Últimas notícias:

Loading...

Semana de Arte Moderna ganha exposição imperdível no MAM SP

Museu inicia comemorações do centenário desse acontecimento tão importante para a cena artística brasileira!

Por: Redação

A Semana de Arte Moderna de 1922 é um marco da história da arte e da literatura brasileira. Os modernistas buscavam liberdade e simplicidade na linguagem, rompendo paradigmas e implementando novas formas de expressão. E, para celebrar este movimento histórico, o MAM inaugura uma nova exposição. Vem saber mais!

O encontro, MAM, Semana de Arte Moderna
Crédito: Bruno Macedo/ divulgação (Assessoria MAM)“O encontro” (1930), de Antonio Gomide. Nessa década, a figura humana passa a ser predominante em sua arte

A exposição “Desafios da modernidade – Família Gomide-Graz nas décadas de 1920 e 1930” fica em cartaz no MAM até 15 de agosto e abre as comemorações do centenário da Semana de Arte Moderna.

Com curadoria de Maria Alice Milliet, a mostra apresenta cerca de 80 obras, entre pinturas emblemáticas de Antonio Gomide, painéis e móveis de John Graz e até tapetes e colchas de Regina Gomide Graz.

Pastoral, John Graz
Crédito: Romulo Fialdini/ divulgação (Assessoria MAM)“Pastoral” (1926), de John Graz. O artista expôs sete quadros na Semana de 22

Antonio Gomide, John Graz e Regina Gomide Graz foram os artistas pioneiros no art déco e nas composições geométricas abstratas no Brasil. A mostra faz um recorte entre as décadas de 1920 e 1930, apresentando ao público um diálogo entre arte visual e design.

Nascidos no Brasil, os irmãos Gomide mudaram-se para a Suíça em 1913, onde conheceram John Graz na Academia de Belas Artes de Genebra. Regina e John se casaram em 1920 no Brasil e, por intermédio de Oswald de Andrade (1890-1954), o casal passa a fazer parte da vida intelectual de SP.

Casa Modernista, Rua Santa Cruz, SP
Crédito: Blogspot Holodeck (Assessoria MAM)Casa Modernista da Rua Santa Cruz foi projetada por Warchavchik em 1928

Regina e John Graz colaboraram com o arquiteto Gregori Warchavchik na decoração da Casa Modernista. O espaço, hoje um museu aberto à visitação pública, é considerado o primeiro exemplar da arquitetura moderna no Brasil.

A proposta do casal uniu a arquitetura funcional e de ornamentos sóbrios com ambientes organizados a partir de um mobiliário de formas puras. Para Graz, todos os elementos que integravam o espaço deveriam estar em harmonia, desde os móveis e itens de decoração até os painéis, luminárias e detalhes como maçanetas e grades.

Regina dedicou sua obra à tapeçaria e confeccionou painéis, colchas, almofadas, tecidos e abajures em estilo cubista e art déco. E, ao lado de Vicente do Rego Monteiro, é pioneira no interesse pela tradição indígena brasileira.

“Índios”, de Regina Gomide, Semana de Arte Moderna
Crédito: Divulgação (Assessoria MAM)“Índios” (1930), tapeçaria modernista de Regina Gomide Graz

Antonio, John e Regina foram sócios fundadores e participantes ativos da Sociedade Pró-Arte Moderna (SPAM). A associação buscava estreitar as relações entre artistas e pessoas que se interessavam pela arte, além de promover exposições, concertos e outras ações.

Fundada em 22 de dezembro de 1932, a SPAM foi idealizada pelo poeta Mário de Andrade e reuniu artistas como Anita Malfatti, Lasar Segall e Tarsila do Amaral; mecenas como Paulo Prado e Olívia Guedes Penteado; e os escritores Sérgio Milliet e Menotti Del Picchia.

figura feminina sem título, Regina Gomide Braz
Crédito: Divulgação (Assessoria MAM)Figura feminina sem título. Regina Graz confeccionava painéis e colchas nos estilos cubista e art déco

A mostra conta também com um videodocumentário preparado pelo Estúdio Preto e Branco. A obra leva para dentro do museu a atmosfera da época e os ambientes art déco projetados por John Graz.

Esta é uma oportunidade única de ser transportado para os costumes e modos de vida de quase um século atrás – e também de descobrir mais sobre a Semana de 22, que mudou os rumos das artes no Brasil. Não perca!


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Partiu curtir outros rolês em Sampa com toda a segurança?