Pagode da 27 recebe crianças do Projeto Geração Portela no Grajaú

Por: Redação Comunicar erro

O Pagode da 27 recebe as crianças e os jovens do Projeto Geração Portela para sua tradicional roda no Grajaú. O encontro musical acontece neste domingo, dia 13, a partir das 16h, na Rua Manoel Guilherme dos Reis. A entrada corresponde a doação voluntária de 1 kg de alimento não perecível.

divulgação
Crédito: divulgaçãoProjeto Geração Portela
divulgação
Crédito: divulgaçãoPagode da 27
divulgação
Crédito: divulgaçãoPagode da 27

Projeto Geração Portela 

Idealizado pelo Consulado da Portela de São Paulo, o projeto Geração Portela promove a educação através da música, levando o samba e a história portelense para crianças e jovens da comunidade de Paraisópolis.

Fundado em novembro de 2015, o Consulado da Portela em São Paulo é uma representação oficial do Departamento Cultural do GRES Portela na capital paulista, cidade onde há grande contingente de torcedores e admiradores apaixonados pela escola.

O Consulado tem como missão promover encontros, seminários e debates sobre a história da Portela e seus personagens, preservar a memória da escola e de sua Velha Guarda, aproximando os torcedores e admiradores paulistanos da Águia Altaneira. Também realiza eventos na região e participa ou incentiva campanhas sociais representando a comunidade portelense.

Mais sobre o Pagode da 27

O Pagode da 27 foi criado em 2005, a partir de uma reunião de sambistas do Grajaú na Rua Manoel Guilherme dos Reis – conhecida por Rua 27. Desde então, o grupo realiza uma roda aos domingos com clássicos do sambas e composições próprias. Entre seus objetivos, estão a preservação das raízes do samba e a revelação de novos talentos.

Outra proposta do grupo é arrecadar alimentos e agasalhos durante a roda e reverter todas as doações para associações de caridade do bairro, contribuindo com o andamento do seu trabalho social com a comunidade.

Em 2010, o Pagode da 27 lançou seu primeiro trabalho, um disco com 17 faixas chamado “A Comunidade Chegou“. O álbum tem composições próprias e trazem uma mescla de ritmos e referências que versam, com sutileza, sobre temas atuais como a desigualdade social e expõem um pouco da complexidade da vida na periferia.

Seu segundo álbum, “Filhos da Favela“, veio em 2012, trazendo uma sonoridade mais abrangente e reforçando a bandeira das composições autorais. O registro conta com participações de Criolo, Reinaldo, Quinteto em Branco e Preto, Carica, Almirzinho e Luizinho SP. 

Em 2019, o Pagode da 27 lançou seu terceiro disco, “É o Povo na Cabeça”.

Escute o álbum “É o Povo na Cabeça” no Spotify: de 

Confira a cobertura fotográfica realizada pelo Samba em Rede na roda do Pagode da 27: