Mostra GRATUITA de teatro e dança no Sesc celebra a longevidade

Intervenção artística "Naïf", de Daiane Baumgartner e João Sobral , integra Mostra Sentidos, do Sesc
Até
11
de outubro 2018
Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Diversos horários

Cidade

Vinte e um espetáculos são exibidos em todas as unidades da capital, interior e litoral

Para celebrar o Dia Internacional do Idoso (1º/10), o Sesc São Paulo apresenta a Mostra Sentidos: A Longevidade Na Arte. Unidades da capital, interior e litoral recebem 21 atividades gratuitas. São espetáculos de teatro e dança (alguns inéditos), intervenções e um bate-papo.

Ator e boneca de anciã no palco
Crédito: Rafael Marques - Divulgação - SescIntervenção artística "Naïf", de Daiane Baumgartner e João Sobral , integra Mostra Sentidos, do Sesc
Um neto e dois avós no palco
Crédito: Tomás Irarrázabal - Divulgação - Sescinédito no Brasil, "Los Que Vinieron Antes", da Cia de La Laura Palmer integra Mostra Sentidos, no Sesc
Um ator e um boneco ancião em cena
Crédito: Edu Arantes - Divulgação - Sesc Espetáculo "Fios de Memória", de Claudemir Santana, integra Mostra Sentidos, no Sesc
Bailarino deitado no palco com uma luz azul
Crédito: João Maria - Divulgação - SescEspetáculo "Dança Para Esquecer O Vô", de Fabrício Licursi, integra Mostra Sentidos, no Sesc

Cada uma das obras pretende lançar um olhar mais profundo sobre a temática do envelhecimento a partir dos 60 anos. Achou a ideia interessante? Então aproveite, porque vai só até o dia 11 de outubro.

O espetáculo “Los Que Vinieron Antes”, da Cia de La Laura Palmer, de Santigo (Chile) é um dos destaques. Na história, Ítalo se senta à mesa com seus avôs antes de um almoço para refletir sobre momentos importantes que definiram suas trajetórias. Entre as questões abordadas estão “o que ocorre com um homem que vive somente para o trabalho quando se aposenta” e “como viver quando se tem certeza da proximidade da morte”.

Tem mais atrações internacionais no evento! A coreógrafa Denise Namura e o alemão Michael Bugdahn, dirigentes da companhia francesa Fleur de Peau ministram o worshop “Uma Memória Do Amanhã Ou O Mundo Na Minha Pele” para a terceira idade. Durante a atividade, eles propõem uma prática do movimento lúdico, estimulando os participantes a se expressar com o corpo e a dançar inspirando-se em suas próprias histórias, lembranças e gestos. O resultado dessas práticas pode ser conferido em três unidades do Sesc.

Quem ama teatro de bonecos pode assistir “Fios De Memória”, de Claudemir Santana. Circo, dança e bonecos se misturam no palco para contar a história de Joca, um palhaço com mal de Alzheimer que vai perdendo suas memórias lentamente.

Na intervenção “Naïfs”, de Daiane Baumgartner e João Sobral, a velhinha Violeta resolve ir para a casa dos filhos levando todos os seus pertences após a perda de seu marido. A caminho, na estação de trem, conhece Antônio Bento, um músico de rua inventor, que toca suas canções com sua vassoura e embala os passageiros diariamente. Por meio da música, ela se recorda de momentos importantes de sua vida e divide com o artista anseios, alegrias e tristezas.

Entre as danças, uma das atrações é a “Dança Para Esquecer O Vô”, de Fabrício Licursi. O bailarino reflete sobre memória e esquecimento por meio da história de seu avô Antonio Marcondes, pai de seis filhos, chefe de uma central de correios do interior de São Paulo, comunista, maçom e bêbado.

Confira a programação completa da Mostra Sentidos: A Longevidade Na Arte no site do Sesc.

Compartilhe:

Autor: Por: Redação