Imagem do Topo

Assista lançamentos do cinema nacional em sessões baratíssimas!

Oito produções com pouco espaço no circuito comercial são exibidos no 'Projeta às 7h'

Por: Redação Comunicar erro
Até
03
de novembro 2019
Segunda - Terça - Quarta - Quinta - Sexta
Às 19h

Com uma programação semanal dedicada a obras de ficção e documentais o “Projeta às 7” é uma iniciativa que há 18 anos apoia o cinema nacional, proporcionando um dia inteiro de programação exclusiva a preços especiais.

Filmes nacionais do projeta às 7
Crédito: reproduçãoValorize o cinema nacional com essa programação pra lá de especial – e com ingressos baratinhos!

A programação é dedicada a obras que normalmente têm pouco espaço no circuito comercial, como produções de diretores estreantes, e passam a ser exibidas em salas espalhadas pelo Brasil.

Todos os filmes nacionais ficam em cartaz por duas semanas, sempre de segunda a sexta, às 19h, em algumas salas da rede Cinemark. Os ingressos para o “Projeta às 7” custam até R$ 12 e podem ser comprados pela internet.

Nesse segundo semestre, são exibidas oito produções entre filmes e documentários. Quem abre a programação é o longa “Eu Sou Brasileiro”. Dirigido por Alessandro Barros, o filme acompanha a vida de Léo (Daniel Rocha) e seu sonho – interrompido – de ser jogador profissional de futebol. “Eu Sou Brasileiro” tem no elenco Fernanda Vasconcellos, Letícia Spiller e o ex-jogador Cafú.

O Filho do Homem” entra na programação de filmes nacionais no dia 29 de agosto. Dirigido por Alexandre Machafer, a produção conta a história de Jesus, desde a visita do Anjo Gabriel à Maria, passando pelos milagres e mensagens do filho de Deus até sua crucificação e ressurreição.

PEGA ESSA: MIRANTE 9 DE JULHO AGORA É MIRA E TEM GESTÃO 100% FEMININA

Em setembro, a partir do dia 12, é possível assistir ao filme “Marés”. Escolhido para a 23ª Mostra Brasília de cinema e dirigido por João Paulo Procópio, a produção tem o alcoolismo como tema central ao acompanhar Valdo, que desafia seu vício para manter a guarda da filha.

No dia 26 de setembro, estreia “O Incerto Lugar do Desejo”, dirigido por Paula Trabulsi. Estrelado por Maria Fernanda Cândido, o longa traz entrevistas e reflexões sobre o desejo, tudo a partir de um ensaio em Paris que apresenta Ana Thereza, personagem da atriz.

cena de o incerto lugar do desejo
Crédito: reproduçãoUma mulher se vê frente a uma situação em que um forte desejo a levaria a mudar toda a sua vida. Esse e outras questões pessoais de Ana Thereza servem como ponto de partida para abordar o objeto principal deste documentário: o desejo. Não somente no sentido denotativo da palavra, mas, sobretudo, pelas suas formas e possibilidades de crescimento, ascensão e, além disso, de que maneira ele é capaz de se edificar a partir da idealização e da subjetividade
cena do filme o filho do homem onde jesus é crucificado
Crédito: reproduçãoMaria (Júlia Cotta) recebe a visita do Anjo Gabriel, que traz a mensagem de sua gravidez do Espírito Santo. Mesmo relutante, José casa-se com ela e assume a criança para criar como sua. Em um humilde estábulo de Belém, nasce Jesus (Allan Ralph), que passa os próximos 33 anos pregando, até ser perseguido pelas autoridades do Império Romano que dominam a Judéia e ser condenado à cruz
cartaz do filme eu sou brasileiro
Crédito: reproduçãoLéo (Daniel Rocha) passou a vida inteira tentando se tornar um jogador de futebol famoso e bem sucedido, mas a rotina suburbana nunca aliviou o seu lado. No entanto, mesmo com todos os problemas, ele faz o mesmo que todo bom brasileiro: não desiste nunca. Na intenção de dar a volta por cima, Léo encontra sua força na família e na vocação ao unir o amor por futebol com a escrita

Dando continuidade ao projeto de valorização dos filmes nacionais, “Eu Sinto Muito” e “Pantanal, a Boa Inocência de Nossas Origens” chegam à Cinemark nos dias 7 e 21 de outubro, respectivamente.

O primeiro título, dirigido por Cristiano Vieira, acompanha Júlio (Rocco Pitanga), cineasta que está fazendo um documentário sobre Transtorno de Personalidade Limítrofe (Borderline), e seus cinco entrevistados, Isabelle (Juliana Schalch), Guilherme (Victor Abrão), Marta (Carol Monte Rosa), Paula (Camila Alencar) e Cláudio (Wellington Abreu).

Já “Pantanal, a Boa Inocência de Nossas Origens”, de Eduardo Nunes e Izabella Faya, mostra a rica diversidade do Pantanal pelos olhos dos moradores e o amor deles pela terra, pelos rios e vida local.

O Outro Lado da Memória” estreia no dia 7 de novembro. A produção conta como, em 1996, o diretor André Luiz Oliveira iniciou a pré-produção de um filme baseado no livro “Viva o Povo Brasileiro”, de João Ubaldo Ribeiro.

No entanto, mesmo com atores treinados e preparação concluída, o longa nunca foi filmado de fato. E é isso que “O Outro Lado da Memória” mostra: com entrevistas de pessoas envolvidas no projeto e do governo da época, o próprio diretor, André Luiz, tenta decifrar o motivo de o filme não ter saído do papel.

O longa que fecha a programação de 2019 do “Projeta às 7” é “Ambiente Familiar”, do diretor Torquato Joel, a partir de 21 de novembro. O filme retrata a relação de três amigos morando juntos e superando, juntos, traumas vividos nas infâncias.

Quer mais uma dica das boas?

A falta de tempo deixou a gente engessado em passeios programados, como no caso dos cinemas. Mas essa lista aqui vai te salvar da rotina: