Peça censurada pela Funarte estreia no CCSP

"Rés Pública 2023" narra ataques a grupos minorizados em um Brasil distópico e fascista; peça foi censurada pelo diretor de Artes Cênicas da Funarte

Por: SP Escola de Teatro Comunicar erro
Até
10
de novembro 2019
Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
De quinta a sábado, às 21h; domingo, às 20h.
Crédito: Priscila Prade | DivulgaçãoEspetáculo “Rés Pública 2023” narra ataques em um Brasil distópico e fascista.

Depois de ser censurada pelo diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte, Roberto Alvim, a peça “Rés Pública 2013”, d’A Motosserra Perfumada, estreia nesta sexta-feira no Espaço Cênico Ademar Guerra, no Centro Cultural São Paulo (CCSP). O espetáculo, se passa em 2023, e narra ataques a grupos minorizados em um Brasil distópico e fascista.

A temporada segue até 10/11, com sessões de quinta a sábado, às 21h; e domingo, às 20h. Os ingressos custam R$ 40 e R$ 20 (meia).

“Rés Pública 2023” tem texto e direção de Biagio Pecorelli, que também está no elenco ao lado de Bruno Caetano, Camila Rios, Edson Van Gogh, Jonnata Doll e Leonarda Glück. Na história, eles vivem um grupo de moradores de uma república em pleno centro de São Paulo tentando construir uma trincheira para se defender de movimento patriótico que toma as ruas da cidade.

O espetáculo faz referências à vida noturna, à geografia e às pessoas que vivem no bairro da República, como os imigrantes, LGBT’s e artistas. Em cena, o elenco também divide um porco de sua própria biografias para construir as personagens.