Lives gastronômicas para você se tornar um MasterChef na quarentena

Massimo Bottura, Ana Maria, Rita Lobo e outros chefs ensinam receitas nas redes sociais

Por: Redação

Depois dos cantores e bandas, museus e instituições culturais, agora é a vez de grandes nomes da cozinha nacional e internacional entrarem na onda das transmissões ao vivo durante a quarentena com lives gastronômicas ensinando a gente a fazer mais que ovo frito e miojo! Aleluia!

Por exemplo, o chef italiano Massimo Bottura resolveu criar com a ajuda da filha o projeto “Kitchen Quarantine” (“Cozinha em Quarentena”, em português). Dono do famoso restaurante Osteria Francescana, na Itália, o cozinheiro fica online todos os dias às 20h e ensina receitas em seu Instagram.

lives gastronômicas no instagram

Crédito: DivulgaçãoAna Maria, Massimo Bottura e Rita Lobo são alguns dos cozinheiros que estão dando dicas e receitas via Instagram!

A maravilhosa chef brasileira Rita Lobo também está com lives gastronômicas para a sorte daqueles que não sabem sequer ferver água! Ela faz duas entradas ao vivo por dia, uma às 12h, quando cozinha legumes e verduras para dar um tchan no almoço, e às 21h30 com dicas para uma alimentação saudável contra o coronavírus. Clique aqui para seguir ela no Insta, e aqui para dar uma olhada no Panelinha, site da cozinheira.

PROGRAMAÇÃO INFANTIL: ATIVIDADES PARA DIVERTIR OS PEQUENOS NA QUARENTENA

Com o Mais Você fora do ar, Ana Maria Braga tem compartilhado receitas em seu perfil no Instagram. Vale a pena segui-la aqui para acompanhar as dicas que fazem tanta falta no nosso café da manhã.

Bela Gil tem gravado stories em sua conta no Instagram com receitas que têm feito em casa com os filhos pequenos. As lives gastronômicas da apresentadora mantêm sua tradição na cozinha, com linha orgânica e natural, sem perder o sabor!

View this post on Instagram

Ingredientes: 1 xícara de farinha de respeito 1 xícara de farinha de generosidade (vc pode substituir por solidariedade) 1 litro de empatia 1 tablete de liberdade 2 colheres de sororidade 3 pitadas de feminismo 1 colher bem cheia de igualdade (sem ele o bolo cresce totalmente desforme e fica horrível) 1 xícara de melado antirracista amor, o quanto baste Modo de preparo: 1. Misture os 3 primeiros ingredientes numa tigela de barro, até virar uma massa altruísta. Adicione a liberdade e experimente pra ver se precisa ajustar. 2. Enquanto mexe a massa, acrescente a sororidade para ela incorporar bem. 3. Coloque as pitadas de feminismo, pode caprichar pra realçar o sabor. 4. Numa outra tigela misture a igualdade com o melado antirracista e o amor. Essa calda é maravilhosa. E se sobrar vc pode guardá-la num pote fechado que ela dura por tempo indeterminado e deixa qualquer doce mais gostoso. 5. Divida e massa em formas de tamanhos diversos, qto mais diferente melhor nesse caso. 6. Leve a massa ao forno pré-aquecido com chamas de paixão (cuidado para não se queimar) e deixe assar por 40 dias até o bolo ganhar corpo e saúde. 7. Retire do forno e deixe esfriar antes desINFORMAR. 8. Corte os fatias igualmente para ninguém ficar com a maior fatia do bolo. Obs: se tiver dificuldade no preparo chame os amigos e familiares para ajudar. Cooperação é a palavra chave dessa receita.

A post shared by Bela Gil (@belagil) on

Dicas extras: a diva Paolla Carosella tem vários vídeos antigos com receitas no Instagram para você acompanhar; e o Cozinhando para 2 ou 1, da jornalista Luciana Carpinelli, que já mostrava receitas para intolerantes à lactose, agora tem falado também sobre alimentação na quarentena.

Curtiu as lives gastronômicas? Olha só o que tem rolado durante essa quarentena também: