Saiba quando o problema do dente está na raiz

“Vai precisar fazer canal.” Ouvir essas palavras do dentista faz muitos pacientes tremerem. Mas, afinal, o que isso significa? “Nesse tratamento, é preciso retirar a polpa dentária – a parte viva do dente que fica dentro da raiz e contém toda vascularização que liga o dente ao resto do corpo”, explica a dra. Juliana Ricci, especialista em endodontia do Instituto Bibancos de Odontologia.

Uma vez que a polpa foi danificada, infeccionada ou morta, ela precisa ser removida complementa. “Isso geralmente acontece quando a cárie atinge profundamente o dente ou quando ele sofreu um trauma”, diz a dra. Juliana. Quase sempre os sintomas são sensibilidade a temperaturas quentes e frias ou uma dorzinha pulsante e ininterrupta.

Mas tratar canal não necessariamente é sinônimo de sentir dor. “Na verdade, é um procedimento indolor, e as dores são exceção”, pontua. “Quando o dentista é especialista em endodontia, ele promove um tratamento mais rápido e eficaz por ter experiência e treinamento específicos para usar todo o material e toda a tecnologia desenvolvidas para o procedimento ser bem tolerável”, garante.

Com um instrumento endodôntico, o dentista vai fazer uma espécie de “faxina” na cavidade da raiz do dente. Por fim, esse espaço oco, remodelado, é preenchido com guta-percha, uma borracha termoplástica que, ao ser aquecida, se plastifica, moldando-se às paredes do canal, para não sobrar nenhum espaço para os micro-organismos habitarem. Na última etapa, o dente é restaurado.

 

Em parceria com Instituto Bibancos

O Instituto Bibancos de Odontologia, com sedes em São Paulo e no Rio de Janeiro, é uma clínica que há 30 anos oferece serviço transdisciplinar em odontologia. Foi fundado por Fabio Bibancos, cirurgião-dentista graduado pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), especialista em Odontopediatria e Ortodontia, mestre e doutor em Saúde Coletiva, coordenador da Escola do Pensamento em Saúde e presidente voluntário da OSCIP Turma do Bem, hoje a maior rede de voluntariado especializado do mundo, que já beneficiou 56 mil crianças e jovens carentes com graves problemas bucais.