Musical ‘Zaquim’ ensina criançada sobre diversidade e respeito đź’š

Em cartaz no Teatro Prudential (RJ), espetáculo aborda as novas famílias, representatividade e outros temas sociais importantes

Até 31 de outubro de 2021

Sábado - Domingo

Aos sábados e domingos, às 16h. Sessões extras nos dias 12 e 15 de outubro, às 16h

O olhar sem preconceitos das crianças é o que inspira o musical “Zaquim” a discutir com o público mirim questões sociais super importantes. Afinal, se queremos uma sociedade mais justa e diversa, precisamos estimular a molecada a pensar sobre essas pautas desde cedo. Não é mesmo? 😉

O espetáculo pode ser conferido no Teatro Prudential (RJ), entre 9 e 31 de outubro (com sessões extras nos dias 12 e 15), aos sábados e domingos, às 16h. Os ingressos custam até R$40 e podem ser adquiridos aqui.

Fique ligado(a)! Para assistir à peça, os adultos devem apresentar comprovante de vacinação contra a Covid-19, com, pelo menos, uma dose do imunizante. Além disso, o uso de mascará é obrigatório para todos.

“Zaquim” fala sobre responsabilidade social para a molecada
Créditos: Renato Mangolin - divulgação - Barata Produções
“Zaquim” fala sobre responsabilidade social para a molecada

Com aquela mistura perfeita de música, teatro e dança, o espetáculo não tem uma história linear e nasceu de um processo no qual os artistas, a diretora e toda a equipe foram criando juntos as músicas originais, os movimentos e toda a concepção do trabalho.

A palavra “Zaquim” é derivada da junção do nome de dois meninos: Zazu, filho de Gabriel Pardal e neto de Aniela Jordan; e Joaquim, filho de Felipe Habib e Marina Palha, todos artistas que idealizaram a montagem.

Essa brincadeira com os nomes é usada pela companhia como um conceito abstrato que representa tudo o que os artistas gostariam de dizer para as crianças, tudo o que você pode ser na vida, um sentimento sem nome, enfim, um mundo de possibilidades.

E, a partir de toda essa brincadeira em cena, os intérpretes falam para a plateia sobre as famílias não tradicionais, com dois pais ou duas mães; o olhar para a diversidade; e a importância de se respeitar o outro.

Além de atuar, o talentoso elenco também canta e toca instrumentos como guitarra, baixo, acordeon, bandolim, ukulelê, djembê, pandeiro, tamborim, ovinho e caxixi.

Musical tem um elenco talentoso que também canta e toca vários instrumento
Créditos: Renato Mangolin - divulgação - Barata Produções
Musical tem um elenco talentoso que também canta e toca vários instrumento

A cenografia da peça é uma espécie de caixa branca e cheia de portas, que assume todas as cores da iluminação – quase como uma tela em branco. A direção é assinada pela conceituada Duda Maia, que já dirigiu outros musicais de destaque, como “Auê”, “Elza” e “Jackson do Pandeiro”.

O texto é de Gabriel Pardal e a direção musical e arranjos são de Felipe Habib e Beto Lemos. Já o elenco conta com Bruno Quixotte, Jef Lyrio, Marina Palha, Quel, Raphael Pippa e Vitor Novello.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Quer mais dicas para curtir no RJ? Dá uma olhada: