1973, 14′, DCP

“Ciclos”
Zeinabu irene Davis
EUA | 1989, 17′, digital

“A bolsa”
Billy Woodberry
EUA | 1980, 13’, DCP

“Seus filhos voltam pra você”
Alile Sharon Larkin
EUA | 1979, 27′, 16 mm

*Os quatro curtas serão exibidos na mesma sessão.

18h

Debate L.A. Rebellion, passado e presente
Conversa com Heitor Augusto, Mariana Queen Nwabasili e mediação de Victor Guimarães
O debate tem entrada gratuita, com distribuição de senhas 1 hora antes e limite de 1 ingresso por pessoa

20h30

“Dando um rolê”
Larry Clark
EUA | 1977, 105′, DCP

Sessão seguida de fala de Victor Guimarães

1
Feira Tom Jobim é o melhor lugar pra comer no sábado de manhã em BH
Imagine um sábado suave na nave, sob a sombra de uma árvore, apreciando o sabor de comidas típicas nacionais e …
2
3 lugares para apreciar a paisagem de Curitiba do alto
Curitiba é uma cidade linda, disso já sabemos! Mas ver ela do alto deixa tudo ainda melhor! Colaí pra ver essas …
3
Onde curtir um show de música independente delicinha em São Paulo
Pagar dois salários mínimos pra ver show não dá, né? Ainda mais quando São Paulo é a cidade onde você encontra …
4
RJ: Um mergulho literário no Real Gabinete Português de Leitura
O Rio de Janeiro é a Cidade Maravilhosa não apenas por suas paisagens e praias! Ali no centro fica um dos …
5
Casa Preta: lar da cultura alternativa de Salvador
Um Casarão no Dois de Julho tem cultura saindo pelas janelas! Com eventos do subsolo ao terraço, a Casa Preta …
6
SP: Maior festival de inovação e arte digital do Brasil
Unhide Conference, um festival de inovação e arte digital está em sua segunda edição. Fomos conferir esse encontro de arte, criatividade …
7
Terça do Vinil em Recife: rolê pra gente lisa
Depois de uma temporada granfina lá nas Europa, a minha, a sua, a nossa Terça do Vinil tá de volta …
8
02:19
Vem ver o céu à noite no Planetário da Gávea no Rio
Os amantes do universo têm um rolé para chamar de seu no Rio! Toda quarta e sábado acontece lá no Planetário …