Últimas notícias:

Loading...

Festival Verão Sem Censura: confira a programação completa

Festival inédito vai levar o Baile da Gaiola para o Municipal e outros shows, peças e filmes censurados ou atacados pelo Governo Federal

Por: Redação

Até 31 de janeiro de 2020

Todos os dias

Confira os detalhes abaixo

Recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência não informados pelo próprio organizador do evento

Grátis

Lembra que a gente comentou aqui sobre o “Verão Sem Censura”, festival da Prefeitura de São Paulo, que vai dar palco para peças censuradas pelo governo Bolsonaro?

Pois bem, o festival já ganhou data e vai acontecer entre os dias 17 e 31 de janeiro, em vários pontos de São Paulo.

arnaldo antunes, bruna surfistinha e pussy riot são destaques da programação do festival verão sem censura
Crédito: DivulgaçãoA Prefeitura de São Paulo celebra a democracia e a liberdade de expressão com festival que promove mais de 45 atividades como shows, peças de teatro, exibições de cinema, exposições, debates, performances e carnaval

Além dos espetáculos de teatro que já haviam sido mencionados pelo Secretário de Cultura da cidade, Ale Youssef, como “RES PUBLICA 2023”, “Domínio Público” e “Caranguejo Overdrive” foi confirmada a presença da banda punk feminista Pussy Riot como um dos grandes destaques do line up do evento!

Famosa por seu ativismo político, o grupo russo se apresenta no dia 30 de janeiro, no Centro Cultural São Paulo (CCSP), junto com a cantora travesti Linn da Quebrada. No dia anterior, elas participam de debate no mesmo espaço, após exibição do documentário “Act and Punishment”, de Yevgeni Mitta.

A abertura do evento, no dia 17, às 20h, vai realizada na Praça das Artes, com show de Arnaldo Antunes, que teve seu videoclipe censurado na TV recentemente.  No mesmo dia, o Municipal recebe o Baile da Gaiola na sacada com o DJ Rennan da Penha, funkeiro preso em março e libertado em novembro.

Além dos shows, outra atração confirmada é a sessão do filme “Bruna Surfistinha” em um telão na Praça das Artes, no dia 18. Depois da exibição do filme, Deborah Secco e a ex-prostituta Raquel Pacheco, conhecida como Bruna Surfistinha, vão bater um papo com o público.

Na sequência, acontece desfile de moda da Daspu, grife do movimento de prostitutas do Brasil criada por Gabriela Leite, e a festa lésbica Desculpa Qualquer Coisa com performance das Maravilhosas Corpo de Baile.

Cena da remontagem do espetáculo "Roda Viva" de Chico Buarque
Crédito: Jennifer Glass / DivulgaçãoCena da remontagem do espetáculo “Roda Viva” de Chico Buarque

Ah… Theatro Municipal encerra o Festival ‘Verão Sem Censura’ com apresentação da peça “Roda Viva”, do Teatro Oficina, no dia 31. O espetáculo, escrito por Chico Buarque e com direção de José Celso Martinez, foi censurado durante a ditadura civil-militar brasileira.

Demais né? A programação completa você confere no site da Prefeitura de São Paulo.

Enquanto isso, que tal aproveitar alguns shows baratinhos no Sesc?