Últimas notícias:

Loading...

Mostra de Tiradentes oferece 114 filmes para você curtir online

Programação totalmente gratuita também envolve debates, rodas de conversa, shows, exposição e performance

Ouça este conteúdo

Até 30 de janeiro de 2021

Todos os dias

Diversos horários

Cinéfilos de plantão, vocês estão preparados para se jogar na 24ª Mostra de Tiradentes? O evento acontece online pela primeira vez! Talvez não seja a mesma emoção que assistir a todos aqueles filmaços na telona, mas é possível acompanhar as novidades do setor de graça – e com todo o conforto do lar.

Sementes Mulheres Pretas no Poder, Mostra de Tiradentes
Crédito: Divulgação“Sementes Mulheres Pretas no Poder” é um dos documentários selecionados para a Mostra de Tiradentes

Pode anotar na agenda: o evento exibe 114 filmes, entre longas, médias e curtas-metragens, entre 22 e 30 de janeiro. A programação também inclui o 24º Seminário do Cinema Brasileiro, a série Encontro com os Filmes, rodas de conversa, 10 oficinas, exposição, shows e performance.

Ufa! Ah! E para facilitar sua vida, você acompanha tudo neste link aqui. Lembre-se apenas de ficar atente as datas de estreia de cada filme na plataforma!

O que assistir na Mostra de Tiradentes?

O tema desta edição é “Vertentes da Criação” e a proposta é celebrar a mente inquieta dos profissionais da área, que sempre buscam novas formas de fazer cinema, mesmo sob condições tão adversas quanto em um período da pandemia. Assim nasceu o programa homônimo, que exibe oito produções bastante diferentes.

Um dos destaques desse programa é o documentário “#eagoraoque” (2020), dirigido por Jean-Claude Bernardet e Rubens Rewald. O filme reflete sobre as seguintes questões: como agir politicamente hoje? É possível mudar as coisas, as pessoas, a sociedade? E agora, o que fazer? Participam do longa o filósofo Vladimir Safatle e a atriz Palomaris Mathias, além do próprio Bernadet.

A Mostra de Tirantes também homenageia a cineasta, diretora de arte, atriz e fotógrafa Paula Maria Gaitán, uma parisiense de origem colombiana.

Seus trabalhos são marcados por uma forte experimentação estética e você tem a chance de ver (ou rever) alguns deles: “Diário de Sintra” (2008) , “Exilados do Vulcão” (2013), “Noite” (2014), “Luz nos Trópicos” (2020), o videoclipe “A Mulher do Fim do Mundo” (de Elza Soares) e os inéditos “Ópera dos Cachorros” (curta) e “Se hace camino al andar” (média).

Que tal conhecer títulos de diretores e diretoras com até três longas lançados? Essa é a proposta da Mostra Aurora, composta por sete filmes. São só trabalhos inéditos no circuito dos festivais, feitos com poucos recursos e com uma estética bem inventiva.

Mostra de Tiradentes
Crédito: Isabella Lanave/ divulgação“A Mesma Parte de um Homem” é uma produção paranaense

Entre esses filmes, destaca-se “A Mesma Parte de um Homem” (2021), de Ana Johann. Na trama, Renata vive isolada no interior com sua filha adolescente e seu marido, compreendendo o medo como um sentimento comum.

A chegada de um desconhecido desperta nela o desejo por tudo o que estava adormecido. No elenco estão Clarissa Kiste, Laís Cristina, Irandhir Santos, Otavio Linhares e Zeca Cenovicz.

Também tem competição na Mostra de Tiradentes! Na Mostra Olhos Livres, privilegia-se a multiplicidade de olhares e formas, sem conceitos fechados ou critérios uniformizantes. Algumas das produções selecionados para o programa tiveram até boa repercussão em outros festivais.

Um dos longas escolhidos é o documentário “Nũhũ yãg mũ yõg hãm: essa terra é nossa!” (2021), dirigido por Isael Maxakali, Sueli Maxakali, Carolina Canguçu e Roberto Romero.

Mostra de Tiradentes, Nũhũ yãg mũ yõg hãm essa terra é nossa!
Crédito: Roberto Romero/ divulgação“Nũhũ yãg mũ yõg hãm essa terra é nossa!” é um dos destaques do evento

A sinopse é provocativa: antigamente, os brancos não existiam e nós vivíamos caçando com os nossos espíritos yãmĩyxop. Mas os brancos vieram, derrubaram as matas, secaram os rios e espantaram os bichos para longe. Hoje, as nossas árvores compridas acabaram, os brancos nos cercaram e a nossa terra é pequenininha. Mas os nossos yãmĩyxop são muito fortes e nos ensinaram as histórias e os cantos dos antigos que andaram por aqui.

Quem adora um filme de terror conta com uma programação especial. Na Sessão da Meia-noite são exibidos dois títulos perfeitos para quem ama gore: “O Cemitério das Almas Perdidas” (2020), de Rodrigo Aragão, e “Skull – A Máscara de Anhangá” (2020), de Kapel Furman e Armando Fonseca.

Quer ainda mais inventividade? É só se jogar na programação de curtas-metragens, divididos em oito programas: Foco, Panorama, Foco Minas, Temática, Praça, Formação , Jovem e Mostrinha. Muitos dos filmes propõem deslocamentos estéticos ou narrativos ao estado permanente de tristeza que imobiliza parte dos cineastas.

Também há filmes com um apelo mais popular e menos experimental na Mostra de Tiradentes. Por conta da pandemia de Covid-19, o Cine-Praça não vai acontecer ao ar livre, como dizia a tradição. No entanto, você consegue assistir a esses títulos online.

Um deles é o documentário “Sementes: Mulheres Pretas no Poder” (2020), de Éthel Oliveira, Júlia Mariano. As diretoras mergulharam nas campanhas políticas de 2018 para os cargos de deputada estadual ou federal de seis mulheres negras cariocas, consequência direta da execução de Marielle Franco.

Performances, exposição e shows na Mostra de Tiradentes

Na abertura da mostra, que acontece no dia 22 de janeiro, às 20h, o público confere uma performance audiovisual que une arte, música e imagens em movimento. Ela sintetiza o conceito do festival, “Vertentes da Criação”, e tem direção e roteiro de Chico de Paula, trilha sonora do Barulhista e participações especiais de artistas e cantores mineiros.

Para celebrar os 24 anos de atividades, fica em cartaz a exposição virtual “Mostra Tiradentes no Tempo”, que apresenta em 200 imagens toda a trajetória do evento.

Já a programação de shows é uma atração a parte! Estão previstas apresentações de Arrigo Barnabé (dia 22, às 22h), Chico César (dia 23, às 22h), Adriana Araújo (dia 24, às 21h), Fernanda Abreu (dia 29, às 22h) e Johnny Hooker (dia 30, às 22h), em uma parceria com o Sesc Minas.

Gostou? Então, fique ligade aqui no site da Mostra de Tiradentes e não perca nadinha!

Que tal outras dicas de programações culturais imperdíveis?

 

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.