Museu Lasar Segall é reaberto com exposição inédita e gratuita

Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural

Em 2014, o Museu Lasar Segall, localizado na Vila Mariana, encerrou as suas atividades para realização de uma reforma de infra-estrutura (elétrica, climatização, telhado, iluminação e segurança).

Para a reabertura, um grande encontro está marcado para acontecer. O espaço recebe a exposição “Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari”, que reúne de forma inédita esses três grandes nomes da arte brasileira.

A mostra fica em cartaz de 8 de agosto a 5 de outubro e pode ser conferido de quarta a segunda, das 11h às 19h, com entrada totalmente Catraca Livre.

Mostra
Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural
Mostra
Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural
Mostra
Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural
Mostra
Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural
Mostra
Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural
Mostra
Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural
Mostra
Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural
Mostra
Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural
Mostra
Mostra "Mário de Andrade e seus dois pintores: Lasar Segall e Candido Portinari" dá o pontapé inicial à volta do espaço cultural

Sob a curadoria de Anna Paola Baptista, a mostra é uma celebração de mais de duas décadas de admiração e amizade entre Mário de Andrade (1893 -1945) e os dois artistas. O evento ainda homenageia os 70 anos de falecimento de Mário de Andrade, completados este ano.

A exposição conta é ambientada em um cenário de mudanças no meio artístico nacional. Entre a década de 1920 e meados da década de 1940 assiste-se ao nascimento e sedimentação da arte moderna no Brasil.

Compartilhe: