MITsp chega a sexta edição com peças do Congo, Suíça e Chile

Mostra Internacional de Teatro de São Paulo também apresenta na programação 10 espetáculos nacionais e três estreias de grupos brasileiros

Por: Redação

Até 24 de março de 2019

Todos os dias

Diversos horários, conferir programação

Com estreia prevista para acontecer no Auditório Ibirapuera, a Mostra Internacional de Teatro de São Paulo (MITsp) apresenta a programação da sexta edição com artistas de vários países como Bélgica, Brasil, Chile, Congo, Itália, Reino Unido e Suíça.

Ao todo, são nove montagens internacionais e dez nacionais, além de três estreias durante a programação. As ações ocupam vários espaços da cidade, com a participação de artistas nacionais e internacionais atuando nos eixos: Mostra de Espetáculos, Ações Pedagógicas, Olhares Críticos e MITbr – Plataforma Brasil.

A Mostra abre a programação com A Repetição. História(s) do Teatro (I), do diretor suíço Milo Rau, artista internacional em foco desta edição. A frente de uma central de criação multimídia, o International Institute of Political Murder, Rau também traz ao Brasil outras duas obras, Cinco Peças Fáceis (Five Easy Pieces) e Compaixão. A História da Metralhadora (Compassion: The History of the Machine Gun). Vencedor do European Theatre Prize, Milo Rau se tornou um dos mais importantes diretores teatrais da atualidade ao colocar em cena trabalhos que unem teatro, cinema e documentário.

Outro destaque da Mostra é o grupo inglês Forced Entertainment. Com trinta anos de existência e vencedor do Prêmio Ibsen do Teatro, em 2016 (equivalente ao Prêmio Nobel para o teatro), a companhia apresenta no Brasil Mágica de Verdade (Real Magic).

Compõem ainda a programação, O Alicerce das Vertigens (Les Socles de Vertiges), do congolês Dieudonné Niangouna; MDLSX, do italiano Motus; e Partir com Beleza (Finir en Beauté), de Mohamed El Khatib.

Da América Latina, participam desta edição Democracia, com direção de Felipe Hirsch e elenco chileno, uma parceria entre o Festival Santiago a Mil e a MITsp; e Paisagens para Não Colorir, dirigido por Marco Layera – diretor de umas das mais conhecidas companhias chilenas, La Resentida.

Três estreias de artistas brasileiros estão na programação da MITsp 2019, com trabalhos de experimentação cênica e diálogo com questões do Brasil atual: Manifesto Transpofágico, de Renata Carvalho; A Boba, de Wagner Schwartz e Altamira 2042, de Gabriela Carneiro da Cunha.

A programação completa pode ser conferida no site oficial da MITsp. A programação acontece de 14 a 24 de março, em diversos espaços culturais de São Paulo. Os ingressos custam até R$ 40, e podem ser comprados aqui.

Compartilhe:

Tags:#Teatro