Últimas notícias:

Loading...

Museu a Céu Aberto: NaLata Festival espalha arte pelos muros de SP

Mostra de arte urbana chega à sua segunda edição com murais e escultura espalhados pelo Largo da Batata, Faria Lima e pelo bairro de Pinheiros

Por: Redação

Você sabia que SP é conhecida como a capital mundial do graffiti? Sim! E nossas ruas cinzentas ganharam ainda mais cores, traços e belas formas na segunda edição do “NaLata – Festival Internacional de Arte Urbana“, que dá uma nova vida à região de Pinheiros.

Festival NaLata - graffiti SP
Crédito: @Nalata-Festival/FacebookOlha esses graffitis incríveis de Gleo e Pri Barbosa no NaLata festival

Os murais dialogam muito com o entorno, contribuindo com a ideia de que São Paulo é um verdadeiro museu à céu aberto. Você com certeza vai se encantar com tanta beleza!

Idealizado e curado por Luan Cardoso e Agência InHaus, o NaLata Festival já expôs 15 artistas pelos prédios de Pinheiros, em 2020, e agora traz mais 10 grandes nomes da arte de rua.

A segunda edição se expande pelo Largo da Batata e pela Avenida Brigadeiro Faria Lima, misturando artistas consagrados e emergentes, nacionais e internacionais, sob um objetivo em comum: transformar o espaço urbano.

Olha só como eram as fachadas antes da intervenção dos artistas selecionados:

Quer ver como tudo ficou depois de pronto? Então passe por esses endereços e aproveite!

Um dos nomes de destaque deste ano é o norte-americano Obey que, além de reconhecido no campo da arte de rua, já fez a capa de álbuns de bandas como Black Eyed Peas e Led Zeppelin, e é o autor do pôster com o rosto estilizado de Barack Obama e a palavra “hope”, que viralizou nas eleições de 2008. Ficarão a cargo dele dois murais no Largo da Batata – os maiores desta edição.

As duas empenas pintadas pelo Obey podem ser vistas no número 2767 Rua Teodoro Sampaio:

No largo também é possível ver de perto o trabalho de Jason Peters, que faz a primeira escultura do NaLata Festival. E ver suas criações com tanta proximidade é realmente uma oportunidade única: suas obras são pensadas especificamente para o local onde serão expostas e dificilmente são transportadas depois.

A escultura, a maior já produzida pelo artista, foi criada em parceria com o coletivo brasileiro Rizomatique. Imperdível!

O festival ainda traz para São Paulo obras do americano Doze Green e da dupla espanhola PichiAvo. Já os nomes nacionais são Finok, o duo Bicicleta Sem Freio, Zéh Palito, Verena Smit, Heloisa Hariadne e Kika Carvalho.

Crédito: Reprodução/ Site Festival NaLataQuem passar pela Faria Lima poderá conferir a empena do Finok

Além dos murais e esculturas, esta edição conta com a Casa NaLata, espaço destinado às ativações dos patrocinadores, como, por exemplo, um bar exclusivo de uma cervejaria.

Ficou a fim de conferir tudo? Então já prepara o GPS, que a gente te conta os endereços onde estão as obras:

– Rua Teodoro Sampaio, 2767. Artista: Obey
– Rua Campo Alegre, 60. Artista: PichiAvo
– Rua Arthur de Azevedo, 2103. Artistas: Zeh Palito e Heloisa Hariadne
– Av. Brigadeiro Faria Lima, 2229. Artista: Finok
– Rua Fradique Coutinho, 1036. Artista: Kika Carvalho
– Rua Teodoro Sampaio, 2763. Artista: Doze Green
– Rua Cunha Gago, 154, Artista: Verena Smit
– Rua dos Pinheiros, 1409. Artista: Bicicleta Sem Freio
– Largo da Batata. Artista: Jason Peters
– Rua Fernão Dias, 682. Artista: PichAvo

Casa NaLata: Rua Fernão Dias, 682
Horário de funcionamento: 14:00 às 23:00 de quarta a sábado, e domingo das 12:00 às 21:00. A entrada é grátis.

Veja alguns dos murais da primeira edição do NaLata Festival : 

Quer mais arte? Então, toma:

Compartilhe:

?>