Imagem do Topo

Agenda do Ó: Douglas Germano, Inimigos do Batente e Roberta Oliveira

Por: Redação | Comunicar erro
TERçA QUARTA QUINTA SEXTA SáBADO
A partir das 20h

O Samba em Rede divulga a programação completa de agosto do Ó do Borogodó, um dos mais tradicionais bares de samba de São Paulo. A casa abre de terça-feira a domingo, com entradas que variam de R$15 a R$25.

divulgação
O Inimigos do Batente celebra 20 anos de roda

Confira a lista de atrações:

  • Terças-feiras

13/8
20h – Ó do Avesso com Wanderley Monteiro 

Instrumentista e compositor, Wanderley Monteiro apresenta uma selação de sucessos de sua carreira.

20/8
20h – Ó do Avesso com Roberta Oliveira 

A cantora Roberta Oliveira apresenta seu novo show intitulado “Cabaré Vadio” em show intimista no Ó. No repertório, Roberta interpreta canções que fizeram sucesso nas noites dos anos 60, 70 e 80, emabalando os cabarés de beira de estrada e os Clubes Prives das grandes capitais.

27/8
20h – Ó do Avesso com Douglas Germano 

Compositor, cantor, músico e letrista, Douglas começou a ganhar destaque fora circuito paulistano em 2011, com o lançamento do disco autoral “Orí”. Mesclando a sonoridade africana, poesia e um samba contemporâneo, o artista foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira como melhor cantor por este trabalho. Em 2019, lançou o CD “Escumalha”.

  • Quartas-feiras

14/8
21h – Samba Camará 

No repertório, composições próprias que buscam o equilíbrio entre o tradicional e o contemporâneo, explorando soluções poéticas e musicais através de outros ritmos tradicionais brasileiros como o ijexá, o congo de ouro, o choro e os toques de capoeira.

Formado por Arthur Chacon, Diogo Marcondes, Henrique Aires, João Rodrigues, Jonas Garcia, Leonardo Sogabe, Pedro Falcão e Rodrigo Salles, o conjunto desenvolve um trabalho autoral em que o samba é interpretado no contexto urbano de São Paulo.

21/8
21h – Mumu Oliveira e o Conjunto Manga de Ouro 

  • Quintas-feiras

8/8

23h –  Anaí Rosa e Cochichando

Com 25 anos de estrada, a cantora e compositora apresenta um repertório de sambas e sambas-choro acompanhada pelo grupo Cochichando. O conjunto é formado por Paulo Ramos no violão sete cordas, André Hosoi no bandolim e na guitarra, Ildo Silva no cavaquinho, Douglas Alonso na percussão e João Poleto no saxofone e na flauta.

22/8

23h – Zé Barbeiro e convidados

Zé Barbeiro, que já acompanhou grandes nomes da música popular brasileira como Altamiro Carrilho, Jair Rodrigues, Beth Carvalho e Silvio Caldas, sempre conta com a participação de convidados em suas rodas.

Em 2008, o artista lançou o seu primeiro trabalho solo, inédito e autoral, “Segura a Bucha”, após vencer o Prêmio Pixinguinha. Em 2010, realizou seu segundo disco também inédito e autoral, “No Salão do Barbeiro”. A obra traz uma proposta popular, focada no choro contemporâneo dançante.

  • Sextas-feiras

9/8

23h – Trio Gato com Fome

O trio formado por Cadu Ribeiro no pandeiro, Gregory Andreas no cavaquinho e Renato Enoki no violão de sete cordas apresenta sucessos de Adoniran Barbosa, Noel Rosa, Geraldo Pereira, Germano Mathias, Moreira da Silva e Osvaldinho da Cuíca.

16/8

23h – Toinho Melodia e o Conjunto Picafumo

O sambista nascido no Recife chegou à cidade de São Paulo em 1962. Inspirado pelas constantes transformações no seu cotidiano, Antonio Freire de Carvalho Filho, mais conhecido como Toinho Melodia, passa a cantar situações diárias em que ele mesmo é testemunha ou protagonista.

Consagrado nas escolas de samba Unidos do Morro de Vila Maria, Unidos do Peruche, Vai-Vai e Camisa Verde e Branco, o compositor passa a apresentar suas composições também em comunidades como o Samba da Vela, Pagode da 27, Comunidade Maria Cursi e Kolombolo. Também caminhou ao lado de diversos bambas da paulicéia como Jangada, Talismã, Toniquinho Batuqueiro e Zeca da Casa Verde.

Desde 2013, Toinho comanda o Conjunto Picafumo em rodas de samba que sustentam a bandeira das composições autorais, ainda cantando a cidade em crônicas comoventes. Em 2018, o sambista lançou seu primeiro CD, “Paulibucano”.

23/8
23h – Terreiro Grande

Sempre dedicado à pesquisa e à propagação do samba mais tradicional, o Terreiro Grande apresenta sambas cariocas dos anos 1940 e 1950.

No repertório, brasas de mestres como Bide, Marçal, Ismael Silva, Nilton Bastos, Alcides Malandro Histórico, Paulo da Portela, Manacéa, Casquinha, Walter Rosa, Monarco, Candeia, Mano Décio da Viola, Silas de Oliveira, Geraldo Babão, Caxiné, Noel Rosa de Oliveira, Anescar, Noel Rosa, Wilson Baptista, Cartola, Padeirinho, entre outros.

  • Sábados

10/8
23h – Zé Barbeiro e convidados

Zé Barbeiro, que já acompanhou grandes nomes da música popular brasileira como Altamiro Carrilho, Jair Rodrigues, Beth Carvalho e Silvio Caldas, sempre conta com a participação de convidados em suas rodas.

Em 2008, o artista lançou o seu primeiro trabalho solo, inédito e autoral, “Segura a Bucha”, após vencer o Prêmio Pixinguinha. Em 2010, realizou seu segundo disco também inédito e autoral, “No Salão do Barbeiro”. A obra traz uma proposta popular, focada no choro contemporâneo dançante.

17/8

15h – Aniversário de 20 anos da roda Inimigos do Batente

Trazendo sambas de terreiro, de partido alto, enredo, canção, sincopado, de roda, rural e inspirados na tradição dos Orixás, a roda concentra um pouco de todas as vertentes mais significativas do gênero.

O repertório foca em sambas “lado B”, ou seja, mais desconhecidos. Além disso, a roda não traz um roteiro predeterminado, impulsionando a memória coletiva e a constante renovação do repertório.

24/8
23h – Anaí Rosa e Cochichando 

Com 25 anos de estrada, a cantora e compositora apresenta um repertório de sambas e sambas-choro acompanhada pelo grupo Cochichando. O conjunto é formado por Paulo Ramos no violão sete cordas, André Hosoi no bandolim e na guitarra, Ildo Silva no cavaquinho, Douglas Alonso na percussão e João Poleto no saxofone e na flauta.

[tab:END]

+ samba: