De show a cinema: programação baratíssima em cartaz no CCSP

Foto de um showzão do grupo Nômade Orquestra no CCSP
Até
16
de dezembro 2018
Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Diversos horários

site: www.centrocultural.sp.gov.br

telefone: (11) 3397-4002

email: ccsp@prefeitura.sp.gov.br

facebook: www.facebook.com

Centro Cultural

Por: Redação | Comunicar erro

Para chegar de metrô, basta descer na Estação Vergueiro, Linha 1-Azul

Nascido no ano de 1982, o Centro Cultural São Paulo, conhecido como CCSP, é um dos primeiros equipamentos culturais multidisciplinares do Brasil. Aberto ao público, o local promove diversos eventos gratuitos ou a preços mega acessíveis, além de disponibilizar espaços para uso livre de seus frequentadores, que aproveitam o equipamento para fazer aulas de dança, desenho e muito mais!

A fim de facilitar sua vida em São Paulo, listamos aqui, agora, os destaques da programação de dezembro no CCSP, com direito à peças teatro, cinema, música e exposição.

 Nômade Orquestra no CCSP
Crédito: Pedro MargheritoFoto de um showzão do grupo Nômade Orquestra no CCSP

Informações sobre os eventos foram retiradas do site oficial do Centro Cultural São Paulo.

Confira: 

  • Cinema

Mostra Paraísos Artificiais
28 de novembro a 2 de dezembro | Todos os dias
Sala Lima Barreto (99 lugares)
Grátis – a bilheteria será aberta uma hora antes da primeira sessão do dia

A mostra é uma retrospectiva da produtora criada majoritariamente por alunos da ECA-USP, que atuou entre os anos de 1992 e 1996. Os sócios Christian Saghaard, Débora Waldman, Marcelo Toledo, Paulo Sacramento e Paolo Gregori realizaram diversos curtas-metragens experimentais no período menos prolífico do cinema brasileiro. No início dos anos 1990 houve o fechamento dos órgãos cinematográficos em atividade (Concine, Embrafilme e FCB), caracterizando toda produção nacional da década como o período da “retomada” do cinema brasileiro.

A mostra, que integra a programação especial Centrífuga, vai trazer para discussão a importância da formação de grupos cinematográficos focando na produção do curta-metragem. Serão exibidos os filmes dirigidos pelos integrantes da produtora Paraísos Artificiais, alguns no formato de película 16mm e 35mm, além de haver um debate com os realizadores Paolo Gregori, Marcelo Toledo e Christian Saghaard, mediado pela cineasta Carolina Ghidetti, autora da pesquisa Paraísos Artificiais: Novos rumos em tempos de crise, realizada durante a graduação de cinema sob orientação de André Gatti.

Dias de Abandono – um olhar contemporâneo sobre o divórcio
11 a 16 de dezembro | Todos os dias
Sala Lima Barreto (99 lugares)
R$ 2

Crédito: Beatriz Vecchia“Dias de Abandono”

A mostra traz uma seleção de filmes que discutem a separação dentro de um contexto mais atual, quando a problemática da instituição casamento e todos os seus valores morais perdem espaço para os problemas da afetividade e das relações familiares.

  • Espetáculo

Jornada de um imbecil até o entendimento
Até 16 de dezembro | Sexta e sábado, às 21h, e domingo, às 20h
100min – livre – Espaço Cênico Ademar Guerra (130 lugares)
R$ 30

A comédia circense narra as articulações e malandragens de seis vagabundos – Mandrião, Teco, Manduca, Popô, Pilico e Totoca – que sobrevivem pedindo dinheiro nas ruas e becos de uma cidade grande. Apenas Mandrião e Pilico têm chapéus para pedir esmolas. O primeiro, com a ajuda de Teco, praticamente escraviza os demais, respaldando-se em uma falsa crença criada por um deles. Montagem selecionada pelo Prêmio Zé Renato da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

texto: Plínio Marcos – direção: Helio Cicero – direção musical: Dagoberto Feliz – elenco: Jairo Mattos, Douglas Simon, Fernanda Viacava, Fernando Trauer, Helio Cicero, Rogerio Brito – assistente de direção: Marina Soares

  • Exposição

Na rota da Missão: 80 anos da Missão de Pesquisas Folclóricas de Mário de Andrade
22 de setembro a 9 de dezembro | Terça a sexta, das 10h às 20h, sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Livre – Sala Tarsila do Amaral
Entrada GRÁTIS

Exposição comemorativa dos 80 anos da Missão de Pesquisas Folclóricas de Mário de Andrade.

Em 1938, à frente do Departamento de Cultura de São Paulo, Mário de Andrade idealizou e organizou uma expedição pelo Norte e Nordeste do País com o objetivo de investigar e documentar aspectos formadores de uma possível identidade nacional. Uma equipe de pesquisadores, integrada por Luís Saia, Martin Braunwieser, Benedicto Pacheco e Antônio Ladeira, registrou as manifestações populares em cidades de Pernambuco, Paraíba, Ceará, Piauí, Maranhão e Pará. Na bagagem trouxeram instrumentos musicais, objetos de culto, anotações de campo, registros musicais, fílmicos e fotográficos que constituem a coleção da Missão de Pesquisas do Acervo Histórico da Discoteca Oneyda Alvarenga do Centro Cultural São Paulo.

A exposição ”Na rota da Missão – 80 anos da Missão de Pesquisas Folclóricas de Mário de Andrade” é organizada de maneira topológica seguindo a ordem do percurso da expedição, passando por Pernambuco, Paraíba, Ceará, Piauí, Maranhão e Pará, apresentando algumas expressões populares registradas em 1938, como os rituais de Xangô e a dança dos Pankararu, em Pernambuco; o coco e os Reis do Congo, na Paraíba; Tambor de Mina e Tambor de Crioula, no Maranhão; Bumba-meu-boi, no Pará; e outros.

Curadora: Maria Adelaide Pontes – curador-consultor: Alberto Ikeda

Porta de banheiro
29 de novembro a 16 de dezembro | Terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Praça das Bibliotecas e portas de banheiro do CCSP
Entrada GRÁTIS

Porta de banheiro público também é lugar de comunicação. Quem não fica retido ali nos grafitos de banheiro? Inspirada nessa comunicação intimista a exposição se propõe a apresentar escrituras visuais para além do imaginário de portas de banheiro. Esta mostra coletiva expõe de modo duplicado trabalhos dos artistas Adalgisa Campos, Alexandre Alves, Ana Santos, Danielle Fonseca, Evandro Prado, Genilson Soares, Gsé Silva, Helô Sanvoy, Icaro Lira, Maria Vaz Valente, Moisés Patrício e Walter Silveira, entre outros. Esta exposição integra o evento especial Centrífuga.

Curadoria: Maria Adelaide Pontes

  • Música

Balaclava apresenta: Terno Rei e Marrakesh
2 de dezembro | domingo, às 20h
90min – livre – Sala Jardel Filho (321 lugares)
R$ 20

O selo e produtora Balaclava Records reúne na mesma noite duas atrações de seu elenco que estão em destaque na cena alternativa do País: o pop psicodélico dos curitibanos Marrakesh, com o show de seu elogiado álbum de estreia Cold as a Kitchen Floor; e o dream pop da paulistana Terno Rei, que após dois discos lançados estão soltando faixas inéditas de seu terceiro e mais aguardado trabalho, entre elas os singles Solidão de Volta e Medo.

Sim São Paulo
6 de dezembro | quinta a sábado, vários horários e espaços do CCSP
Grátis – consulte sobre a retirada de ingressos no site oficial do evento

A sexta edição da Semana Internacional de Música de São Paulo, que acontecerá no CCSP, terá uma uma programação de palestras, debates, workshops, rodadas de negócios, coquetéis de conexão, meet-ups, pitches e showcases. Serão mais de 70 painéis e 3 mil credenciados de todo o Brasil e do mundo interessados em fazer novas conexões e conhecer tendências do mercado da música hoje.

Entre os profissionais confirmados na programação estão Vanessa Reed (diretora do Keychange, campanha internacional que busca equidade de gênero na escalação de eventos de música) e Martin Goldschmidt (fundador da Cooking Vinyl, que lançou artistas como Prodigy e Marilyn Manson), além de representantes da Argentina, Austrália, Canadá, França, Palestina, Portugal, Reino Unido, entre outros.

A Sala Adoniran Barbosa recebe os showcases diurnos da Sim São Paulo, com apresentações gratuitas de nomes como Mykki Blanco (USA), Conan Osíris (Portugal), Santa Mala (Bolívia), Alfonsina (Uruguai), Miss Bolívia (Argentina) e Selma Uamusse (Moçambique), além de nomes dos quatro cantos do Brasil: Julia Branco (MG), Drik Barbosa (SP), Paula Lima (SP), Filipe Catto (RS), Edgar (SP), Getúlio Abelha (CE), Vitor Araújo (PE), E a terra nunca me pareceu tão distante (SP), Skrotes (SC), Tuyo (PR), Àttooxxá (BA), Black Pantera (MG), Teto Preto (SP), Afrocidade (BA), Baleia (RJ), Plutão já foi planeta (RN), Catavento (RS), Joe Silhueta (DF), Félix Robatto (PA), Luisa e os Alquimistas (RN) e Ozu (SP).

Garage Fuzz Acústico 
9 de dezembro | domingo, às 18h
90min – livre – Sala Adoniran Barbosa (622 lugares)
R$ 25

A mais tradicional banda de hardcore do País, o grupo santista Garage Fuzz apresenta suas músicas em formato acústico, influenciado pelas versões desplugadas de bandas Hüsker Dü, New Model Army e The Saints.


Compartilhe:

Autor: Por: Redação