Últimas notícias:

Loading...

Peça online ‘Insubmissas’ destaca o legado das mulheres na ciência

Você sabe quem foram Marie Curie, Bertha Lutz, Rosalind Franklin e Hipácia de Alexandria? Conheça a importância dessas grandes cientistas!

Ouça este conteúdo

Até 31 de janeiro de 2021

Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Domingo

Confira todos os dias e horários das sessões abaixo

Cada vez mais reconhecemos a importância da Ciência, mas nem sempre ouvimos falar sobre as mulheres que fizeram contribuições essenciais para o conhecimento humano. Na peça online, “Insubmissas – Mulheres na Ciência” você vai conferir a trajetória de quatro dessas grandes cientistas.

Insubmissas - Mulheres na Ciência
Crédito: Zuza Blanc - divulgaçãoConheça o legado de Marie Curie, Bertha Lutz, Rosalind Franklin e Hipácia de Alexandria na peça “Insubmissas – Mulheres na Ciência”

O espetáculo é transmitido ao vivo e sem presença de público, direto do palco do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, de 13 a 19 de janeiro; e do Teatro Cacilda Becker, entre os dias 22 e 31 de janeiro. Para assistir, basta acessar o Youtube do grupo ou o Facebook dos espaços (confira horários abaixo).

Em cena, uma misteriosa voz masculina insiste em provocar quatro cientistas para falarem sobre suas vidas e seus dramas pessoais. Embora tenham feito grandes descobertas para a humanidade, elas não foram devidamente reconhecidas em vida simplesmente por serem mulheres e desafiarem as estruturas da sociedade machista.

Uma dessas figuras é a polonesa Marie Curie (1867-1934), que dedicou a vida a uma pesquisa pioneira sobre radioatividade, ganhou dois prêmios Nobel (de Química e de Física), foi a primeira mulher admitida como professora da Universidade de Paris e ainda assim passou fome na França.

Crédito: Zuza Blanc - divulgaçãoEssas grandes mulheres foram silenciadas porque desafiaram e desobedeceram a sociedade patriarcal

Outra cientista destacada pela peça é filósofa Hipácia de Alexandria (351- 415), a primeira mulher na História documentada como matemática, que foi morta a pedradas por confrontar o governador e o bispo de Alexandria, no Egito.

Conheça ainda a bióloga, ativista feminista e política brasileira Bertha Lutz (1894-1976), que atuou como pesquisadora do Museu Nacional do Rio de Janeiro e dedicou a vida a lutar pelos direitos da mulher.

Já a química britânica Rosalind Franklin (1920-1958) conduziu uma pesquisa importantíssima sobre o entendimento das estruturas moleculares do DNA e RNA e acabou ludibriada pelos cientistas James Watson e Francis Crick, que levaram o Prêmio Nobel no lugar dela.

Todas essas brilhantes mulheres contam sua história ao longo de 60 minutos, dentro de uma instalação feita com cordas, pedras e luzes por Carlos Palma, que também assina a direção da encenação.

A versão virtual da montagem ainda apresenta, com animações e ilustrações, as trajetórias das artistas Ruth Cardoso e Cacilda Becker, que emprestam seus nomes aos teatros onde o trabalho é encenado.

O elenco conta com participação de Adriana Dham, Leticia Olivares, Monika Plöger, Selma Luchesi, Vera Kowalska e Rogério Romera. Já a dramaturgia é de Oswaldo Mendes.

Confira abaixo os horários das apresentações de “Insubmissas – Mulheres nas Ciências”:

  • Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (@ccjuventude): Dias 13 e 17 de janeiro, às 17h; dias 15 e 19,  às 19h; e dia 16, às 15h e às 17h.
  • Teatro Cacilda Becker (@TeatroCacildaBeckerSP ): De 22 a 31 de janeiro, às sextas e aos sábados, às 21h e aos domingos, às 19h.

Quer mais teatro? Então, confira estas dicas:

 

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.

Compartilhe:

Tags:#Teatro