Últimas notícias:

Loading...

Cirandeira Lia de Itamaracá ganha Ocupação imersiva no Itaú Cultural

A exposição narra a trajetória dessa incrível cantora que quebrou os padrões da tradição e incorporou o improviso nas cirandas. Bora saber tudo?

Por: Redação

Até 11 de julho de 2022

Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

De terça a sábado, das 11h às 20h, e aos domingos e feriados, das 11h às 19h.

Grátis

Mestra da cultura popular, a cirandeira pernambucana Lia de Itamaracá rompeu com a tradição ao incorporar o improviso à interpretação de cirandas, frevos e maracatus. E, hoje, aos 78 anos, ela é uma das responsáveis por manter vivo esse gênero considerado patrimônio imaterial brasileiro e por levá-lo a vários cantos do mundo.

Ocupação Lia de Itamaracá
Crédito: José de Holanda - divulgação - Conteúdo ComunicaçãoLia de Itamaracá é um patrimônio vivo da cultura popular brasileira!

Você vai conhecer um pouco melhor sobre a trajetória dessa lenda viva na 55ª Ocupação do Itaú Cultural, que pode ser conferida entre os dias 20 de abril e 11 de julho. A visitação acontece de terça a sábado, das 11h às 20h, e aos domingos e feriados, das 11h às 19h. E o melhor: a entrada é gratuita!

Com curadoria compartilhada entre a cantora Alessandra Leão, a jornalista Michelle de Assumpção e a equipe da instituição, a mostra passa por diversos momentos e aspectos da história de Lia de Itamaracá, a partir de três eixos: “Sal”, “Som e “Sol”.

O primeiro desses espaços, “Sal”, revela as origens da cirandeira até o início da carreira nos palcos. Ela nasceu na Ilha de Itamaracá, em Pernambuco, em 1944, e seu nome de batismo é Maria Madalena Correia do Nascimento.

Você vai conferir fotografias, documentos, vídeos, telas e até itens de decoração da casa onde a artista cresceu. Entre essas peças, está o certificado de que ela é descendente do povo Djoula, da Guiné-Bissau.

Crédito: Ytallo Barreto - divulgação - Conteúdo ComunicaçãoLia é responsável por levar a ciranda para vários cantos do Brasil e do Mundo

A riquíssima musicalidade de Lia de Itamaracá é o foco do eixo “Som”, que aborda episódios marcantes na carreira da cirandeira, como o lançamento de seu primeiro disco, intitulado Rainha da Ciranda (1977), ou quando ela cantou no meio de roqueiros no festival Abril Pro Rock, em 1998.

Outro desses marcos é o lançamento de seu quarto disco, “Ciranda Sem Fim” (2019), produzido pela DJ Dolores e eleito um dos 25 melhores álbuns brasileiros daquele semestre pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte). O trabalho mostra como a ciranda ganha novo respiro ao ser misturada às sonoridades contemporâneas, sem perder sua origem.

Já o eixo “Sol” passa por vários elementos no trabalho da artista e as conquistas dela em outras áreas da cultura, como o cinema e a moda. Entre essas referências estão a homenagem feita para ela pelo bloco carnavalesco Ilú Obá de Min em 2020; a participação em vários filmes, como “Bacurau” (2019), de Kleber Mendonça Filho; a presença na SP Fashion Week em 2021; e associação a movimentos sociais.

E, para curtir toda a musicalidade de Lia de Itamaracá, você pode acessar, por meio de QR Codes no espaço expositivo da Ocupação, duas playlists  fantásticas criadas pela cantora e curadora Alessandra Leão, intituladas “Ela é Lia de Itamaracá” e “Vamos Cirandar” (com músicas de vários cirandeiros brasileiros).

Quer saber mais sobre a vida e a trajetória de Lia de Itamaracá? Então, dá uma olhadinha neste site aqui!

Shows grátis

Além da exposição, a Ocupação conta um hotsite com conteúdo exclusivo  e uma série de shows gratuitos da própria cirandeira no Itaú Cutural. Entre os dias 21 e 24 de abril (na quinta e no domingo, às 19h, e na sexta e no sábado, às 20h), Lia de Itamaracá sobre ao palco ao lado da cantora Daúde para interpretar as canções do disco “Ciranda de Ritmos”. Reserve seu ingresso aqui.

Crédito: Ytallo Barreto - divulgação - Conteúdo ComunicaçãoVocê não pode perder a chance de assistir a estes showzões de Lia Itamaracá e convidados(as) especiais!

E, entre os dias 28 de abril e 1º de maio, ela e a DJ Dolores apresentam as canções de “Ciranda Sem Fim” ao lado de Alessandra Leão (nos dias 28 e 29 de abril, às 20h), Edgar (no dia 30, às 20h) e Iara Rennó (no dia 1º, às 19h). Garanta seus ingressos aqui.

Todas as apresentações ainda contam com com a participação do MC Roger de Renor. E os shows das sextas-feiras, dias 22 e 29 de abril, serão transmitidos ao vivo aqui no canal do Itaú Cultural no YouTube.


#VivaACidadeNaResponsa: ao comparecer aos eventos, não se esqueça de levar o seu passaporte de vacinação. Sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? 💚


Partiu curtir a Ocupação Lia Itamaracá no Itaú Cultural? Fique ligado(a) nestas outras exposições perfeitas em SP: