‘Ocupação Lima Duarte’ celebra longa carreira do ator mineiro

Mostra gratuita comemora os 90 anos do homenageado e os 70 anos da TV brasileira no Itaú Cultural (SP)!

Ouça este conteúdo

Até 10 de janeiro de 2021

Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

Terça a sexta-feira, das 13h às 19h | Sábados e domingos, das 10h às 16h (agendamento de visitas online)

É impossível falar da história da televisão brasileira sem mencionar o talento e a importância do ator Lima Duarte, que esteve presente até na inauguração da primeira emissora do país, a antiga TV Tupi, há 70 anos! E esse artista acaba de ganhar uma bela homenagem do Itaú Cultural (SP) na “Ocupação Lima Duarte”.

A mostra é grátis e pode ser conferida entre 18 de novembro e 10 de janeiro de 2021, com visitação de terça a sexta-feira, das 13h às 19h; e aos sábados e domingos, das 10h às 16h. O agendamento obrigatório é feito por este site e a agenda abre sempre às segundas-feiras, a partir das 9h.

Ocupação Lima Duarte - Itaú Cultural
Crédito: Hélcio Toth - divulgaçãoLima Duarte é o homenageado da 50ª Ocupação do Itaú Cultural

Com cerca de 130 fotografias e muitos materiais em vídeo, a mostra passa por diversos momentos da vida e da carreira de Lima Duarte e, durante esse percurso, é possível até acompanhar a evolução do rádio, do teatro, da televisão, do cinema e da internet. A curadoria é assinada pelos jornalista Amilton Pinheiro e pelos núcleos de Artes Cênicas e da Enciclopédia do Itaú Cultural.

Organizada como uma espécie de dramaturgia, intitulada de “Amarra o teu Arado a uma Estrela”, a ocupação é dividida em seis núcleos temáticos que apresentam diferentes aspectos ou momentos na trajetória de Lima Duarte por meio de telas. Quem assina esse roteiro é Daniel Veiga e a cenografia foi criada por Kleber Montanheiro.

Viaje pela ocupação

A visita começa no núcleo “Estação Desemboque”, onde o público conhece um pouquinho mais sobre a origem do ator, que nasceu no município de Nossa Senhora da Purificação do Desemboque, no interior de Minas Geris, em 29 de março de 1930. Você sabia que o nome verdadeiro de Lima Duarte é Ariclenes Venâncio Martins?

Ocupação Lima Duarte
Crédito: Acervo pessoal - divulgaçãoÉ impossível não amar Lima Duarte depois dessa exposição!

Outra parada da nossa jornada é a “Estação Acontecência”, que conta sobre a fase em que o ator chegou a São Paulo aos 16 anos, vindo de carona com um caminhão que transportava manga. O núcleo também trata dos primeiros trabalhos do jovem na rádio Tupi Difusora, ligando as grandes válvulas que existiam na época para levar ao ar os programas matutinos de música caipira.

O espaço ainda mostra a carreira de Lima como sonoplasta, ator em radionovela, radialista, dublador de desenhos animados da Hanna-Barbera, diretor de novela, apresentador e ator na televisão, no teatro e no cinema.

Itaú Cultural
Crédito: Acervo Pessoal - divulgaçãoLima estrelou a peça “Bonifácio Bilhões”, de João Bethencourt, um sucesso nos anos de 1970

Um dos destaques da estação é uma holografia feita exclusivamente para a ocupação, na qual Duarte lê um trecho do texto “O Ator”, escrito pelo poeta e dramaturgo Chico de Assis (1933-2015) em sua homenagem.

A carreira no cinema e no teatro é o tema da passagem “Querer Liberdade”, que conta um pouquinho sobre como Lima construiu seus personagens icônicos nessas áreas. Ao longo dos mais de 70 anos de carreira, ele fez mais de 40 filmes, entre curtas, longas-metragens e filmes-episódios.

Crédito: Marcos Maciel - divulgaçãoNos anos 80, Lima Duarte estrelou o filme “Sargento Getúlio”, de Hermanno Penna

Já nos palcos, integrou nos anos 60 o Teatro de Arena, convidado pelo famoso dramaturgo Augusto Boal (1931-2009), conhecido por criar a estética do chamado “Teatro do Oprimido”. Lá também trabalhou com Chico de Assis e Oduvaldo Vianna (1936-1974), onde atuou em peças emblemáticas como ”Arena Conta Zumbi” (1965) e “O Testamento do Cangaceiro” (1961).

Os livros que influenciaram a carreira e a vida de Lima Duarte, sobretudo as obras de João Guimarães Rosa (1908-1967), são apresentados no núcleo “Estação da Água de Tudo que é Rio”.

E um dos momentos mais esperados é a “Estação Tô Certo ou Tô Errado”, dedicada à longa carreira do homenageado na televisão. Aqui você vai conhecer o programa que inaugurou a TV Tupi em 1950: um show de variedades dirigido por Cassiano Gabus Mendes (1929-1993), do qual Lima Duarte participou ao lado de artistas como Hebe Camargo (1929-2012) e Lolita Rodrigues.

Itaú Cultural
Crédito: JB de Campos Filho - divulgaçãoOlha esse encontro de gigantes: Lima Duarte e Laura Cardoso na TV Tupi em 1969

É possível conferir a participação de Lima na primeira telenovela brasileira, “A Sua Vida me Pertence”, que ele estrelou em 1951 ainda na TV Tupi.

Você vai se lembrar de personagens antológicos como os inesquecíveis Sinhozinho Malta, de “Roque Santeiro” (1985-1986); Zeca Diabo, de “O Bem-Amado” (1973); Murilo Pontes, de “Pedra Sobre Pedra” (1992); e até os mais recentes Shankar, de “Caminho das Índias” (2009); Dom Peppino, de “I Love Paraisópolis” (2015); e Josafá Paraíso, de “O Outro Lado do Paraíso” (2017-2018).

Algumas coisas demoram para mudar, né, Sinhozinho Malta? 🙄

Visita segura!

A “Ocupação Lima Duarte”  pode ser visitada de três diferentes maneiras: presencialmente; por meio de um hotsite do Itaú Cultural (com material que complementa a exposição) e até por uma live conduzida por um educador da mostra diretamente do espaço físico. Legal né?

Como todos os centros culturais que reabriram na fase verde da quarentena, o Itaú Cultural adota uma série de medidas para garantir a sua segurança. A principal mudança é que o espaço funciona com agendamento online obrigatório e são permitidos grupos de apenas cinco pessoas por horário.

Além disso, todos devem usar máscara e seguir a sinalização indicada no chão. O espaço está equipado com tapetes sanitizantes na entrada e disponibiliza álcool em gel em vários locais. Sua temperatura será aferida logo na entrada e não são permitidos visitantes com febre e sintomas de gripe.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Quer mais exposições para curtir em SP? Olha estas dicas:

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.