Nova edição da festa Pilantragi acontece no Tokyo

OSUSP toca sinfonias de Mozart em concerto no Sesc Pinheiros

OSUSP apresenta obras de Wolfgang Amadeus Mozart no Sesc Pinheiros

facebook: facebook.com

Espetáculo é regido pelo maestro Roberto Tibiriçá e tem como solista a violinista Mayra Lima

A música do compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) invade o palco do Teatro Paulo Autran no Sesc Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, no próximo concerto da OSUSP – Orquestra Sinfônica da USP, que acontece na sexta-feira, dia 24, às 21h. Os ingressos custam até R$40 e já estão à venda pela internet.

Orquestra Sinfônica da USP
Crédito: divulgação - OSUSPOSUSP apresenta obras de Wolfgang Amadeus Mozart no Sesc Pinheiros
Maestro Roberto Tibiriçá
Crédito: divulgação - OSUSPConcerto da OSUSP é regido pelo maestro Roberto Tibiriçá
Mayra Lima
Crédito: divulgação - OSUSPA solista convidada para o concerto é a violinista Mayra Lima, que toca na OSUSP desde 1983

Sob a regência do maestro paulistano Roberto Tibiriçá, o concerto tem em seu programa a “Sinfonia concertante para violino e viola em Mi Bemol Maior K.364” (1779), com 35 minutos de duração, e a “Sinfonia concertante para oboé, clarinete, trompa e fagote K.297b” (1784), com 29 minutos.

Considerado um dos maiores compositores de todos os tempos, Mozart escreveu mais de 600 obras no período clássico. Ele começou a compor aos cinco anos de idade, quando já dominava o piano e o violino. Nessa mesma época ele passou a mostrar seu talento precoce para a corte europeia.

A solista convidada é a violinista Mayra Lima, que integra a OSUSP desde 1983. Ela concluiu a graduação em música na USP em 1984 e teve a oportunidade de estudar nos Estados Unidos, com Robert Davidovici e Leopold La Fosse. Fez parte da Orquestra Jazz Sinfônica e já foi solista à frente de orquestras regidas por grandes maestros, como Ernst Mahle, George Olivier Toni, Arlindo Teixeira, Ronaldo Bologna e Camargo Guarnieri.

Ocupante da cadeira nº5 da Academia Brasileira de Música, o premiado Roberto Tibiriçá foi discípulo do consagrado maestro Eleazar de Carvalho, com quem trabalhou durante 18 anos depois de ter vencido o Concurso Para Jovens Regentes da OSESP. Entre os prêmios que ganhou estão os troféus Estácio de Sá, Carlos Gomes, APCA, Ordem do Ipiranga e a Grande Medalha Presidente Juscelino Kubitschek.

Ele já foi regente assistente no Teatro Nacional de São Carlos, em Portugal, e já trabalhou com diretor artístico e/ou regente titular das orquestras sinfônicas Brasileira, de Heliópolis, de Campinas, de Minas Gerais e do SODRE (no Uruguai).

Karol Conka e outras feras fazem tributo a Cazuza no Villa-Lobos

Compartilhe:

Autor: Por: Redação