De show a cinema: programação baratíssima em cartaz no CCSP

Foto de um showzão do grupo Nômade Orquestra no CCSP

site: www.centrocultural.sp.gov.br

telefone: (11) 3397-4002

email: ccsp@prefeitura.sp.gov.br

facebook: www.facebook.com

Centro Cultural

Publicidade

Nascido no ano de 1982, o Centro Cultural São Paulo, conhecido como CCSP, é um dos primeiros equipamentos culturais multidisciplinares do Brasil. Aberto ao público, o local promove diversos eventos gratuitos ou a preços mega acessíveis, além de disponibilizar espaços para uso livre de seus frequentadores, que aproveitam o equipamento para fazer aulas de dança, desenho e muito mais!

A fim de facilitar sua vida em São Paulo, listamos aqui, agora, os destaques da programação de julho no CCSP, com direito à peças teatro, cinema, música e exposição. Para chegar de metrô, basta descer na Estação Vergueiro Linha 1-Azul.

 Nômade Orquestra no CCSP
Crédito: Pedro MargheritoFoto de um showzão do grupo Nômade Orquestra no CCSP

Informações sobre os eventos foram retiradas do site oficial do Centro Cultural São Paulo.

Confira: 

  • Cinema

”Shomin-Geki Cinema, a família segundo Ozu, Naruse e Kore-eda”
Sala Lima Barreto (99 lugares)
Até 14 de julho | Diversos horários
Entrada GRÁTIS – retirada de ingressos com 1h de antecedência

Shomin-Geki é um gênero que retrata a rotina na vida de pessoas comuns por meio de pequenas ações, que, em conjunto, carregam uma grande carga emocional.

”Shomin-Geki Cinema, a família segundo Ozu, Naruse e Kore-eda” exibe os melhores filmes desse gênero, com foco nos clássicos diretores, assim como nos contemporâneos. A mostra também faz retrospectiva do diretor Hirokazu Kore-eda, explora as produções das diretoras Naomi Kawase e Miwa Nishikawa e o drama de Kiyoshi Kurosawa, Tokyo Sonata.

“Spike Lee e o Novo Cinema Negro”
Sala Lima Barreto (99 lugares)
24 a 29 de julho | Diversos horários
Entrada a R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia-entrada)

Considerado um dos diretores americanos mais influentes por sua originalidade estética e suas imposições políticas, Spike Lee conseguiu a atenção dos críticos que previram o surgimento de uma Nova Onda de Filmes Negros (Black New Wave), produzindo filmes não apenas dirigidos por negros sobre negros, mas feito para negros.

A mostra ”Spike Lee e o Novo Cinema Negro” contempla filmes que marcaram o estilo do diretor, além de exibir uma nova leva de diretores e diretoras negras que ganharam destaque nos últimos anos em Hollywood e em festivais estrangeiros.

  • Espetáculo

“Buraquinhos ou o vento é inimigo do picumã”
Até 15 de julho | Sextas-feiras e sábados, às 21h; domingos, às 20h
Espaço Cênico Ademar Guerra | Classificação indicativa: 12 anos
Entrada a R$ 20

Uma narrativa em primeira pessoa sobre a história de um menino negro que mora na periferia. Nascida e criada em Guaianases, Zona Leste de São Paulo, a personagem narra sua trajetória desde o momento em que vai comprar pão na padaria, o encontro com um policial e sua corrida pelo mundo para salvar sua vida.

Peça "Buraquinhos ou o vento é inimigo do picumã"
Crédito: João Silva“Buraquinhos ou o vento é inimigo do picumã”

Idealização, coordenação e dramaturgia: Jhonny Salaberg – direção: Naruna Costa – elenco: Ailton Barros, Clayton Nascimento e Jhonny Salaberg

“Caixa de memórias”
Até 29 de julho | Sextas-feiras e sábados, às 21h; domingos, às 20h
Sala Jardel Filho (321 lugares) | Classificação indicativa: 14 anos
Entrada a R$ 20

Um jovem casal apaixonado dá início a uma nova família, junto aos pais e aos dois filhos. O simples pedido feito por uma neta (que, em viagem ao exterior, precisa da documentação de seus familiares) traz à tona uma longa trajetória de amor, promessas, desilusões e conquistas.

Encenação: Marcio Aurelio – texto: José Eduardo Vendramini – elenco: Walter Breda, Denise Del Vecchio, Paulo Marcello, Samanta Precioso, Gonzaga Pedrosa, Laís Marques e Carolina Fabri

“Necropolítica”
20 de julho a 5 de agosto | Quinta-feira a sábado, às 21h; domingos, às 20h
Espaço Cênico Ademar Guerra | Classificação indicativa: 14 anos
Entrada a R$ 20

Mosaico sombrio de uma sociedade em crise, mergulhada em dilemas que envolvem o surgimento de uma nova classe: os mortos. Atravessados pela disputa por recursos, por espaços e por representações, agora são eles que pautam os grandes debates em que se constrói, aos trancos e barrancos, entre a ética e a estética, uma possível nova política.

Texto: Marcos Barbosa – direção: Aury Porto – elenco: Carol Badra, Luís Mármora, Mariano Mattos Martins e Tatiana Tomé

“Favor beber o leite, senão estraga”
17 de julho a 29 de agosto | Terças e quartas-feiras, às 20h
Sala Adoniran Barbosa | Classificação indicativa: 12 anos
Entrada a R$ 10

Quando uma jovem recebe a visita de um coelho, em seu 15º aniversário, ela se vê obrigada a segui-lo até o lugar onde moram os sonhos. Lá, reencontra os desejos esquecidos – ou não – no arco do tempo. Assim como em Alice no País das Maravilhas, a história gira em torno da passagem da adolescência para a vida adulta e como lidamos com as mudanças. Quantos sonhos se perdem e quantos outros surgem em cada etapa da vida?

Direção e dramaturgia: Alice Nogueira – elenco: Ana Junqueira, Débora Peccin, Gabriel Labaki, Júlia Terron, Leonardo Birche, Letícia Rodrigues e Tathiana Botth

  • Exposição

I Mostra do Programa de Exposições 2018
Piso Caio Graco
Até 9 de setembro | Terça à sexta-feira, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Entrada GRÁTIS

Obra de Hortencia Abreu e Ricardo Burgarelli
Crédito: Reprodução CCSPObra de Hortencia Abreu e Ricardo Burgarelli

A I Mostra do Programa de Exposições 2018 apresenta trabalhos dos artistas Anna Costa e Silva, Anderson Gsé Silva, Elaine Arruda, Marlos Bakker, Hortencia Abreu e Ricardo Burgarelli, Santidio Pereira e Janaina Barros e Wagner Leite Viana. Em paralelo, a artista Débora Bolzoni expõe projetos recentes a convite da Curadoria de Artes Visuais.

  • Música

Centro do Rock 2018
Até 28 de julho | Quarta e quinta-feira, às 21h; sexta e sábado, às 19h; domingo, às 18h
Sala Adoniran Barbosa (622 lugares)
Entrada GRÁTIS – retirada de ingressos com 1h de antecedência

Rock clássico, psicodélico, new metal, alternativo, hardcore, instrumental, noise, drone, pós-rock, progressivo, pós-punk, indie ou shoegaze. No festival Centro Rock, que invade o Centro Cultural São Paulo (CCSP) entre 4 e 28 de julho, você pode escolher qual variação do bom e velho rock n’ roll mais te agrada.

Com curadoria de Alexandre Matias, a programação do mês do rock reúne 30 bandas independentes de vários estados brasileiros – como Ceará, Fortaleza, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Pará, Paraná, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro – que se apresentam em dobradinha por dia.

Grupo Aulustrio
7 a 28 de agosto | Terça e sexta-feira, às 12h
Sala Adoniran Barbosa (622 lugares) | Classificação indicativa: 8 anos
Entrada GRÁTIS

Formado pelos irmãos Fabio, Mauro e Paulo Brucoli, o grupo de música de câmara Aulustrio apresenta repertório de Glauco Velásquez agregado a obras e compositores contextualizados no propósito da afirmação e da divulgação da produção musical para trio violino, violoncelo e piano.

*A cada concerto, as 50 primeiras pessoas que chegarem para a apresentação ganham o DVD Glauco Velásquez – 4 Trios


Publicidade

Compartilhe:

Autor: geovanna

Jornalista imersa de corpo e alma em cada respiro de cultura que a vida proporciona!

Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade