Exposição no Tomie Ohtake reúne 40 obras de Helena Trindade

O que fazer no MAR: exposições, oficinas, música e mais atrações

Exposição reúne obras de mais de 150 artistas mulheres no MAR (Museu de Arte do Rio)
Até
31
de maio 2019
Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Das 10h às 17h

Museu

site: www.museudeartedorio.org.br

telefone: (21) 3031 2741

Museu de Arte do Rio tem entrada gratuita às terças-feiras

Um verdadeiro MAR de atrações são realizadas no Museu de Arte do Rio, que ocupa dois prédios na Praça Mauá: exposições, oficinas, curso de extensão, visita guiada, seminário e atividades educativas estão sempre no calendário. E para melhorar, às terças-feiras, a entrada é sempre gratuita!

MAR (Museu de Arte do Rio)
Crédito: DivulgaçãoMAR (Museu de Arte do Rio) abriga exposições e promove atrações como o MAR de Música, oficinas e visita guiada

Nas salas do Palacete Dom João VI,  três mostras podem ser vistas: “O Rio do Samba: resistência e reinvenção”, que explora, através de mais de 800 obras, os aspectos sociais, culturais e políticos da história do samba carioca desde o século XIX, e convida os visitantes a soltar o gogó em um karaokê às terças, aos sábados e domingos; a exposição-homenagem “Tunga – O Rigor da Distração”, com um acervo focado em desenho, fotografia, cinema e texto do artista; e “Quem Não Luta Tá Morto – Arte Democracia Utopia”que aborda temas como habitação, violência, racismo e gênero em mais de 60 obras, assinadas por nomes como Cildo Meireles, Anna Maria Maiolino e Claudia Andujar.

Pintura de Heitor dos Prazeres
Crédito: DivulgaçãoPintura de Heitor dos Prazeres faz parte do acervo da mostra 'O Rio do Samba: Resistência e Reinvenção'
Obra
Crédito: Tunga'Infinito' é uma das 200 obras da exposição 'Tunga - O Rigor da Distração'
Exposição ‘Quem Não Luta Tá Morto – Arte Democracia Utopia’
Crédito: DivulgaçãoMais de 60 obras abordam temas como habitação, violência urbana e contra a mulher, racismo e gênero na mostra ‘Quem Não Luta Tá Morto’

Em paralelo, várias atividades ocupam os espaços do museu. O projeto MAR de Música apresenta shows uma vez por mês, sempre às sextas, com ingressos a R$ 10 e R$ 5 (meia). Mas em novembro, o evento é gratuito! No dia 9, a partir das 17h, o museu recebe a cantora Xenia França para celebrar o mês da Consciência Negra. Participante da banda Aláfia, a baiana apresenta seu disco solo, “Xenia”, que passeia pelo jazz, hip-hop e pop e é pautado por temas como preconceito racial e ancestralidade. A noite fica completa com o coletivo da Baixada Fluminense Jamaicaxias.

XENIA FRANÇA | PRA QUE ME CHAMAS? (VIDEOCLIPE OFICIAL)

Elenco: Aisha Mbikila, Lara Bawar, Mara Bawar, Sheila Bawar, Deise Kiran, Samira Carvalho, Érica Ribeiro, Tainara Cerqueira, Pri Borges, Loïc Koutana. Fred Ouro Preto – Direção Xenia França – Roteiro Thatiane Almeida – 1. Assistente de direção Alessandra Sorrentino – 2.

Durante o ano todo, o MAR promove ainda discussões e reflexões sobre as suas obras, dentro das atividades “Conversa na Biblioteca” e “Conversa de Galeria”, além da tradicional visita “Conheça o MAR”, que acontece nos finais de semana.

Sábado também é dia de Atividade Educativa por lá, às 15h, com jogos, brincadeiras, performances, poesia e experiências com diferentes materiais e temáticas da arte e da cultura visual. Tem até visita especial para crianças de até 2 anos: o “Bebês no MAR” é realizado sempre no penúltimo sábado do mês, às 10h30, em um ambiente lúdico e sensorial para os pequenos experimentarem as exposições em cartaz.

Confira a programação completa!

11 exposições no Rio de Janeiro para visitar sem pagar nada!

Compartilhe:

Autor: Por: Redação