Racismo na infância é tema de debate na peça ‘Príncipe Crioulo’

No espetáculo, protagonista sofre preconceito por parte de colegas e professores por ser negro.

Por: SP Escola de Teatro Comunicar erro

Discussões sobre raça e identidade são assuntos que precisam ser discutidos desde a infância, seja na escola ou em família. É sobre isto que fala o espetáculo “Príncipe Crioulo”, que entra em cartaz na sede Roosevelt da SP Escola de Teatro nesta semana. A montagem, que tem classificação livre, poderá ser vista todos os sábado do mês de abril, sempre às 16h.

A mãe do protagonista, ao perceber o que acontece com o filho, procura ajudá-lo a entender a sua identidade racial. (Foto: Ítalo Iago/Divulgação)

O espetáculo, que foi uma das atrações da programação da última edição das Satyrianas, em novembro de 2018, conta a história de Rafael, um jovem que foi transferido para escola onde a mãe trabalha. Em meio a um cenário de mudanças e novas perspectivas, ele passa a almejar o papel de príncipe na peça de fim de ano do colégio.

Depois de sofrer preconceito por parte de colegas e professores, Rafael acredita ser necessário raspar seus cabelos crespos para ter a chance de dar vida ao personagem.

A mãe do jovem, ao perceber o que acontece com o filho, procura ajudá-lo a entender a sua identidade racial ao mesmo tempo em que ela precisa rever a relação que construiu com os seus colegas de trabalho. A montagem é resultado de um experimento desenvolvidos por estudantes e egressos dos cursos da SP Escola de Teatro.