Lives ‘Experiências Negras’ valorizam trabalhos de artistas negros

Projeto do Instituto Tomie Ohtake tem bate-papos com artistas do Brasil, Guiné-Bissau e Espanha

Nos dias

18/06 - 25/06
02/07

2020

às 16h

Recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência não informados pelo próprio organizador do evento

Dar destaque para o trabalho dos artistas negros nunca foi tão importante quanto agora, quando o mundo vive um momento intenso de luta contra o racismo. E esta é justamente a proposta do projeto “Experiências Negras”, do Núcleo de Cultura e Participação do Instituto Tomie Ohtake.

Com mediação da educadora Jordana Braz, as lives são transmitidas pelo Instagram do Instituto Tomie Ohtake (@institutotomieohtake) às quintas-feiras, às 16h, entre os dias 18 de junho e 2 de julho.

Projeto “Experiências Negras” convida artistas Keila Srruya, Nu Barreto e Rubén H. Bermúdez para falar sobre sua arte
Créditos: David Martins | Isabelle Balestrieri Duku | Megane Mercury
Projeto “Experiências Negras” convida artistas Keila Srruya, Nu Barreto e Rubén H. Bermúdez para falar sobre sua arte

Na quarta edição do projeto, três artistas do Brasil, Guiné-Bissau e Espanha compartilham suas pesquisas, poéticas e a relação entre suas produções mais recentes e o período de isolamento social.

A artista amazonense Keila Srruya é a primeira convidada do projeto. Artista visual, fotógrafa e produtora cultural, ela analisa em suas obras os prováveis diálogos tecnológicos, periféricos e de ocupação a serem praticados e desenvolvidos com a cidade.

Nesse primeiro encontro, você ainda confere o lançamento da terceira edição da publicação digital “Experiências Negras – Novas Curadorias Femininas: possibilidades e transgressões”. Acesse as publicações anteriores e vídeos do projeto aqui.

A segunda live, no dia 25 de junho, é um bate-papo com o artista plástico guineense Nu Barreto, que já participou de várias exposições individuais e coletivas importantes na França, onde vive, e em outros países como Marrocos, Brasil e EUA.

O terceiro bate-papo do projeto, no dia 2 de julho, tem como convidado o fotógrafo, curador e docente espanhol Rubén H. Bermúdez. A conversa será gravada e transmitida com legendas em português. Ele é autor do livro “Y tu, ¿por qué eres negro?” e cofundador do coletivo Afroconciencia.

Além de participar das lives, cada um dos convidados do projeto está criando uma obra de arte exclusiva para o acervo do Instituto Tomie Ohtake em diálogo com a experiência de confinamento. Vamos torcer para que possamos ver esses trabalhos logo!

Mate a saudade dos museus e exposições de arte com estas dicas da nossa agenda online: