Últimas notícias:

Loading...

Mostra no CCBB homenageia Mel Brooks, ícone da comédia nonsense

Retrospectiva exibe 28 filmes desse astro do cinema norte-americano e de outros cineastas influenciados por ele

Ouça este conteúdo

Até 21 de dezembro de 2020

Segunda - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

Em diversos horários (confira a programação)

Gênio das comédias nonsense, o ator, diretor, roteirista, compositor e produtor Mel Brooks divertiu pessoas de várias gerações! E agora você pode lembrar de vários filmes incríveis dirigidos por ele na “Mostra Mel Brooks – Banzé no Cinema”, que retoma a programação presencial de cinema no CCBB São Paulo.

Mel Brooks
Crédito: ITV/REX/Shutterstock - divulgaçãoMel Brooks é um gênio da comédia, que venceu nada menos do que os prêmios Emmy, Grammy, Oscar e Tony!

Até o dia 21 de dezembro, a programação exibe 28 filmes, sendo 11 deles dirigidos pelo homenageado, 11 longas de cineastas influenciados por ele, quatro documentários, um curta-metragem de animação e um episódio da divertida série “Agente 86”.  Para conferir tudo isso, basta retirar ingressos de graça por meio deste site aqui.

Conhecido pelas inúmeras paródias de filmes clássicos, Brooks foi considerado um gênio por ninguém menos do que Billy Wilder e Alfred Hitchcock. É também um dos poucos artistas a ganhar os prêmios Emmy, Grammy, Oscar e Tony, além do AFI Life Achievement Award, pelo conjunto de sua obra.

Seus filmes são marcados pela mistura única de surrealismo, burlesco, musical, crítica social e análise cinematográfica. Além disso sua produtora a Brooksfilms foi responsável por lançar dramas aclamados como “O Homem-Elefante” (1980), o primeiro longa de estúdio de David Lynch.

O que assistir?

Entre os filmões de Mel Brooks, assista na mostra a “O Jovem Frankenstein” (1974), uma paródia dos icônicos filmes de monstros do Estúdio Universal. Tendo herdado o castelo de seu avô na Transilvânia, o jovem Dr. Frankenstein logo descobre um manual que explica como trazer um cadáver de volta à vida.

Outro destaque é “Primavera Para Hitler” (1967), que venceu o Oscar de melhor roteiro original em 1968. Na trama, Max Bialystock é um produtor teatral em uma maré de má sorte, que namora mulheres idosas com dinheiro para conseguir financiamento para suas novas peças.

Ele conhece Leo Bloom, um contador que tem a tese de que um fracasso de bilheteria pode ser até mais lucrativo que um sucesso, bastaria vender o espetáculo para muitas pessoas. Leo se une a Max para montar o pior musical que a Broadway já viu: “Primavera para Hitler”.

Já o filme “Banzé no Oeste” (1974) se passa em Rock Ridge, uma pequena cidade do oeste americano, onde todos os moradores se chamam Johnson. A estrada de ferro está prestes a passar pelo local, o que dá motivo para o golpista Hedley Lamarr aterrorizar os cidadãos. Sua intenção é obter as terras da cidade, que serão bastante valorizadas após a conclusão das obras.

Para controlar a situação, o governador William J. Lepetomane contrata um novo xerife, Bart, que é negro e passa a ser hostilizado pela população racista. Ele recebe apenas a ajuda de Jim, o pistoleiro bêbado mais rápido da região.

Se você quiser conhecer um pouquinho mais sobre os cineastas influenciados pela obra de Brooks, assista ainda a “O Médico Erótico” (1983), de Carl Reiner; “Top Gang! Ases Muito Loucos” (1991), de Jim Abrahams; “Apertem os Cintos… o Piloto Sumiu” (1980), de David Zucker, Jim Abrahams e Jerry Zucker, “O Homem Elefante” (1980), de David Lynch;  “O Dorminhoco” (1973), de Woody Allen; e “Corra que a polícia vem aí!” (1988), de David Zucker.

Vá em segurança!

Para sessões da mostra Mel Brooks é necessário o agendamento do ingresso pelo site ou app Eventim. Para segurança de todos, o CCBB alterou o funcionamento do cinema, conforme orientações abaixo:

1. A capacidade do cinema foi reduzida em atendimento às exigências dos protocolos sanitários.
2. Assentos especiais do cinema para cadeirantes, pessoas com mobilidade reduzida, pessoa obesa ou pessoa com deficiência visual estão bloqueados. Interessados em adquirir esses ingressos devem entrar em contato com a bilheteria, previamente, pelo telefone: (11) 3113-3650.
3. De forma a evitar aglomerações, não há previsão de fila de espera por desistência.
4. Recomendamos chegar com antecedência de 20 minutos para realização dos procedimentos de entrada ao prédio e cinema do CCBB.
5. Benefício de meia-entrada é intransferível. Será solicitada a comprovação do direito para acesso ao cinema.
6. Não será permitida a entrada após o início da sessão, não havendo troca de ingressos e nem devolução do dinheiro, se for o caso.
7. Todos os visitantes devem possuir ingresso para acesso ao cinema.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Confira abaixo a programação da “Mostra Mel Brooks – Banzé no Cinema”:

  • Quarta-feira, dia 25 de novembro

14h30 – “Drácula: Morto, Mas Feliz” (1995)
17h – “A Louca, Louca História de Robin Hood” (1993)

  • Quinta-feira, dia 26 de novembro

14h30 – “A História do Mundo Parte I” ( 1981)
17h – Episódio da série Agente 86 “Sr. Big – piloto” (1965) e “A Bomba que Desnuda” (1980), de Clive Donner

  • Sexta, feira, dia 27 de novembro

14h30 – “S.O.S – Tem um Louco Solto no Espaço” (1987)
16h45 – “Os Produtores” (2005), de Susan Stroman

  • Sábado, dia 28 de novembro

12h15 – “Corra que a polícia vem aí!” (1988), de David Zucker
14h30 – “Drácula: Morto, Mas Feliz” (1995)
17h – “O Dorminhoco” (1973), de Woody Allen

  • Domingo, dia 29 de novembro

14h30 – “A Louca, Louca História de Robin Hood” (1993)
17h – “Que Droga de Vida” (1991)

  • Segunda-feira, dia 30 de novembro

14h30 – “S.O.S – Tem um Louco Solto no Espaço” (1987)
17h – “O Médico Erótico” (1983), de Carl Reiner

  • Quarta-feira, dia 2 de dezembro

14h30 – “Top Gang! Ases Muito Loucos” (1991), de Jim Abrahams
17h – “Alta Ansiedade” (1977)

  • Quinta-feira, dia 3 de dezembro 

14h30 – “Banzé no Oeste” (1974)
16h45 – “O Homem Elefante” (1980), de David Lynch
19h – Debate Online

  • Sexta-feira, dia 4 de dezembro

14h30 – “A Última Loucura de Mel Brooks” (1976)
17h – “As Três Idades” (1923), de Buster Keaton

  • Sábado, dia 5 de dezembro

12h15 – “A História do Mundo Parte I” ( 1981)
14h30 – “Apertem os Cintos… o Piloto Sumiu” (1980), de David Zucker, Jim Abrahams e Jerry Zucker
17h – “O Jovem Frankenstein” (1974)

  • Domingo, dia 6 de dezembro

12h15 – “As Três Idades” (1923), de Buster Keaton
14h30 – “Banzé no Oeste” (1974)
17h – “O Médico Erótico” (1983), de Carl Reiner

  • Segunda-feira, dia 7 de dezembro 

14h30 – “Que Droga de Vida” (1991)
17h – Episódio da série Agente 86 “Sr. Big – piloto” (1965) e “A Bomba que Desnuda” (1980), de Clive Donner

  • Quarta-feira, dia 9 de dezembro

14h30 – “Hail Sid Caesar! The Golden Age of Comedy” (2001), de Peter Jaysen e Rich Tackenberg
17h – “Corra que a polícia vem aí!” (1988), de David Zucker
19h – Curso Online Dia 1

  • Quinta-feira, dia 10 de dezembro

14h30 – “Mel Brooks: Make a Noise” (2013), de Robert Trachtenberg
16h45 – “Os Produtores” (2005), de Susan Stroman
19h – Curso Online Dia 2

  • Sexta-feira, dia 11 de dezembro

14h15 – “Apertem os Cintos… o Piloto Sumiu” (1980), de David Zucker, Jim Abrahams e Jerry Zucker
16h30 – “Mel and His Movies” (2013), de Steve Haberman
19h – Curso Online Dia 3

  • Sábado, dia 12 de dezembro

12h15 – “Alta Ansiedade” (1977)
14h30 – “A Última Loucura de Mel Brooks” (1976)
17h – “O Crítico” (1963), de Ernest Pintoff e “Primavera para Hitler” (1967)

  • Domingo, dia 13 de dezembro

12h15 – “Banzé na Rússia” (1970)
14h30 – “Top Gang! Ases Muito Loucos” (1991), de Jim Abrahams
17h – “A História do Mundo Parte I” ( 1981)

  • Segunda, dia 14 de dezembbro

14h15 – “GI Jews: Jewish Americans In World War II” (2017) de Lisa Ades
16h30 – “Mel and His Movies” (2013), de Steve Haberman

  • Quarta-feira, dia 16 de dezembro

14h30 – “GI Jews: Jewish Americans In World War II” (2017) de Lisa Ades
17h – “Sou ou Não Sou” (1983), de Alan Johnson

  • Quinta, dia 17 de dezembro 

14h30 – “Banzé no Oeste” (1974)
17h -“Mel Brooks: Make a Noise” (2013), de Robert Trachtenberg

  • Sexta-feira, dia 18 de dezembro

14h30 – “Hail Sid Caesar! The Golden Age of Comedy” (2001), de Peter Jaysen e Rich Tackenberg
17h – “Cliente Morto Não Paga” (1982), de Carl Reiner

  • Sábado, dia 19 de dezembro

12h15 – “Banzé na Rússia” (1970)
14h30 – “O Crítico” (1963), de Ernest Pintoff e “Primavera para Hitler” (1967)
16h45 – “O Homem Elefante” (1980), de David Lynch

  • Domingo, dia 20 de dezembro

14h30 – “O Dorminhoco” (1973), de Woody Allen
17h – “O Jovem Frankenstein” (1974)

  • Segunda-feira, dia 21 de dezembro

14h30 – “Cliente Morto Não Paga” (1982), de Carl Reiner
17h – “Sou ou Não Sou” (1983), de Alan Johnson

Curtiu? Então, olha estas outras dicas culturais:

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.