CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Alceu Valença ganha exposição na Ocupação do Itaú Cultural ❤

Dos versos às rimas, do baião ao frevo, do circo ao cinema, a vida e a obra do artista são celebradas na 48ª edição do programa!

Por: Redação

Até 02 de fevereiro de 2020

Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

Terça a sexta, das 9h às 20h| Sábado e domingo, das 11h às 20h

Grátis

Fotografias, depoimentos, objetos e produções literárias procuram desvendar os muitos mundos ocupados por Alceu Valença, o próximo homenageado na Ocupação, do Itaú Cultural.

Alceu Valença é o homenageado da 48º Ocupação do Itaú Cultural
Crédito: Divulgação - Site oficialAlceu Valença é o homenageado da 48º Ocupação do Itaú Cultural

Como já é padrão nessa exposição, ela apresenta o artista em todas as sus facetas, revelando ao público um lado menos conhecido do cantor e compositor pernambucano.

Você sabia?

Alceu Valença quis ser ator de circo e, além de compositor, é um excelente poeta! Também tem paixão pelo cinema: atuou em “A Noite do Espantalho“, filme de Sérgio Ricardo onde fez papel principal e representou o Brasil no Oscar para o melhor filme estrangeiro, em 1975.

Ele também roteirizou e dirigiu “A Luneta do Tempo“, ou seja, Alceu Valença é um artista múltiplo!

E no baú de suas referências, juntam-se o cordel, o circo e a canção brasileira, cruzamentos que se ampliaram em suas andanças por Garanhuns, Recife e Olinda.

Diante de grandes plateias, o cantor e compositor revelou-se nos festivais: na década de 1970 e dali à frente, como um para-raio ao luar, nunca abandonou sua essência sertaneja, brincante, domadora de palcos e de corações bobos.

A Ocupação do centro cultural vai apresentar todas essas facetas, além de mostrar sua infância em São Bento do Una, no agreste pernambucano, e as influências que recebeu das vaquejada, os aboiadores e violeiros, e de Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga e Marinês.

Alceu canta à capela na Virada Cultural de São Paulo

O show de Alceu Valença, realizado durante a Virada Cultural em São Paulo, teve um problema técnico: o violão do artista foi desconectado bem na hora da música La Belle De Jour. Porém, contando apenas com sua voz e a plateia, Alceu seguiu em frente, proporcionando este momento do vídeo. O que acharam?

Posted by Diario de Pernambuco on Monday, May 20, 2019

Como não poderia deixar de ser, a exposição também passeia por toda a discografia de Alceu Valença e a construção da vida musical.

Essa Ocupação também conta com novidades tecnológicas como, por exemplo, uma obra em realidade virtual em que um vídeo leva o observador a uma experiência em 360º, acompanhando a narrativa do próprio cantor.

Em cerca de cinco minutos se faz um passeio pelo agreste de São Bento do Una e Olinda, finalizando com o show “Valencianas II”, realizado por ele recentemente no Auditório Ibirapuera, com a Orquestra Ouro Preto.

alceu valençã no show valencianas II
Crédito: DivulgaçãoAlceu Valença recentemente lotou a área externa do Auditório Ibirapuera em apresentação acompanhada pela Orquestra Ouro Preto

A exposição também tem mais de 20 obras de acessibilidade, como uma em que as pessoas surdas podem perceber a música com um mecanismo que vibra na palma das mãos ao compasso dos sons.

A Ocupação Alceu Valença entra em cartaz a partir de 14 de dezembro de 2019, no Itaú Cultural. A entrada é gratuita e você pode conferir a exposição de terça sexta, das 9h às 20h, e no sábado e domingo, das 11h às 20h, até 2 de fevereiro de 2020.

Mais homenagens em SP: