Últimas notícias:

Loading...

Arte ao ar livre: exposição no Ibirapuera exibe 10 instalações

A tradicional "Mostra 3M de Arte" comemora 10 anos com obras expostas no meio da área verde do parque!

Ouça este conteúdo

Até 06 de dezembro de 2020

Todos os dias

das 10h às 21h

Grátis

Quem curte contemplar uma bela obra de arte ao ar livre vai amar a nova exposição no Ibirapuera! O parque mais amado da cidade recebe a 10ª edição da “Mostra 3M de Arte”, que expõe 11 obras em diferentes locais.

 Exposição no Ibirapuera
Crédito: Karina Bacci - divulgaçãoOlha que legal esta exposição no Ibirapuera! Esta é a obra “Objeto Horizonte”, do Coletivo Foi à Feira

E, se você tem filhos, dá até para brincar de caça ao tesouro com a criançada e ainda mostrar como a arte é essencial nas nossas vidas! Fica a dica!

Com curadoria é de Camila Bechelany, a mostra exibe os trabalhos de quatro artistas/coletivos selecionados por meio de um edital e outros seis convidados. Eles criaram as obras a partir do tema “Lugar Comum: travessias e coletividades na cidade”, uma reflexão sobre a vida urbana e a relação do indivíduo e coletividade na sociedade.

Os artistas são: Maré de Matos (SP), Narciso Rosário (PI), Coletivo Foi à Feira (SP e ES), a dupla Gabriel Scapinelli e Otávio Monteiro (SP), Camila Sposati (SP), Cinthia Marcelle (MG), Diran Castro (SP), Lenora de Barros (SP), Luiza Crosman (RJ) e Rafael RG (SP).

Mostra 3M de Arte
Crédito: DivulgaçãoEncontre aqui todas as obras da Mostra 3M de Arte!

Confira uma breve descrição sobre cada obra da exposição no Ibirapuera:

  • “Objeto Horizonte”, do Coletivo Foi à Feira (Clarissa Ximenes, Gabriel Tye Luís Filipe Pôrto, Matheus Romanelli e Rayza Mucunã)

Inspirada na arqueologia da memória, a instalação é composta por uma esfera reflexiva por dentro e transparente por fora. A ideia é que a obra funcione como um espaço de autorreflexão e como um convite para que o visitante deixe registrado seus desejos para a cidade do futuro.

Mostra 3M de Arte
Crédito: Karina Bacci - divulgaçãoA obra de Rafael RG é inspirada na abolicionista americana Harriet Tubman
  • “O Brilho da Liberdade Diante dos Seus Olhos”, de Rafael RG

A obra é inspirada na biografia da norte-americana Harriet Tubman, mulher negra que lutou pelo fim da escravidão nos EUA e fazia sua rota de fuga baseada na observação da constelação Estrela Norte.

  • “Astral”, de Rafael RG

A obra é uma intervenção sonora no Planetário do Ibirapuera, na qual astrólogos fazem suas leituras astrológicas enquanto o visitante pode observar a projeção original. Eles também fazem um paralelo com a história de Tubman e trabalham com astrologias de povos originários e culturas afrodiaspóricas.

  • “O que Ouve”, de Leonora de Barros

Um drone sobrevoa a área do parque atrás do Auditório Ibirapuera e, com um potente autofalante, a artista transmite mensagens-poemas gravadas sobre o tempo presente. Outras cinco caixas instaladas pelo parque reproduzem mensagens sobre vigilância e controle, em relação com as sensações produzidas pelo isolamento.

Mostra 3M de Arte - exposição no Ibirapuera
Crédito: Karina Bacci - divulgaçãoA obra da dupla Gabriel Scapinelli e Otávio Monteiro investiga a relação do homem com a produção do pão
  • “[terra< tijolo= forno] + farinha x pão”, de Gabriel Scapinelli e Otávio Monteiro

A partir dessa equação, a obra investiga a relação do homem com a produção do pão. A ideia é criar uma reflexão sobre o significado de produzir o próprio alimento e as relações que se articulam por trás da ação, que carrega significado de autonomia, evolução e coletividade.

  • “Canteiro Suspenso”, de Narciso Rosária

Inspirada na trajetória e na memória afetiva do artista, a instalação discute como os cidadãos se relacionam com a produção dos alimentos, a sustentabilidade e a ancestralidade através do conhecimento e de práticas de plantio. A obra é composta por 11 canteiros elevados, de plantas comestíveis e medicinais.

Crédito: Karina Bacci - divulgaçãoA obra de Narciso Rosária discute como os cidadãos se relacionam com a produção dos alimentos
  • “Entre o Mundo e Eu/A caminho de casa”, de Diran Castro

A obra tem objetivo de chamar atenção do público para o processo de gentrificação do Parque Ibirapuera e da cidade de São Paulo. A artista busca a memória do local, que foi apagada ao longo de um processo histórico de silenciamento. Para isso, ela constrói uma cidade em miniatura com estrutura autossustentável.

  • “Teatro Parque Arqueológico”, de Camila Sposati

Em uma reflexão sobre a passagem do tempo e a busca pela ancestralidade, a obra é composta por performances que exploram as sonoridades e os sentidos do público. A artista reconstrói o antigo teatro anatômico, que abrigará seus instrumentos-esculturas em cerâmica produzidos com base na série de trabalhos “Phonosophia”. As apresentações acontecem aos domingos, das 13h às 18h.

  • “Geografia”, de Cinthia Marcelle

A artista produziu uma instalação com duas vias: a que fala de privilégio e a que fala de periferia. A partir da progressão geométrica simples, mas em grande escala, braços de mangueiras de jardim unem um curso d’água a uma torneira se repetindo numa progressão constante e “infinita” (pois que o seu fim não é revelado). Ao inverter o sentido “natural” da água canalizada, da torneira para o lago, a artista provoca a reflexão de que a água está sempre em movimento e ainda a constatação de que uma torneira não é algo tão banal quanto parece.

  •  “O mundo versus o Planeta”, de Luiza Crossman

A artista propõe o entendimento sobre a diferenciação entre as noções de “Terra” e “planeta” e sobre a relação entre a arte e ciência. Luiza resgata a ideia de escala humana e da experiência de mundo a partir da experiência física no parque, mais especificamente na antiga serraria.

Crédito: Karina Bacci - divulgaçãoA obra de Maré de Matos imagina um espaço onde todas as pessoas possam ser ouvidas
  • “Púlpito Público”, de Maré de Matos

A artista discute a coletividade por meio de um espaço construído para que se celebrem as diferenças na sociedade. A obra é composta por um púlpito criado com três escadas e 4 megafones permitindo acessos diversos aos megafones abertos. A instalação fala sobre a convivência e um ponto em comum possível para todos, independente dos caminhos escolhidos já que todas as escadas levam ao mesmo lugar: um espaço onde todos têm voz.

A “Mostra 3M de Arte” pode ser conferida até o dia 6 de dezembro, durante todo o horário de funcionamento do parque, mas a equipe educativa está disponível de segunda a domingo, das 10h às 21h. A entrada é grátis.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Curtiu essa linda exposição no Ibirapuera? Então, dá uma olhada nestas dicas de mostras espalhadas pela cidade:

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.