MASP recebe público para visita virtual no Museu Nacional do Rio

O recurso permite uma viagem imersiva pelas salas do Museu Nacional

Por: Redação Comunicar erro

Neste sábado, quem passar pela Avenida Paulista tem a chance de mergulhar em um tour 360º pelo Museu Nacional, vítima de um incêndio gigantesco em setembro de 2018. Promovido pelo Google Arts & Culture, o passeio ocorre dentro do icônico MASP, no primeiro subsolo, junto à loja do museu. No dia, todos os visitantes ganham entrada gratuita.

De forma tecnológica, o tour acontece por meio de três totens abastecidos de cardboards – uma espécie de óculos em que se pode colocar o celular e visualizar imagens digitais. Os conteúdo foram captados antes do incidente na instituição, localizada em São Cristóvão – Rio de Janeiro.

Fica a dica: clique aqui e confira um tour similar, só que por dentro do MASP.

O Museu Nacional

Fundado por Dom João 6º no dia 6 de agosto de 1818, o museu completou 200 anos em junho. Desde 1892, a instituição ocupava um prédio histórico, o palácio de São Cristóvão, na Quinta da Boa Vista, zona norte do Rio de Janeiro.

museu nacional antes de incêndio
Crédito: Reprodução | Museu NacionalMuseu Nacional no Rio de Janeiro visto de cima

O palácio foi doado por um comerciante ao príncipe regente D. João em 1808 e depois virou a residência oficial da família real no Brasil entre 1816 e 1821. Os integrantes da família começaram as coleções que deram origem ao acervo.

Desde 1946, o Museu Nacional é administrado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e tem perfil acadêmico e científico.

Entre as peças de seu acervo, muitas eram exemplares únicos, como esqueletos de dinossauros, múmias egípcias, além de utensílios produzidos por civilizações ameríndias durante a era pré-colombiana.

O MASP

Fundado em 1947 por Assis Chateaubriand (1892-1968), o MASP é um museu privado sem fins lucrativos, tornando-se o primeiro museu moderno no país. Chateaubriand convidou o crítico e marchand italiano Pietro Maria Bardi (1900-1999) para dirigir o MASP, e Lina Bo Bardi (1914-1992) para desenvolver o projeto arquitetônico e expográfico, que foi inaugurado em 7 de novembro de 1968, tornando-se um dos edifícios mais famosos do mundo e cartão postal da cidade de São Paulo.

MASP - Museu de Arte de São Paulo
Crédito: Willbrasil21São cinco andares e mais de 10 mil metros quadrados de muita história e cultura

O acervo do museu é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN desde 1969 e possui atualmente cerca de 10 mil peças, dentre as quais se destacam pinturas ocidentais, principalmente italianas e francesas.

O edifício sede do museu, com 11 mil metros quadrados divididos em cinco pavimentos e com um vão livre de 74 metros, é um ícone da cidade de São Paulo. Em 1982, foi tombado pelo CONDEPHA- AT – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado.


E amanhã tem mais: em clima de final de ano, a Osesp – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo apresenta um concerto natalino grátis no vão livre do MASP – Museu de Arte de São Paulo, a partir das 11h: